(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Faculdade Fipecafi apresenta aula magna com palestra sobre as novas normas internacionais

Faculdade Fipecafi apresenta aula magna com palestra sobre as novas normas internacionais

Livros

(adistock)

Faculdade Fipecafi apresenta aula magna com palestra sobre as novas normas internacionais

O professor Nelson Carvalho apresentou uma breve análise sobre os impactos das Normas Internacionais de Informação Financeira (IFRS) para a contabilidade

Segunda-feira (12), a Faculdade Fipecafi, instituição de finanças, contábeis e atuariais, realizou sua aula magna no auditório Safra, na biblioteca da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (FEA/USP). O evento que marca o início do ano letivo para os alunos de graduação, pós-graduação e MBA, contou com apresentação do professor Nelson Carvalho, que abordou o tema: “Convergência rumo às normas internacionais”. Na oportunidade, houve, ainda, a premiação dos alunos e professores melhor avaliados durante o ano letivo de 2017.

Leia também:

A mesa foi composta pelo Diretor Presidente, Professor Welington Rocha, pelo Diretor Administrativo/Financeiro, Professor Márcio Borinelli, pelo Presidente do Conselho Curador, Professor Reinaldo Guerreiro, representado pelo Professor Carlos Alberto Pereira, e pelo diretor da área de pesquisa da Fipecafi, Professor Fábio Frezatti, todos docentes da Faculdade Fipecafi.
 

Além de alunos, professores, advisors e coordenadores da instituição, entidades de classe como o Instituto dos Auditores Independentes do Brasil (IBRACON) e o Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (IBEF), também estiveram representados.
 

O Professor Doutor Welington Rocha fez a abertura do evento, falando sobre a excelência do ensino na faculdade. “Quando se fala em contabilidade, controladoria, orçamento, custos, finanças e atuária, nós somos a melhor e mais conceituada instituição do Brasil. E falo com orgulho que temos em nosso quadro os maiores nomes do País na nossa área”, diz.
 
Welington Rocha salientou, ainda, que a Fipecafi objetiva ir além do conhecimento, contribuindo para que tanto alunos quanto professores consigam crescer como seres humanos, indo além da contabilidade. “O desejo da diretoria executiva dessa instituição é que nossos docentes acrescentem ou compartilhem valores como decência, virtude e integridade, com seus estudantes”, finalizou.
 
A Aula Magna
O tema da aula inaugural foi “Convergência rumo às normas internacionais”, apresentado pelo Professor Doutor Nelson Carvalho, Doutor em Contabilidade e Controladoria pela FEA/USP, especialista em litígios envolvendo questões de contabilidade societária, contabilidade internacional, além de gestão de riscos e auditoria, membro de conselhos de administração e de comitês de auditoria de diversas companhias abertas, ex-membro do comitê de pronunciamentos contábeis (CPC) e membro da Academia Brasileira de Ciências Contábeis (ABRACICON), foi agraciado pelo Conselho Regional de Contabilidade de São Paulo (CRC-SP) com a medalha Hilário Franco e pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (Fecap) com o título de Doutor honoris Causa. Foi também Presidente do Conselho Consultivo do Conselho de Normas Internacionais de Contabilidade (IASB – Sigla em inglês), auditor independente, Diretor da Comissão de Valores Imobiliários e do Banco Central do Brasil.
 
O primeiro bloco tratou das questões presentes com o novo ordenamento contábil, em vigor a partir de primeiro de janeiro de 2018, no qual o professor apontou que a partir dessa data, a contabilidade deixa de ser apenas retrospectiva e passa a ter uma função prospectiva, ou seja, futura. “Esta nova contabilidade proporcionará que nós, contadores, não demonstraremos somente o que já aconteceu, mas também, aquilo que está por vir”, afirmou.
 
O acadêmico alertou ainda sobre a mudança de perfil e ação dos profissionais da área, já que até hoje o contador colocava as situações em “caixas”, norma X, norma Y. A partir de agora, será preciso analisar, julgar, ponderar para que se escolha a melhor opção para cada situação. “O que obriga a todos a passar por uma reeducação, todos estamos sendo desafiados a ir além da ‘mera’ formalidade”, alertou.
 
Em seguida, o especialista falou sobre o futuro e os novos rumos. Essa mudança pretende alertar para aspectos como: o risco contamina os preços, o desconhecimento aumenta o risco e a transparência elimina o desconhecimento, reduzindo o risco e melhorando os preços. “É preciso entender que os valores do capital, quando reduzidos, motivam o empreendedor a empreender, criando, consequentemente, emprego, renda e desenvolvimento econômico. E esse cenário é consequência da transparência proposta”, considerou.
 
Para as futuras gerações de contadores, o professor Nelson deixou uma palavra de incentivo: “apesar de ter saído há pouco tempo em um grande veículo de imprensa que contador é uma das profissões fadadas a acabar, fiquem tranquilos, isso não é verdade. O que vai acabar é o escriturador, que trabalha de forma mecânica. O contador que se reinventar, sendo capaz de orientar as tomadas de decisão, esse terá sempre seu espaço”.
 
A Premiação

O Prêmio Excelência Acadêmica Fipecafi foi instituído pela Faculdade visando reconhecer o desempenho de seus docentes e discentes. “Os professores premiados foram escolhidos com base na avaliação que os alunos fizeram. Já os discentes são analisados em suas provas e trabalhos de classe. Essa é uma forma da Faculdade Fipecafi expressar seu reconhecimento pelos melhores professores e alunos”, comentou o diretor presidente da Instituição, professor Rocha.
 
Entre os alunos premiados, estão: Graduação em Ciências Contábeis, Brunno Siqueira; MBA Gestão Tributária, Wesley Kobayashi; Pós-Graduação em Contabilidade Controladoria e Finanças – CEFIN, Amanda Zezza; Gestão Atuarial e Financeira, Amanda Yano; MBA Controles Internos, Marcela Cristiane Meneghetti; MBA Controller, Carlos Eduardo Castrassani; MBA IFRS, Paulo Arthur Koury; MBA Finanças e Risco, Rodrigo Compagnone.
 
Já entre os professores congratulados, estão: Alexandre Gonzales, do curso de Graduação em Ciências Contábeis; George Sales, do Mestrado Profissional em Controladoria e Finanças e dos cursos de Educação Executiva; Fabiano Lima, do curso MBA Controller e MBA Finanças e Risco; Diana Almeida, do curso de Pós-Graduação em Contabilidade, Controladoria e Finanças – CEFIN; Marcelo Motta, do curso de MBA Controles Internos; Reinaldo Passadori, do curso MBA Gestão Tributária; Benjamim Acuña, do curso de MBA IFRS; Frank Pizo do curso de Mapeamento de Controles Internos no Bradesco.
 
Para o professor de comunicação e comportamento do curso de MBA de Gestão Tributária, Reinaldo Passadori, um dos premiados da noite, o reconhecimento serve de estímulo na busca por fazer sempre o melhor. “Quanto mais preparado o professor está para transmitir conhecimento aos seus alunos, melhor terá sido a sua missão como alguém que faz mudanças na vida das pessoas”, celebrou.
 
Passadori falou, ainda, sobre importância da comunicação para os cursos de exatas. “Desenvolver a habilidade de transmitir informação, não só valoriza o seu potencial, como melhora a sua imagem e credibilidade” e finaliza dizendo, “nós não somos avaliados pelo que sabemos, mas pelo que fazemos com o que sabemos”.

Importante: As opiniões contidas neste texto são do autor do blog e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney.