(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Qual o valor necessário para começar a empreender?

Qual o valor necessário para começar a empreender?

Você tem o sonho de começar a empreender, abrir sua própria empresa e deixar de trabalhar para um patrão? Se sim, então deve ter se perguntado qual o capital inicial para realizar esse sonho.

Muitas pessoas que desejam ser empreendedores acabam travando justamente na hora de colocar a mão na massa e abrir uma empresa. No sonho, tudo é fácil. No entanto, na vida real, as coisas ficam mais difíceis.

Juntar a quantia de dinheiro para abrir uma empresa pode ser difícil. No entanto, sabendo quanto é necessário e tendo um plano já traçado, você consegue realizar o seu objetivo.

Quer saber como montar um planejamento financeiro para tirar o seu sonho do papel e torná-lo realidade? Então, veja a seguir qual é o valor necessário para começar a empreender.

Qual o valor mínimo para começar a empreender?

Você sabia que dá para começar a empreender com aproximadamente R$200,00? Pois é. Se você tiver R$200,00 na sua conta neste momento, já consegue abrir uma empresa.

É claro que se trata de um tipo específico de empresa que pode não ser exatamente o negócio que você procura. Para gastar tão pouco assim, é necessário ser um empreendimento de pequeno porte, sem muitos materiais ou a necessidade de maquinário.

No entanto, o exemplo serve para mostrar que é possível começar a empreender com pouco dinheiro. Por isso, não vale a pena descartar a ideia de seguir o seu sonho porque é “caro demais”.

Com um pouco de planejamento e dedicação, você consegue abrir empresa em 2020 gastando muito pouco dinheiro. 

Como saber quanto vou gastar para abrir minha empresa?

Se você tem uma ideia para empreender e acredita que pode fazer a diferença na sociedade e na economia local, então é hora de pegar um lápis e um papel e começar a planejar como você irá abrir sua empresa.

No Brasil, 1 em cada 4 empresas fecha as portas antes de completar 2 anos de idade. Por que isso acontece? Um dos principais motivos é a falta de planejamento no empreendimento.

Por isso, se você quer garantir que a sua empresa terá uma vida longa antes mesmo de começá-la, precisa iniciar todo o processo por um bom planejamento, e isso envolve saber quanto gastará para colocar o seu projeto de pé.

Existem 2 tipos de gastos básicos que você deve considerar antes de montar sua empresa, cada um subdividido em outras classificações. São eles: gastos de abertura do negócio e gastos operacionais.

Saiba mais sobre eles a seguir!

Gastos de abertura do negócio

Esses investimentos são os necessários para tirar o negócio do papel e começar a trabalhar com o seu empreendimento. Esses valores são o mínimo necessário para que sua empresa, por menor que seja, torne-se operacional.

No geral, você terá de considerar:

  • Custo de regularização da empresa (contém a burocracia de abrir uma empresa, o pagamento de taxas, alvarás e outros documentos, caso aplique);
  • Capital de giro (dinheiro que ficará disponível no caixa da empresa para eventuais despesas e flexibilidade de ação);
  • Investimento para maquinário e estrutura (caso aplique, é o dinheiro de todas as máquinas, local de operação e estrutura necessária para funcionar);
  • Investimento de marketing inicial (valor necessário para fazer a campanha de lançamento da sua companhia).

Primeiro mês de gastos operacionais (dinheiro para bancar, no mínimo, o primeiro mês de gastos da sua empresa, mas normalmente um pouco mais).

Gastos operacionais

Além do investimento necessário para abrir a sua empresa, você ainda precisará gastar mensalmente um pouco de dinheiro para mantê-la funcionando. É normal que, nos primeiros meses, o negócio não dê lucro ou nem sequer ganhe para cobrir os gastos.

Por isso, sua empresa atuará no vermelho por algum tempo. É importante se planejar para saber que custos são esses e quanto eles são. Confira a seguir:

  • Matéria-prima (dinheiro necessário para comprar o material para a produção dos seus produtos);
  • Pró-labore (o valor do seu trabalho mensal pela empresa);
  • Despesas operacionais do local (inclui gastos com aluguel, conta de luz, de água, etc.);
  • Força de trabalho (caso haja, é o valor do salário dos funcionários e seus direitos trabalhistas);
  • Investimento em marketing mensal (orçamento mensal para se posicionar no mercado).

É claro que o valor final dependerá do seu negócio e do seu setor de atuação. Um médico terá um investimento inicial muito maior em maquinário do que um produtor de eventos, por exemplo.

Como juntar o dinheiro necessário para isso?

Existem diferentes maneiras de conseguir o dinheiro necessário para começar a empreender. A primeira delas, claro, é juntar seu próprio salário de pouco em pouco.

Se você se sentir mais confiante, pode buscar um empréstimo em alguma instituição bancária para financiar o seu empreendimento e tirar o negócio do papel.

Caso você queira montar uma startup, pode buscar a possibilidade de obter aportes de Investidores-Anjo para colocar a sua ideia em prática.

Existe maneira de tornar o processo mais econômico?

Além de levantar dinheiro, é importante tentar reduzir ao máximo os custos do processo de abertura de empresa.

Nesse caso, recomendamos contratar uma consultoria em contabilidade para economizar dinheiro e tempo ao abrir a sua empresa no Brasil. Atualmente, existem ótimos escritórios de contabilidade em São Paulo que podem ajudar nessa missão.

Agora que você já conhece o caminho das pedras para começar a empreender, só precisa juntar o dinheiro necessário para o trabalho. Não esqueça de montar um planejamento como ensinamos para saber quanto vai precisar.

Fonte: Consultoria RR

Fiscal Ti