(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Meios de cobrança digital os melhores para implementar na empresa

Meios de cobrança digital os melhores para implementar na empresa

São vários os obstáculos que as empresas enfrentam para cobrar clientes inadimplentes, como a dificuldade de localizar o devedor e o desgaste no relacionamento. Nesse cenário, os meios de cobrança digital vêm ganhando bastante espaço no mercado, por reduzirem custos operacionais e facilitarem a vida dos empreendedores.

Segundo uma pesquisa feita em 2018 pela Serasa Experian, 48,8% dos brasileiros inadimplentes já negociaram por canais digitais. E, com todas as vantagens que essas ferramentas trazem ao processo, a tendência é que esse número cresça ainda mais.

Pensando nisso, listamos os principais meios de cobrança digital que você pode implementar na empresa:

  1. WhatsApp;
  2. Chatbots;
  3. Portais de negociação;
  4. SMS;
  5. E-mail.

Para saber mais sobre como funcionam esses canais, continue acompanhando o post!

1. WhatsApp

Um estudo da Croma Insights aponta que o WhatsApp é o aplicativo para smartphones mais usado pelos brasileiros. Para se ter uma ideia, 65% dos entrevistados disseram que têm o hábito de acessar o app logo que acordam, e 60% afirmaram usá-lo como ferramenta de trabalho.

Tanta popularidade explica o sucesso do app como um dos meios de cobrança digital mais efetivos do país. De acordo com o Serasa, 45% dos inadimplentes já usaram o app para negociar suas dívidas.

A plataforma é muito versátil nesse quesito: pode ser usada tanto em cobrança ativa, com iniciativa do credor, quanto em cobrança passiva, com a negociação sendo realizada por livre e espontânea vontade do devedor.

Através do WhatsApp, é possível fazer simulações de pagamentos e acessar boletos com facilidades. Tudo isso por meio de um diálogo fácil, instantâneo e 100% digital, sem o desgaste e o constrangimento que podem ocorrer em ligações telefônicas. 

A conversa é mais confortável para ambas as partes, e o inadimplente pode responder na hora em que puder, sem se sentir pressionado ou obrigado a pensar em soluções rápidas para pagar a dívida.

2. Chatbots

Com um funcionamento parecido com o do WhatsApp, os chats on-line também estão entre os meios de cobrança digital mais usados pelos brasileiros: 44,9% já negociaram dívidas nessas ferramentas.

A diferença é que nem sempre há um humano do outro lado da tela: os robôs de inteligência artificial, ou chatbots, estão cada vez mais eficientes na realização de negociações com devedores.

Segundo a empresa de tecnologia Zenvia, 80% dos clientes realizam seus pagamentos após negociações conduzidas por bots, o que os torna um meio de cobrança digital com alta taxa de conversão. Ainda segundo a desenvolvedora, o retorno da ferramenta é sete vezes maior em relação à cobrança por telefone, e os custos são 95% menores.

A implementação do chatbot pode ser feita tanto no próprio site da empresa como no Facebook Messenger. Eles respondem rapidamente e negociam de forma simples, emitindo avisos de vencimentos, boletos e dando detalhes da cobrança.

Além disso, a tecnologia também tem a vantagem de processar informações nas interações com as pessoas, o que ajuda a trazer novos insights para melhorar as estratégias de cobrança.

3. Portais de negociação

Os portais de negociação são meios de cobrança digital que permitem que acordos sejam feitos pela internet. O consumidor inadimplente pode acessar o site e visualizar as propostas feitas pela empresa credora, selecionando a que mais se enquadra no seu perfil financeiro.

É possível escolher o número de parcelas, a data de início do pagamento e comparar condições, entre outros detalhes importantes na negociação de uma dívida.

Caso a instituição credora não seja parceira da plataforma, o usuário pode enviar por conta própria uma sugestão de forma de pagamento. Depois, o site se encarrega de enviar o pedido, junto com uma solicitação de parceria.

Existem portais de negociação tanto para pessoas físicas quanto para pessoas jurídicas. O Serasa Limpa Nome, por exemplo, já atinge 27 milhões de consumidores em todo o Brasil, com descontos que podem chegar a até 92% do valor da dívida.

>> Para saber mais sobre o assunto, confira este outro post do nosso blog:
Renegociação de dívidas: o que é e como escolher a melhor opção? <<

4. SMS

Muitos podem pensar que o SMS é uma ferramenta obsoleta, mas ainda é um dos meios de cobrança digital mais efetivos para as empresas. Isso porque esse canal de contato tem um custo extremamente baixo e alta possibilidade de automação, permitindo um contato rápido, simples e direto.

Uma das principais vantagens é não ter necessidade de instalar um app ou software para ter acesso às mensagens, o que amplia muito número de pessoas que podem ser alcançadas.

O conteúdo dos torpedos pode variar, mas é enviado sempre da forma mais enxuta possível. Entre as alternativas de cobrança por SMS, podemos citar:

  • alerta de comparecimento ao estabelecimento para negociação;
  • envio do código de barras para pagamento;
  • envio da 2ª via do boleto.

5. E-mail

O e-mail é outro meio de cobrança digital bastante popular. Por esse canal é possível notificar o devedor sobre o pagamento enviando lembretes automáticos dias antes do vencimento. 

Assim, as chances de esquecimentos e atrasos diminuem consideravelmente. Afinal, quem nunca deixou de pagar um boleto porque simplesmente não se lembrou do prazo?

Caso o pagamento não seja feito, é possível utilizar o canal para continuar entrando em contato com o consumidor, reforçando a mensagem e evoluindo a comunicação. Muitas vezes, o diálogo é a melhor forma de resolver a situação, sem precisar de protestos ou ações judiciais.

Além da questão do diálogo, o pagamento também é facilitado, assim como nos meios de cobrança digital. Basta enviar os boletos com valores atualizados, gerados em formato PDF ou HTML, para que a pessoa efetue o pagamento com facilidade.

Agora que você já conhece os principais meios de cobrança digital, que tal colocar em prática o que aprendeu no post? Quando a empresa se esforça para simplificar a vida do cliente, ela passa a ter mais credibilidade no mercado. Por isso, o ideal é investir em diversos canais e escolher formas de comunicação que sejam alinhadas ao perfil do consumidor.

Indicadores financeiros para análise de investimentos

Fonte:Xerpa

Fiscal Ti