(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

A importância do frete para seu e-commerce

A importância do frete para seu e-commerce

O comércio digital facilita a vida tanto de compradores quanto de lojistas. Isso porque vender pela internet é uma forma muito prática de se empreender. Todavia, quando chega a hora de enviar os pedidos, é preciso cuidado para que toda essa praticidade não se torne uma dor de cabeça por causa do frete.

Um estudo da empresa Moosend aponta que, no mundo, a maior causa de abandono de carrinho nas lojas virtuais é o custo do frete, sendo essa causa apontada por 60% dos consumidores como a principal. Os demorados prazos de entrega também são indicados por 18% dos entrevistados como motivo para desistência da compra.

Não é porque essa é uma dificuldade enfrentada pelos consumidores que você deve desistir. Significa, apenas, que você deve ter uma atenção especial a como planeja os meios de envio ao criar uma loja virtual e ao determinar como será sua logística.

Por isso, a seguir, você confere 5 dicas para planejar o frete em seu e-commerce. Vamos a elas?

Sage Canvas – Planejamento de Marketing

Preencha o formulário e receba esse material exclusivo.

1. Faça a cotação de frete e ofereça mais de uma opção

Para muitos lojistas, enviar os produtos para os clientes é sinônimo de levá-los aos Correios. É claro que essa é uma alternativa a ser considerada, mas não deve ser encarada como a única existente, pois pode não ser a que oferece melhor custo-benefício.

Quando for enviar as compras de um cliente, faça a cotação de frete em diferentes transportadoras. Pode parecer muito trabalhoso ficar comparando vários preços toda vez que fizer uma venda, mas você não precisa realizar esse trabalho manualmente.

Existem empresas, como o Melhor Envio e a Frenet, por exemplo, que fazem essa comparação para você. Dependendo da plataforma de e-commerce que você utilizar, é possível integrar essas ferramentas à sua loja virtual para fazer a cotação de frete diretamente a partir dos produtos que o consumidor colocar no carrinho.

Lembre-se de permitir que o cliente escolha entre uma opção mais cara, porém mais rápida, ou uma com prazo maior e mais em conta. Assim, ele pode selecionar o meio de envio que se adeque melhor a suas necessidades.

2. Ofereça frete grátis, mas tome cuidado

O frete grátis é um grande atrativo para os consumidores. Muitas vezes, mesmo que um produto esteja um pouco mais caro, os clientes acabam preferindo comprar em um e-commerce que não cobre pelo envio dos artigos.

Entretanto, esse benefício não deve ser oferecido sem critério, apenas porque você acha que suas taxas de conversão vão aumentar. Avalie se isso vai impactar na percepção dos seus consumidores sobre os preços dos seus produtos e como seu lucro pode ser afetado. Afinal, não adianta oferecer brindes, prêmios e condições especiais se seu e-commerce só tiver prejuízo.

Se decidir que o frete grátis faz sentido para sua estratégia, não se esqueça de considerá-lo em seu plano de marketing. Assim, você pode implementá-lo de forma coerente com o planejamento do seu e-commerce. 

3. Permita a retirada das compras em um ponto físico

Além da cotação de frete e da avaliação do frete grátis, é possível diminuir o problema dos longos prazos de entrega para o consumidor ao permitir que as compras sejam retiradas por ele em algum lugar.

Isso pode diminuir tanto os prazos quanto os custos, pois todas as encomendas serão levadas para esse mesmo lugar. Eliminando a entrega no endereço de cada um dos clientes, ela pode ser feita de forma mais rápida e mais barata.

Esses pontos de retirada podem ser lockers — disponíveis em algumas capitais brasileiras —, lojas da sua própria marca ou de parceiros, por exemplo. Avalie essa opção como uma forma de simplificar esse processo de entrega tanto para você quanto para o consumidor.

4. Pense na logística reversa

Muitos clientes ficam receosos de comprar online por pensar que terão muitos problemas caso precisem trocar os produtos. Esse processo, conhecido como logística reversa, está cada vez melhor estruturado pelas transportadoras.

Entretanto, seu e-commerce precisa ter uma política de trocas e devoluções bem estabelecido. Dessa forma, seu consumidor vai saber exatamente como proceder nesses casos e não ficará com medo se precisar enviar os artigos de volta. Isso pode até deixar os visitantes mais confortáveis para tomar a decisão de comprar em seu e-commerce. 

5. Informe seus canais de atendimento

Por fim, um aspecto que parece não estar diretamente relacionado ao frete é o dos canais de atendimento. Entretanto, ter um caminho aberto para que os clientes tirem suas dúvidas e possam recorrer a você em caso de problemas pode diminuir a desconfiança relacionada ao recebimento das compras.

Deixe claro em seu e-commerce por que meios os visitantes podem falar com você, os horários de atendimento e prazos de resposta. Dessa forma, eles podem perguntar o que quiserem, seja antes de realizar a compra ou depois de já terem adquirido um produto.

Conclusão

O envio das mercadorias para os clientes pode ser um ponto de fricção para os consumidores, mas não precisa ser assim. Planejando sua logística, com cotação de frete, envio grátis e outras pequenas ações, é possível diminuir essa dor. Dessa forma, você pode até tornar a estratégia de frete em seu e-commerce um diferencial em relação à concorrência!

Blog Sage

Fiscal Ti