(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

MS: Balança comercial de MS tem saldo positivo em fevereiro, mas Governo monitora mercado externo

MS: Balança comercial de MS tem saldo positivo em fevereiro, mas Governo monitora mercado externo

Campo Grande (MS) – Nos dois primeiros meses de 2020, a balança comercial de Mato Grosso do Sul teve superávit, com saldo de U$ 210 milhões em fevereiro. Apesar do resultado positivo, o cenário é de preocupação para março, devido à grande instabilidade do mercado mundial com efeitos causados pela expansão do novo coronavírus em todo o mundo.

Os dados da balança comercial no primeiro bimestre são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, compilados na Carta de Conjuntura publicada pela Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

A celulose, mesmo se mantendo como principal produto exportado pelo Estado, registrou queda de 6,7% nas exportações no primeiro bimestre de 2020 comparado ao mesmo período de 2019. Apesar de aumento no volume exportado, de 808 milhões de toneladas frente a 682 milhões de toneladas no ano passado, o faturamento foi de U$ 316 milhões, menor que os U$ 339 milhões alcançados em 2019.

“Apesar da taxa média do dólar de R$ 4,34 em fevereiro, o faturamento recorrente das exportações de celulose caiu devido à queda do preço pago pelo produto. Com a atual situação econômica, a tendência é de aumento dos estoques da celulose na China, que atua com baixa produção industrial, podendo afetar as exportações nos próximos meses”, explica o titular da Semagro, secretário Jaime Verruck.

As exportações de carnes bovina e de aves também cresceram 9,7% e 48,3% respectivamente nos dois primeiros meses, reflexo ainda de abertura de mercados. Porém, com futuro incerto devido a alteração na demanda internacional e manutenção dos estoques. “Estamos monitorando uma série de variáveis que podem influenciar nas exportações estaduais, como logística, estoques e demandas dos nossos produtos”, afirma o secretário.

Seguindo a tendência de alta, as exportações de minério de ferro cresceram 117,8% nos dois primeiros meses de 2020, quando comparado com o mesmo período do ano passado. Representando 4% da pauta de exportações do Estado, as exportações de minério de ferro somaram 632 milhões de toneladas e U$ 26,3 milhões.

Devido a sazonalidade do período, as exportações de milho e soja caíram 63% e 79% respectivamente. Enquanto as exportações de algodão cresceram 229% entre janeiro e fevereiro de 2020, comparado ao mesmo período do ano passado.

Apesar dos efeitos do coronavírus na China, em fevereiro houve aumento de 12,2% nos envios de Mato Grosso do Sul para o país. As exportações também cresceram para Hong Kong (34,2%), Coreia do Sul (291,8%) e Japão (110%).

Em relação as importações houve aumento na compra de gás natural, de 37%, atingindo 61% de tudo o que é comprado de outros países. Porém, a Petrobras abriu mercado para que outras empresas negociem gás natural diretamente com a Bolívia, reduzindo suas importações para 20 milhões de m³/mês, o que deve alterar o volume de importações nos próximos meses.

Fonte: Governo do Mato Grosso do Sul

Blog mauronegruni