(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Prazo para Declaração do Imposto de Renda é adiado

Prazo para Declaração do Imposto de Renda é adiado

Em razão dos efeitos causados pela pandemia do novo coronavírus (COVID-19) nas empresas, na Contabilidade e na sociedade em geral, a Receita Federal do Brasil – RFB anunciou ontem, dia 1º de abril, a prorrogação do prazo de entrega da Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física – DIRPF.

Anteriormente, o prazo estabelecido para a entrega das declarações terminava em 31 de abril de cada ano. Com a mudança, as pessoas físicas e a comunidade contábil ganham um aumento de dois meses para acertarem as contas com o leão do IRPF, sem a incidência de multas ou penalidades para o contribuinte, sendo adiado agora para o dia 30 de junho de 2020.

Segundo o secretário da Receita Federal, José Barroso Tostes Neto, o adiamento atinge cerca de 32 milhões de pessoas.

Declarações já enviadas

As declarações já enviadas não serão afetadas, a não ser pelo prazo de pagamento do tributo devido. Apesar de o tema não ter sido explicado pela Receita no momento do anúncio das medidas, a expectativa é de que aqueles que já geraram um DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais) que ainda não foi quitado possam gerá-lo novamente, mas já com o novo prazo de pagamento nos próximos dias.

Afinal, o programa de entrega da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física precisará passar por esta adaptação.

Segundo o secretário da Receita Federal, Tostes Neto, neste ano a entrega das declarações estavam sendo feitas em ritmo superior ao do acompanhado em 2019, mesmo com a ocorrência da pandemia. Segundo ele, até o início do mês de abril haviam sido enviadas 8,8 milhões de declarações, o que representa 400 mil a mais do que foi recebido pela Receita neste mesmo período do ano passado.

O que motivou o adiamento do prazo?

Porém, muitos contribuintes relataram que, por estarem confinados em suas casas, estavam enfrentando dificuldades para obter alguns documentos, como recibos de despesas médicas e outros comprovantes não arquivados anteriormente.  Segundo o secretário este foi um dos fatos que motivou a prorrogação do prazo.

Restituição

O anúncio feito pelo órgão não especificou nenhuma mudança imediata no cronograma da restituição do Imposto, que este ano havia antecipado as datas de pagamento para os contribuintes, bem como reduzido o número de lotes de sete para cinco. No entanto, a possibilidade de mudança existe e será avaliada pelo governo nos próximos dias.

Enviar ou postergar?

Apesar do prazo agora ser maior para a entrega do documento, o ideal é que as informações sejam enviadas o quanto antes. Isso porque o contribuinte que enviar antes receberá primeiro a restituição.  Além disso, o contribuinte terá mais tempo para fazer ajustes na declaração, se se for o caso.

Fonte: Certisign

Fiscal Ti