(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Como reduzir o impacto da crise em pequenas e médias empresas?

Como reduzir o impacto da crise em pequenas e médias empresas?

Uma crise como esta que estamos vivendo, passa diretamente pelo emocional, afinal, se trata de um problema de saúde pública, que acabou gerando uma crise financeira. É um momento que exige calma antes de tomar qualquer decisão nos negócios.

Como já temos acompanhado, os bancos estão ofertando linhas de crédito e em todos os setores de vendas ocorrem muitas promoções. Então, agora é a hora de tomar cuidado e investir dinheiro somente naquilo que seja necessário.

É preciso que todas as empresas tenham controle, mesmo ela sendo pequena ou média. Uma empresa pequena precisa ser tratada como se fosse grande, assim ela vai crescendo da maneira correta.

Quando falamos de controle, temos especialmente os controles financeiros, no qual o principal deles é o fluxo de caixa. Ele permite fazer uma projeção do que tem para pagar e receber, assim podendo realizar a negociação com seus clientes e fornecedores.

Pontos importantes

  • Contar com uma gestão do negócio: onde possa controlar e reduzir os custos e despesas. Colocar tudo na “ponta da caneta”.
  • Estoque: trabalhar com o mínimo possível até a situação do país se normalizar.
  • Usufruir da tecnologia: para auxiliar no controle das companhias existem atualmente diversas ferramentas no mercado com preço acessível e completas. Momento ideal para investir em plataforma digital e divulgação.
  • Negociação: essa é a palavra do momento. Negociar é fundamental para sair da crise.
  • Se antecipe: tome todos os cuidados necessários e não deixe o problema estourar.
  • Reserva de contingência: agora é fundamental contar com uma reserva de capita, toda empresa precisa deixar uma porcentagem do seu lucro para ser reinvestida na empresa.
  • Proteção de patrimônio: é nestes momentos que vemos a importância de uma assessoria societária que proteja o patrimônio, tanto quanto empresa ou pessoa física.
  • Reinvente-se: com a crise é possível ver novas maneiras de vendas e atendimento.
  • Oportunidade: alguns negócios podem até ganhar com a crise. Um exemplo é a construção civil, revenda de carro, e outras empresas que a grande parte dos clientes usam dinheiro do banco para comprar, tendo o juro e o crédito mais fácil, a projeção é de aumento das vendas. Investir na bolsa de valores também é uma boa opção, já que o valor as ações tem despencado.
  • Captação de crédito: instituições financeiras tem realizado uma análise de crédito, pois elas têm riscos de emprestar o dinheiro, então se a sua firma tem como comprovar renda, com certeza facilitará ao captar o crédito.
  • Promoção de vendas: neste período, fazer um desconto para quem pagar antecipadamente pode ser muitas vezes uma boa opção.
  • Separar dinheiro da empresa com particular: um dos principais problemas que as empresas de pequeno e médio porte passam é que os sócios não têm um pró-labore especifico, que significa o valor que o empresário recebe por trabalhar na empresa. Ele faz as contas no particular não contando com o valor do pró-labore que ele recebe da empresa, aí acaba pegando dinheiro do fluxo de caixa para pagar suas contas, e a empresa fica sem dinheiro. O empresário precisa entender que a empresa e a pessoa física são coisas totalmente diferentes.

Grupo Studio

Visits: 11

Fiscal Ti