(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Quais são as alternativas do pequeno empresário na crise do Coronavírus?

Quais são as alternativas do pequeno empresário na crise do Coronavírus?

O Brasil e o mundo estão frente a uma crise vista poucas vezes na história e, assim como todas as crises graves, não sabemos quando vai acabar e nem quais vão ser os seus resultados. 

Não só os empresários e governantes, mas todas as pessoas, foram pegas de surpresa com a chegada do coronavírus e da Covid-19.

E, por isso mesmo, por ser uma surpresa gigante, ninguém estava preparado para o que viria: a quarentena.

Pessoas fora das ruas, UTIs lotadas, uma crescente crise econômica e a impossibilidade de se antever o cenário futuro.

Com tudo isso, assim como em todas as crises da história humana, cabe a todos encontrar um modo de se adaptar. Pelo menos os que quiserem sobreviver. 

O foco do blog do QuantoSobra sempre foi ajudar o pequeno empresário a gerenciar a sua empresa, controlando cada aspecto dela para garantir, não só o seu lucro mas, também, a sua sobrevivência.

Na verdade, o próprio QuantoSobra – nosso sistema de gestão de empresas – surgiu com este intento: facilitar e agilizar o dia a dia do pequeno empresário, trazendo crescimento para o negócio e qualidade de vida para o patrão, seus familiares e seus colaboradores.

Sendo assim, a gente também se viu sem saber bem como reagir à pandemia causada pelo coronavírus.

As nossas primeiras decisões, depois de a gente decidir que todos deveriam continuar atuando de suas casas, foi definir uma série de planos para trazer alternativas e caminhos para os nossos clientes.

Além das melhorias e vantagens que criamos para os empresários em nossa própria ferramenta de gestão de empresas, a gente decidiu trazer vários artigos ensinando nossos leitores a levar os seus produtos para a internet, afinal, é na internet que estão os clientes que não podem estar mais nas ruas.

Se você ainda não leu estes artigos, eu recomendo que você leia este artigo aqui, onde eu falei sobre a importância de o varejista migrar para plataformas E-commerce durante e depois da pandemia.

Apesar de tudo isso, não basta somente que o pequeno empresário trace estratégias online para sobreviver.

Existem demandas físicas a serem cumpridas, uma vez que o empresário também deve pensar na sobrevivência de seus colaboradores e pensar a longo prazo, também, para as ações de suas lojas fora da internet.

Pensando nisso, a gente traz este novo artigo, com alternativas que podem ajudar o empresário na hora de planejar este presente e esse futuro. Aqui, a gente vai te ajudar a entender onde é possível procurar ajuda financeira neste momento, o que o Governo está fazendo para ajudar os pequenos empresários e quais são as possibilidades que a Lei traz para situações como essa.

Coronavírus: medidas que podem ser tomadas pelos empresários

A gente também já falou aqui no blog, um tempo atrás, sobre a Medida Provisória 297/2020, lançada pelo Governo Federal para alterar algumas normas trabalhistas durante o período de pandemia. 

Entre as medidas, a MP trouxe novas alternativas para:

  • O trabalho remoto ou Home Office;
  • Antecipação das férias individuais;
  • Concessão de férias coletivas;
  • Antecipação de feriados;
  • Alterações nos bancos de hora;
  • Exigências de segurança e saúde;
  • Recolhimento de FGTS.

Se você quiser saber tudo sobre cada um desses itens e sobre todas as novas possibilidades e facilidades trazidas pela MP 927 trouxe para o empresário, basta ler o nosso artigo completo, aqui.

Além destas alternativas constantes no texto citado, o Governo abriu as seguintes alternativas:

Prorrogar os parcelamentos tributários do Simples Nacional

Os empresários que são optantes pelo Simples Nacional receberam mais prazo para fazer o pagamento dos tributos referentes ao regime. A medida, que vale também para empresários MEI, altera as datas de pagamento da seguinte forma:

  • parcelas com vencimento em maio de 2020 poderão ser pagas até o fim de agosto;
  • parcelas com vencimento em junho de 2020 poderão ser quitadas até o fim de outubro;
  • para as parcelas com vencimento em julho de 2020 poderão ser pagas em dezembro.

Mais prazo para optar pelo Simples Nacional

Microempresas e empresas de pequeno porte que se inscreveram no CNPJ no ano de 2020 agora possuem 180 dias para formalizar a sua opção pelo Simples. Antes, os empresários tinham somente 60 dias para fazer a opção pelo regime.

Mais prazo para o pagamento de dívidas

Os pequenos empresários também receberam mais prazos para pagar suas dívidas junto aos maiores bancos do país. São 60 dias de prazo nos vencimentos das dívidas originadas por empréstimos. Apesar do prazo, as taxas vão se manter as mesmas da data da contratação dos empréstimos.

Acesso a crédito do BNDES

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social criou linhas de crédito que vão destinar R$ 5 bilhões para micro, pequenas e médias empresas. Para ter acesso ao crédito, as empresas não vão precisar especificar a destinação do dinheiro e vão ter carência de até 24 meses para começar a pagar e vão ter o prazo de até 60 meses para pagar o total da dívida.

Até o momento, estas são as principais iniciativas dos poderes para ajudar os pequenos empresários, entretanto, a equipe econômica do governo alega que vai trazer novas alternativas para garantir a sobrevivência deste grupo.

Você conhece mais algum caminho que possa ajudar os microempresários? Esta adotando alguma estratégia que está funcionando para o seu negócio? Não deixe de compartilhar com a gente nos comentários abaixo. 

Assim, conseguimos, juntos, superar esta crise.

Blog Quanto Sobra

Fiscal Ti