(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Número de pedidos de seguro-desemprego aumentou 1,3% em 2020

Número de pedidos de seguro-desemprego aumentou 1,3% em 2020


Últimas notícias

Atendimento presencial cresceu nos últimos dias de abril

No acumulado de janeiro a abril de 2020, foram contabilizados 2.337.081 pedidos de seguro-desemprego, na modalidade trabalhador formal. O número representa um aumento de 1,3% em comparação com o acumulado no mesmo período de 2019 (2.306.115).

Do total de requerimentos em 2020, 39,3% (918.688) foram realizados pela internet, seja por meio do portal gov.br ou pela Carteira de Trabalho Digital, e 60,7% (1.418.393) foram feitos presencialmente. No mesmo período de 2019, 1,6% dos pedidos (35.830) foram realizados via internet e 98,2% (2.270.285) presencialmente.

Saiba mais sobre o seguro-desemprego

Como o trabalhador tem até 120 dias para requerer o seguro-desemprego, é possível estimar que até 250 mil pedidos ainda possam ser feitos nos meses seguintes por não terem sido realizados presencialmente nos meses de março e abril. Os requerimentos podem ser feitos de forma 100% digital e não há espera para concessão de benefício. No entanto, os dados indicam que esses trabalhadores aguardam a abertura das unidades do Sine, que são de administração municipal e estadual e que estão sem atendimento presencial devido às medidas de isolamento social decorrentes da pandemia da covid-19.

Dados mensais

Na comparação entre os pedidos registrados em abril de 2020 (748.484) e o mesmo mês de 2019 (612.909), houve aumento de 22,1%. A utilização por internet no mês de 2020 foi de 87%, enquanto esta alternativa representou 1,7% em abril de 2019.

Na primeira quinzena de abril, a quantidade de requerimentos pela internet chegou a 90,2%. A redução que se verificou na comparação com o número total mensal se explica pelo aumento de atendimentos presenciais nos últimos dias do mês. Cabe destacar ainda que o Decreto n° 10.329, de 28 de abril de 2020, definiu como essenciais as atividades de processamento do benefício do seguro-desemprego e de outros benefícios relacionados, por meio de atendimento presencial ou eletrônico.

Em relação a março de 2020, verificou-se um aumento de 39,4% no número de requerimentos, o que pode indicar que a reabertura das unidades de atendimento e a retomada do atendimento presencial possibilitou que mais trabalhadores acessassem o benefício.

Sobre o perfil dos requerentes do seguro-desemprego em abril de 2020, a maioria é masculina (57,1%). A faixa etária com maior número de solicitantes é de 30 a 39 anos (33,1%) e, quanto à escolaridade, 62,4% têm ensino médio completo. Em relação aos setores econômicos, serviços representou 41,6% das solicitações, seguido por comércio (27,7%), indústria (19,9%) e agropecuária (3,7%).

Os estados que registraram o maior número de pedidos foram São Paulo (217.247), Minas Gerais (85.990) e Rio de Janeiro (58.945) e os que tiveram maior proporção de requerimentos via web foram Amazonas (98,9%), Acre (98,5%) e Rio de Janeiro (97,8%).

Atendimento

No último dia 27, foi feita uma notificação (push) por meio da Carteira de Trabalho Digital sobre o seguro-desemprego e foram registrados mais de 1,5 milhão de acessos, o que representou um aumento de 350%, em relação ao dia anterior (26). No dia 28, o patamar continuou elevado com 760 mil acessos registrados.

As Superintendências Regionais do Trabalho do Governo Federal redobraram os esforços para garantir o atendimento não presencial aos cidadãos durante o período da pandemia da covid-19. Foram disponibilizados canais adicionais de atendimento remoto por telefone e e-mail.

Para dúvidas e esclarecimentos, o empregado pode acionar as superintendências por e-mail. No Distrito Federal, por exemplo, o e-mail é [email protected] Em cada unidade da federação, basta trocar a sigla da UF para a do local desejado ([email protected], [email protected] e assim por diante).

Neste site, há mais informações sobre as estatísticas do seguro-desemprego e é possível acessar boletins mensais, tabelas de séries históricas e notas conceituais.

Trabalho.gov.br

Fiscal Ti