(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

5 áreas que permitem trabalhar com mais flexibilidade

5 áreas que permitem trabalhar com mais flexibilidade

Entre o século 20 e o atual, muita coisa mudou. A década de 1990 foi atropelada por novas tecnologias, metodologias e revolucionou a maneira de relacionarmo-nos com as pessoas e também com o desenvolvimento profissional. Com isso, a carreira flexível se tornou uma possibilidade concreta.

E isso pode ser percebido de muitas formas. A própria questão de manter-se em um só emprego ao longo de toda a vida profissional é algo pouco comum — e era corriqueiro até algumas décadas atrás. Entretanto, essas constantes inovações modificaram o DNA de muitas áreas do mercado.

Se você já percebeu isso, deve estar com algumas dúvidas circulando em torno de suas convicções. Por exemplo: flexibilidade é algo esperado pelas empresas, hoje em dia? Ou, ainda: quais são os ramos de atuação onde a carreira flexível é uma possibilidade real?

Não se preocupe porque todas essas questões serão respondidas nos tópicos abaixo — começando pelo próprio conceito de carreira flexível. Por isso, siga conosco nesta leitura e descubra quais são os meios profissionais que mais agregam essa tal de flexibilidade em suas respectivas estruturas!

O que é carreira flexível?

De maneira resumida, entendemos a carreira flexível como podemos nos desenvolver em nossas áreas de atuação de maneira multidisciplinar. Aprender técnicas, tecnologias, métodos e processos produtivos diversificados mas que, no geral, dialogam com outros setores do mesmo meio.

Por exemplo: o setor de tecnologia, atualmente, ramificou-se em diversas áreas de especialização. Muitas delas podem ser completamente distantes (como programação e assistência técnica de acessórios para computador), mas estão dentro do mesmo espectro geral.

Consequentemente, as empresas buscam mais esses profissionais interessados em ampliar os próprios conhecimentos. Pois, quanto mais eles se tornarem especialistas em diferentes assuntos dentro de um mesmo setor de atuação, mais produtivos, assertivos e criativos eles podem ser. 

Acontece que o mesmo vale para as corporações. A carreira flexível é um conceito que percorre em duas mãos: empresas com processos, regras e uma cultura organizacional rígidos não abrem espaço para o crescimento abrangente do funcionário, e tampouco estimula isso.

O que a carreira flexível significa para os empregadores?

Antes de falarmos, especificamente, sobre as carreiras flexíveis vale apontar o que isso pode significar, de maneira geral, para as empresas e gestores.

Afinal de contas, para as instituições e empregadores vale muito a pena contar, também, com profissionais flexíveis. E isso tem a ver tanto com a escolha de carreiras quanto o interesse desses profissionais em desenvolverem-se de maneira multidisciplinar.

Exemplo disso é o conceito de learning workers — que é avolumado por uma geração mais jovem de profissionais que não se contentam com aquilo que aprendem nas universidades, exclusivamente, e assumem novos desafios com interesse real.

Para saber mais a respeito desse tipo de profissional, aproveite para ler o nosso post sobre os learning workers!

Só que, de maneira que a organização possa atrair e reter esse tipo de profissional dentro de suas empresas, existe a necessidade em construir uma base estrutura que agregue a presença de uma carreira flexível no DNA de sua cultura organizacional.

Ou seja: investimento em novas tecnologias e ações para modernizar os processos e hierarquia de trabalho são cruciais para garantir que as novas ideias, metodologias e perfis profissionais insiram-se no seu dia a dia corporativo. Não à toa, uma liderança forte e atual deve ser o ponto-chave da empresa a fim de lidar com essa transição no modo de pensar e agir no ambiente de trabalho.

Como isso pode impactar a empresa positivamente?

Ter a carreira flexível inserida nos departamentos de uma empresa se revela benéfico. E de muitas maneiras. Primeiramente, como apontamos no tópico anterior, os profissionais obtêm um grau de especialização ainda melhor, conferindo uma posição de destaque no mercado de trabalho.

Além disso, eles são desfiados de muitas formas — tanto dentro dos seus respectivos ramos de atuação primário quanto em áreas complementares — e têm muito a agregar ao dia a dia produtivo. Isso pode significar mais produtividade, por exemplo, e também um senso maior de valorização e respeito.

Outro ponto que vale a atenção é o fato de que a carreira flexível gera mais segurança e estabilidade aos profissionais. Afinal, eles podem empreender em outras áreas, especializarem-se de outras formas e servirem como pontos referenciais dentro do setor, assumindo responsabilidades distintas e cada vez maiores. A empresa, portanto, passa a lapidar especialistas.

Vale destacar, ainda, o quanto a carreira flexível ajuda a reduzir o nível de estresse e pressão entre os funcionários. Pois, assim, a gestão consegue direcionar responsabilidades e atividades condizentes com o nível de especialização de cada colaborador. E, quanto mais pessoas aderirem ao projeto de carreira flexível, mais pessoas podem compartilhar o fardo e também o bônus desse aumento de carga produtiva.

Para a organização, isso fica mais evidente em todo tipo de métrica e índice, como:

  • produtividade;
  • engajamento;
  • senso de pertencimento;
  • motivação;
  • baixo índice de turnover.

E também a partir do crescimento de sua reputação no mercado justamente por esses aspectos positivos.

5 possibilidades de empreender uma carreira flexível

Agora que entendemos o conceito de carreira flexível e os desdobramentos possíveis dessa ideia, bem como os benefícios para os funcionários e também para a empresa, vamos entender quais são as áreas que melhor se adaptam à aplicação dessa prática?

A seguir, selecionamos 5 áreas que podem servir como o ponto-chave para a inserção de uma carreira flexível em sua vida. Veja só quais são!

1. Área de tecnologia

Inegável que o setor tecnológico tem muito a ensinar as pessoas a respeito de flexibilidade. Primeiro, pela amplitude de especializações que podem ser empreendidas, atualmente, e também pela variedade de setores que fazem uso de soluções similares, gerando especializações específicas.

Hoje em dia, podemos considerar diversas áreas de atuação em tecnologia, como o desenvolvimento de softwares, o setor de TI tradicional e até mesmo áreas criativas para criar aplicativos e promover melhorias na experiência do usuário ao navegar por entre sites.

2. Setor de comunicação

Comunicação é, basicamente, uma Torre de Babel em que todos falam a mesma língua no mundo corporativo. Afinal de contas, a área pode ser aplicada internamente, com comunicados, externamente na relação com o consumidor e em muitas outras frentes, como:

  • treinamentos;
  • ações de marketing digital;
  • campanhas publicitárias;
  • canais internos de comunicação;
  • vendas.

Isso tudo tem demandado uma unificação no tom, na abordagem e até mesmo nas frases usadas para agregar mais identidade à empresa. E isso influencia em tudo, demandando uma carreira flexível para que os profissionais de comunicação consigam integrar as áreas, demandas, necessidades e objetivos.

Além das distinções clássicas da profissão, como escritores, editores, revisores e tradutores, entre tantos outros profissionais do ramo.

3. Área de saúde

Com diferentes áreas de especialização, a área da saúde é um excelente ponto de partida para agregar uma carreira flexível aos profissionais. E isso inclui:

  • enfermagem;
  • medicina;
  • fisioterapia;
  • terapeutas;
  • personal trainers;
  • massagistas.

E mais um leque diversificadíssimo de possibilidades para crescer de maneira multidisciplinar, agregando um diferencial e tanto para a sua marca e posicionamento no mercado.

4. Analistas financeiros

Setor que lida com todo tipo de exigência e necessidade financeira, os analistas podem empreender no mercado de múltiplas maneiras — hoje em dia, inclusive, tanto dentro das empresas quanto no auxílio às economias domésticas das pessoas.

São profissionais, então, que podem exercer as suas atividades tanto de maneira autônoma quanto freelancer e dentro de organizações de todos os segmentos e portes.

5. Gestão

Com cuidado e muito planejamento, profissionais focados em gestão podem trabalhar em qualquer setor. É importante, contudo, que eles sejam especialistas em suas respectivas áreas de atuação para que consigam desenvolver essa imagem de referência.

Pois, por mais que o trabalho de um profissional de gestão envolva certas atividades similares, cada empresa, ramo e departamento é muito diferente do outro. Profissionais que conseguem transitar bem dentro de um setor, apenas, tem grandes possibilidades de construir um legado profissional a partir de sua carreira flexível.

E, fechando com essa opção de carreira flexível, vale o reforço: além das capacidades exigidas para o seu cargo e todo o desenvolvimento pessoal e profissional, hoje em dia uma pessoa tem mais chances de se destacar e crescer corporativamente por meio de suas características de liderança.

Então, para complementar o que vimos aqui, aproveite para dar uma conferida em nosso artigo relacionado a este assunto, apontando algumas dicas para você desenvolver a sua liderança!

Fonte:Xerpa

Fiscal Ti