(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Benefícios financeiros para oferecer ao seu colaborador

Benefícios financeiros para oferecer ao seu colaborador

Um bom plano de benefícios é determinante na atração e retenção de talentos dentro de um mercado onde há uma grande concorrência entre as empresas. Os benefícios financeiros para oferecer ao colaborador aparecem com destaque nesse desafio.

Isso porque os benefícios financeiros ainda são os queridinhos quando o foco é contribuir para o bom controle das finanças dos colaboradores.

Uma pesquisa do Gallup mostrou que 54% dos funcionários mudariam de emprego se recebessem de outra empresa uma oferta que contemplasse bônus em dinheiro.

40% apontam a participação nos lucros como outro benefício que faria com que aceitassem a proposta de outra empresa.

Mas você sabia que muito mais do que um fator de influência na atração de novos colaboradores os benefícios financeiros podem afetar positivamente no desempenho profissional? Neste artigo vamos mostrar:

  • O que são benefícios financeiros e como eles afetam o dia a dia do colaborador?;
  • Benefícios financeiros: o que as pesquisas dizem?;
  • Quais os benefícios financeiros para oferecer ao colaborador?

Ficou interessado? Siga em frente e saiba como atrair e reter talentos na sua empresa.

O que são benefícios financeiros e como eles afetam o dia a dia do colaborador?

Benefícios financeiros são vantagens que as empresas oferecem e que vão além do salário. Eles têm como principal objetivo atrair talentos no mercado, melhorar o clima organizacional e motivar os colaboradores.

Outro ponto importante dentro dos benefícios financeiros para oferecer ao colaborador está no impacto positivo que eles têm sobre a vida financeira do funcionário.

Afinal, quando o colaborador está preocupado, financeiramente falando, tende a não ser produtivo e isso impacta diretamente no seu rendimento.

Uma pesquisa da “The Employer’s Guide to Financial Wellbeing 2018-19” revelou que colaboradores que possuem dívidas aumentam em quase 8 vezes as chances de deixar as tarefas inacabadas diariamente.

Além disso, são 5,7 vezes mais propensos a se desentenderem com seus colegas de trabalho. Só por esse número percebemos os impactos e a importância que os benefícios financeiros para oferecer ao colaborador têm no mundo empresarial.

Não só na competitividade para atrair mão de obra qualificada, mas para manter em dia a motivação dos próprios colaboradores.

Benefícios financeiros: o que as pesquisas dizem?

Sabendo da importância dos benefícios financeiros para oferecer ao colaborador, é importante analisarmos os números referentes a esse tema. 

Dados da pesquisa Global Benefits Attitudes, feita pela Willis Towers Watson, mostra que mais da metade dos brasileiros (62%) vive constantemente preocupado com a saúde financeira.

Entre os trabalhadores, 38% dizem não ter nenhum tipo de preocupação, a curto ou longo prazo, com suas finanças.  Outro levantamento, da Negocia Fácil, diz que possíveis dívidas na vida pessoal afetam o desempenho no trabalho de 53,5 milhões dos trabalhadores brasileiros.

Isso ocorre porque trabalhadores que não tem a saúde financeira em dia são acometidos pelo estresse, cansaço e preocupação recorrente.

Esse dado é confirmado pela Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) que mostra que a grande maioria dos profissionais de RH (96%) acreditam que os problemas financeiros diminuem a produtividade dos colaboradores.

Quais os benefícios financeiros para oferecer ao colaborador?

Sabendo agora da importância dos benefícios financeiros para oferecer ao colaborador, fizemos uma lista com alguns dos principais. Confira!

Bolsas ou ajudas de custo com estudos

R$ 898,00 é o custo mensal de um curso superior, segundo o Mapa da Educação Superior no Brasil. Só por esse número já para perceber a dificuldade que muitos brasileiros têm para continuar estudando.

Até porque a média salarial do trabalhador brasileiro é de R$ 2.340, aponta a 58ª Pesquisa Salarial da Catho, e se ele decidir em investir num curso superior ou especialização quase 40% desse valor seria destinado aos estudos.

Sendo assim, entre os benefícios financeiros para oferecer ao colaborador mais atrativos estão às bolsas ou ajudas de custo com estudos.

Nesse caso, além da empresa estar contribuindo com o crescimento pessoal e profissional dos seus colaboradores poderá futuramente colher frutos com um funcionário mais bem preparado para assumir suas funções na empresa.

E esse tipo de benefício exclusivo pode ser de 100%, 50%, 30% ou conforme a parceria que a empresa fará com a instituição de ensino. A verdade é que nesse caso a empresa e o colaborador podem sair ganhando com esse benefício.

 Vale-cultura

O estudo “O Valor da Arte e Cultura na Configuração do Espaço” revelou que 2/3 das pessoas apontam a cultura como um fator que influencia diretamente no bem-estar pessoal. Ou seja, pessoas que têm maior acesso a cultura tendem a ser mais felizes.

Por isso, o vale-cultura aparece como benefícios financeiros para oferecer ao colaborador que podem contribuir para potencializar sua autoestima. Sem contar que uma economia em gastos com cultura é sempre bem-vindo.

No Brasil, considerando as despesas totais da família brasileira, cerca de 7,5% é destinado a cultura, segundo o IBGE. Se a empresa dá um suporte neste sentido demonstra preocupação com a vida pessoal do seu colaborador.

Oferecendo um valor extra para que ele possa aliviar o cansaço, as pressões e o estresse do dia a dia. Esses momentos de lazer se mostram efetivos no suporte ao bem-estar físico e mental. Pois, como dizem por aí, ninguém é de ferro e momentos de descanso e distração são importantes.

Vale-alimentação

Uma pesquisa do GPA (Grupo Pão de Açúcar) revelou que 80% dos funcionários no país se utilizam de um adiantamento salarial para gastos com alimentação.

Sem contar que para 75% dos colaboradores o vale-alimentação ou refeição, segundo o  Núcleo de Estudos Sodexo, é um dos benefícios mais atrativos no mercado.

Portanto, colocar o vale-alimentação ou refeição como um dos benefícios financeiros para oferecer ao colaborador pode ser determinante na atração de um novo talento ou na retenção dos seus colaboradores.

Dado que assim, o colaborador não precisará se preocupar tanto com um dos gastos que mais comprometem o seu salário. Já que o IBGE, em pesquisa, mostrou que alimentação, habitação e transporte respondem por 81% dos gastos familiares mensais.

Pagamento sob demanda

Outra opção nos benefícios financeiros para oferecer ao colaborador é o do pagamento sob demanda. Nele a empresa dá maior flexibilidade para que seus colaboradores administrem o seu salário.

Uma vez que, por meio do pagamento sob demanda, o colaborador saca parte do seu salário no momento que quiser e o valor quiser, respeitando sempre os dias trabalhados.

Isso pode evitar, por exemplo, que o colaborador fique sem dinheiro para pagar contas ao longo do mês e tenha que arcar com juros em função de atrasos. Pois, cerca de 60% dos brasileiros admitem que não conseguiriam arcar com qualquer despesa que fosse inesperada no mês.

Evitando momentos de estresse que podem causar erros e falta de produtividade. Assim, o pagamento sob demanda tornou-se, uma ótima opção dentro dos benefícios financeiros para oferecer ao colaborador. Não sabe como implementar esse tipo de benefício?

Em 2019 a Xerpa lançou a plataforma Xerpay que se integra facilmente ao RH das empresas. Dessa forma, os colaboradores acompanham em tempo real seus ganhos e podem solicitar a empresa o pagamento, pelos dias trabalhados, quando quiserem.

Participação nos lucros

A Participação nos Lucros e Resultados (PLR) entre os benefícios financeiros para oferecer ao colaborador também se encaixa na linha do alcance de metas. A grande questão nesse caso é o colaborador está diretamente ligado e, participa, dos ganhos da empresa.

Ou seja, se a empresa tem lucro, todos os profissionais terão lucro, se a empresa não lucra ninguém ganha nada a mais. Daí é criado um elo na relação empresa e colaborador já que um depende do outro para os bons resultados e todos no final podem sair ganhando.

Esse estímulo de participar dos lucros, caso eles venham de fato, faz com que os profissionais sejam instigados a produzir mais e a render de forma satisfatória para a empresa.

Conheça os 7 principais tipos de remuneração em nosso artigo sobre o tema clicando aqui.

Bônus e premiações

45% dos brasileiros, que recebem algum tipo de benefício financeiro da empresa, se dizem fisicamente saudáveis, indicou um estudo da Prudential. Neste sentido os bônus e premiações aparecem como uma boa opção.

Dentro dos benefícios financeiros para oferecer ao colaborador esse pode ser um fator de incentivo para que os profissionais se engajem mais com os objetivos da empresa. Uma vez que a conquista de um bônus ou premiação pode ser atrelado ao alcance de determinadas metas a serem alcançadas.

Esse tipo de bonificação pode contribuir com o aumento da produtividade e do comprometimento dos colaboradores em relação às tarefas a serem realizadas. Afinal, a premiação em questão está atrelada ao sucesso do seu trabalho.

Para implantar esse tipo de plano é essencial estipular metas alcançáveis, oferecer bônus e premiações atrativas, em dinheiro, viagens, eletrodomésticos, eletroeletrônicos e mais, e realizar uma divulgação interna de forma clara e objetiva.

 Cursos de educação financeira

Um levantamento do SPC Brasil e CNDL revelou que quase metade dos brasileiros (45%) dizem não ter controle sobre as finanças. A grande questão nesse caso, como citamos ao longo do texto, é que essa preocupação com o dinheiro diminui o rendimento do colaborador.

Não só isso, os impactos do estresse financeiro aumentam as taxas de absenteísmo e rotatividade. Já que os colaboradores estressados tendem a ficar mais doentes, cometem erros que poderiam ser evitados e deixam o clima organizacional pesado.

Portanto, se formos avaliar que o desempenho de um profissional é diretamente afetado pela vida financeira, por que não ajudar seu colaborador a conseguir se organizar nessa área?

Para mudar esse cenário as empresas podem oferecer entre os benefícios financeiros para oferecer ao colaborador cursos de educação financeira ou coaching financeiro, que podem ser uma mão na roda para que o colaborador consiga se controlar financeiramente.

Mas não só isso é um apoio para que eles consigam planejar as finanças de forma correta e assertiva, evitando o chamado estresse financeiro, que pode impactar negativamente no seu desempenho.

Gostou das nossas dicas? Quer saber mais sobre como atrair novos talentos e reter seus colaboradores? Siga a Xerpa nas redes sociais Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn e tenha acesso a mais conteúdos como esse.

Fonte:Xerpa

Fiscal Ti