(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Transformação digital, beneflex e home office: ações de extrema valorização no pós-pandemia

Transformação digital, beneflex e home office: ações de extrema valorização no pós-pandemia

Na pesquisa sobre gestão de benefícios realizada pela Propay em 2019, cerca de 41% dos respondentes disseram que os benefícios flexíveis eram o desejo de implantação. No mesmo levantamento, metade afirmou que o home office era um benefício que auxiliava muito na atração e retenção de talentos. Um ano depois, juntamente com a transformação digital, eles passaram a ser mais valorizados em razão da pandemia, como explica o diretor de Digital da Propay, Martius Haberfeld, nesta entrevista concedida à ABRH-SP, em que ele fala também sobre como a empresa tem liderado as equipes em home office e tudo o que vem sendo feito para engajar os colaboradores. Leia a seguir:

 

ABRH-SP NEWS – A pandemia acelerou a transformação digital das empresas? Como a Propay tem percebido e sentido essa mudança?

Martius Haberfeld – A transformação digital, que antes era apenas um futuro não muito distante, virou realidade para diversas empresas durante a pandemia. Muitas companhias, que anteriormente já possuíam planos de instaurar processos digitais, se viram obrigadas a acelerar seus projetos. A Propay se enquadra neste perfil, já que tinha estratégias traçadas para inserir um contexto de transformação digital internamente e então ofertar tecnologias robustas e que aderem às demandas dos clientes. Sentimos muito essas mudanças no mercado, já que o número de busca e interesse de nossos clientes por tecnologias como soluções em nuvens e mobile, por exemplo, cresceu vertiginosamente. A tendência agora é que todos enxerguem a transformação digital como peça-chave para o sucesso de todo e qualquer negócio.

ABRH-SP NEWS – A gestão de benefícios também sofreu mudanças importantes com a pandemia? Quais benefícios têm sido mais valorizados agora e quais as tendências para o setor?

Martius Haberfeld – A Propay realizou uma pesquisa sobre gestão de benefícios em 2019, o HR Trends, com a participação de 614 empresas nacionais e multinacionais. Nela foi apontado que os benefícios flexíveis eram o desejo de implantação de cerca de 41% dos respondentes. Nesta crise, foi perceptível que as empresas que faziam uso de beneflex tiveram menos impactos em sua gestão de benefícios, já que permite que o colaborador escolha o que mais adere as suas necessidades. Isso pode incentivar as empresas com modelos tradicionais a alterarem sua gestão para o flexível. É uma grande tendência.

Também nessa pesquisa, metade dos respondentes disseram que o home office era um benefício que auxiliava muito na atração e retenção de talentos. Hoje, percebemos que o trabalho remoto é totalmente viável na maioria dos casos. Passará a ser um benefício de extrema valorização. Além disso, tem o benefício Plano de Saúde, que continua sendo o mais valorizado pelos brasileiros, ainda mais com a pandemia. Os profissionais se sentem mais seguros em ter atendimento médico à disposição. Vale destacar que a crise do novo coronavírus abriu oportunidades para as organizações estimularem os funcionários a procurar e gerenciar os cuidados de saúde virtualmente. Nesse aspecto, é visível que a área de RH ainda terá que remanejar a gestão de benefícios de maneira macro para se adaptar às necessidades dos colaboradores.

ABRH-SP NEWS – Por que a Propay optou por esse modelo de parcerias (Senior, Totvs e LG) e o que essas parcerias têm agregado de valor ao negócio? E com organizações como a ABRH-SP, o que a parceria agrega para a Propay?

Martius Haberfeld – A Propay entende que as necessidades das empresas são muito diferentes. Dessa maneira, chegamos à conclusão de que deveríamos agregar alternativas que conseguissem compor a solução adequada à demanda específica de cada cliente. Sendo assim, decidimos acrescentar à tecnologia de ponta de nossos parceiros, Senior, Totvs e LG, a nossa excelência em serviços. Toda essa estratégia de agregar valor funciona inclusive com a ABRH-SP, que é considerada uma associação ícone para todos os profissionais da área de Recursos Humanos.

ABRH-SP NEWS – Como tem sido liderar as pessoas a distância, em home office?

Martius Haberfeld – No geral tem dado bastante certo. A distância dos colaboradores é encarada como um grande desafio. Alguns acham que perdem o controle da execução das atividades, porém com uma boa gestão remota das equipes, reuniões periódicas e a área de RH realizando ações que acolhem os profissionais, os obstáculos acabam ficando menores. O essencial é ter empatia sempre, entender que esse novo modelo será a realidade de muitas empresas e que, como para um número considerável de pessoas é novidade, a adaptação ainda está em percurso. Dessa forma, a Propay tenta ser o mais transparente possível, sempre enfatizamos nossos objetivos e nossas dificuldades. Isso é importante para deixar todos na mesma página e com propósitos bem alinhados, o que facilita nessa gestão remota.

ABRH-SP NEWS – O que a Propay tem feito para manter o engajamento das equipes?

Martius Haberfeld – Manter a equipe engajada, neste contexto, é um desafio para todos os gestores. Aqui na Propay realizamos bimestralmente o Sintonia, um encontro que tem o objetivo de manter todos alinhados sobre os objetivos da companhia e os resultados alcançados, e com informações relevantes sobre este momento que estamos passando. Além disso, empoderamos nossos líderes em uma gestão mais funcional, mais próxima e humana. Mais do que liderar processos, precisamos de gestores de pessoas, que respeitem as individualidades e necessidades de cada colaborador. Estamos vivendo um momento ímpar na nossa história e garantir este engajamento pode ser decisivo para qualquer negócio.

Fonte: Assessoria de Comunicação ABRH-SP – 26 de Outubro de 2020

ABRH-SP

Fiscal Ti