(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Unidas tem lucro líquido de R$ 124 milhões no 3º tri, alta de 44,4% e melhor da história

Unidas tem lucro líquido de R$ 124 milhões no 3º tri, alta de 44,4% e melhor da história

(Divulgação)

Depois da crise da Covid-19, a Unidas conseguiu dar a volta por cima e no terceiro trimestre registrou recordes no faturamento e no lucro líquido, sustentado pela expansão de receita em todos os segmentos de atuação da empresa.

O lucro líquido da Unidas no período foi de R$ 124,2 milhões, crescimento de 44,4% na comparação com igual trimestre de 2019, figurando como o maior valor já registrado pela empresa na sua história.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) recorrente consolidado da empresa no trimestre foi de R$ 368,8 milhões, crescimento de 12,6% na comparação anual, também recorde para o indicador.

A alta veio pelas fortes expansões dos Ebitdas de Seminovos e de Terceirização de Frotas, além da recuperação apresentada em Aluguel de Carros em relação ao trimestre imediatamente anterior. A margem Ebitda subiu para 63,6%, contra 59,8% um ano antes.

Já a receita da empresa no trimestre foi de R$ 1,756 bilhão, crescimento de 39,6% em 12 meses. No segmento de locação, a receita saltou 6%, para R$ 580 milhões. Já na receita líquida de seminovos, grande destaque, a alta foi de 65,5%, para R$ 1,176 bilhão.

Por Dentro dos Resultados
CEOs e CFOs de empresas abertas comentam os resultados do ano. Cadastre-se gratuitamente para participar:

Setores

A empresa registrou uma forte retomada no segmento de Terceirização de Frotas, que apresentou recordes de contratação. No total, foram 8.996 contratações no trimestre, crescimento de 130% na comparação anual. A empresa disse que no quarto trimestre, o cenário favorável deve continuar, “dado o novo recorde de carros em disputa pela Companhia”.

Já no segmento de Aluguel de Carros, a empresa registrou crescimento de 14,3% no número de diárias, para 4.089. A tarifa média diária no trimestre caiu 10,6%, para R$ 61,9.

“Ao final do trimestre, todas as tarifas por canais já estavam maiores ou iguais ao pré-covid”, disse a empresa, explicando que a redução anual da tarifa média no terceiro trimestre reflete a mudança do mix de locação, com maior exposição à locações mensais. “Com a contínua retomada de locações diárias verificada pela Companhia, sobretudo de pessoas físicas, a tarifa média deverá voltar naturalmente aos patamares pré-covid”.

A empresa registrou ainda a maior taxa de ocupação desde o primeiro trimestre de 2019, de 79,7%, crescimento de 4 pontos porcentuais na comparação anual.

Treinamento gratuito: analista Charlles Nader explica como um trader ganha dinheiro, controla perdas, equilibra o emocional e multiplica capital

Fonte: Infomoney

Fiscal Ti