(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

20 cursos de educação financeira para começar hoje! 📚

20 cursos de educação financeira para começar hoje! 📚

Existem diversos cursos de educação financeira disponíveis na internet. Porém, muitas pessoas ainda não entendem a importância que esse aprendizado pode significar e nem os benefícios que ele traz. 

Inclusive, algumas pesquisas nacionais afirmam que apenas 4% dos brasileiros poupam algum dinheiro. Isso significa que milhões de pessoas não possuem uma reserva de emergência ou uma poupança para alguma eventualidade. 

Foi pensando nisso que escrevemos o nosso artigo de hoje. Sabemos que nem sempre é fácil e agradável estudar sobre finanças, investimentos, orçamentos, aplicações, Bolsa de Valores, entre outros aspectos importantes para uma vida financeira equilibrada.

Assim, para te ajudar, hoje você verá alguns tópicos essenciais sobre educação financeira, como:

  • Conceito de educação financeira e qual a sua importância;
  • 20 cursos online e gratuitos sobre esse tema que podem ser feitos até pelo celular;
  • Dicas para melhorar a sua saúde financeira;
  • Sugestões de canais, filmes e séries sobre o tema.

Confira agora tudo sobre esses conceitos e saiba mais sobre os 20 melhores cursos de educação financeira. Boa leitura!

O que é educação financeira e qual a sua importância?

Educação financeira é uma espécie de ciência que ajuda as pessoas a entenderem os processos que envolvem produtos e dinheiro. Assim, após obter as informações adequadas sobre o tema, as pessoas podem:

  • Compreender melhor as relações entre serviços financeiros e produtos;
  • Entender a importância de pensar e se planejar a médio e longo prazo;
  • Fazer escolhas assertivas e com cautela em relação a compras, cartões de crédito, financiamentos, entre outros gastos.

Viu só como a educação financeira é útil? Além das vantagens citadas acima, possuir uma boa saúde financeira pode significar também:

  • Controlar o seu dinheiro e não ser controlado por ele;
  • Conseguir realizar sonhos à vista como viajar ou comprar um carro;
  • Evitar ter o nome “sujo” devido a descontrole;
  • Honrar os seus compromissos e manter as suas contas em dia;
  • Investir e poupar dinheiro;
  • Ajudar a sua família e as pessoas que você ama, caso elas precisem em algum momento.

Assim, é possível com medidas simples ter tranquilidade e mais felicidade em relação ao dinheiro. Isso será positivo para você e, claro, para a sua família.

20 melhores cursos de educação financeira

Você gostou da ideia de ter todos os benefícios que citamos acima? Mas se você não sabe por onde começar, fique tranquilo(a)!

Nós fizemos uma espécie de curadoria e selecionamos 20 cursos de educação financeira. A maioria deles são gratuitos e online, ou seja, podem ser feitos em casa e até pelo celular.

Chega de desculpas para poupar ou mesmo investir! Veja a nossa lista e anote quais você fará desde já! Aproveite!

1. 9 passos para sair das dívidas – Par Mais

Nossa primeira indicação dessa lista é voltada para pessoas que estão endividadas. Segundo algumas pesquisas, cerca de 65% das famílias brasileiras estão com o nome comprometido e não podem mais fazer empréstimos.

Isso é algo preocupante e muito triste. Se esse é o seu caso (ou de algum familiar), veja ou indique esse curso. 

Ele é bem rápido, dura em torno de 33 minutos e vai dar dicas bem práticas para você conseguir quitar todas as suas dívidas.

Através desse curso, você entenderá o que é Custo Efetivo Total de uma dívida e aprenderá como renegociar de forma inteligente. 100% online e gratuito.

2. Gestão de Finanças Pessoais – Banco Central

Esse curso é bem gostoso de fazer, já que possui linguagem leve e lúdica. É um dos mais didáticos cursos de educação financeira dessa lista. 

Com duração de 20 horas e gratuito, você observará algumas dicas sobre gastos diários e reflexões sobre a forma como lidamos com o dinheiro. 

Além disso, ele vai apresentar conceitos básicos de gestão de finanças pessoais e estimular a reflexão sobre temas do cotidiano das pessoas de forma prática e intuitiva.

3. Como organizar o orçamento familiar – Fundação Getúlio Vargas

Esse é um dos temas que consideramos super importantes atualmente. Afinal, com mais da metade das famílias do país endividadas, esse material se torna fundamental.

Neste curso gratuito você aprenderá como montar um orçamento familiar adequado. 

Além disso, saberá como deve ser feita uma organização diferenciada em momentos de crise. Vale muito a pena investir 12 horas nesses aprendizados.

4. Como investir no Tesouro Direto – B3 Educação

A B3 Educação oferece um curso muito bacana para quem deseja investir em Tesouro Direto. Em 2 horas de duração e com acesso gratuito, é possível aprender vários conceitos úteis, tais como:

  • Diferença entre renda variável e renda fixa;
  • Como começar a investir em Tesouro Direto;
  • Quais as principais características desse tipo de investimento.

Se você tem interesse em saber mais sobre o assunto, esse curso da B3 é uma boa pedida.

5. Educação financeira para jovens – CVM Educacional

Este é um dos cursos de educação financeira voltado para os jovens, mas pode ser feito por pessoas de qualquer idade. Isso porque consideramos os tópicos do curso bem interessantes, são eles:

  • Consumo consciente;
  • Equilíbrio financeiro;
  • Diferenças e relações entre poupar e investir;
  • Orientação no planejamento financeiro;
  • As principais causas do endividamento;
  • Dentre outros temas relevantes sobre o assunto.

Se interessou? Ele é gratuito e online!

6. Fundamentos de Finanças – Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Esse curso da Fundação Getúlio Vargas é excelente para pessoas que se sentem perdidas sobre finanças. Nele você aprenderá informações úteis e básicas, como:

  • Visão inicial sobre o conceito de finanças;
  • Como estruturar a vida financeira;
  • Auxílio sobre as tomadas de decisão que envolvem o dinheiro.

O curso “Fundamentos de Finanças” tem duração de 5 horas e é gratuito. Aproveite!

7. Poupança e investimento – CVM Educacional

Esse é outro curso da CVM que gostamos bastante e inserimos nessa lista de cursos de educação financeira. Nele você poderá aprender gratuitamente as distinções entre investimento e poupança e dicas de economia.

Outra coisa muito bacana é que eles oferecem um roteiro de como fazer um orçamento doméstico. Aproveite e se inscreva agora!

8. Gestão Financeira – SEBRAE

O curso de Gestão Financeira do Sebrae é uma ótima sugestão para quem deseja melhorar o controle orçamentário. Principalmente de MEI ou pequenas empresas.

Com duração de 3 horas e aulas gratuitas, é possível aprender:

  • Importância da gestão financeira;
  • O que é fluxo de caixa;
  • Como controlar o giro de caixa;
  • Como analisar e controlar estoques.

9. Curso Na Real – Lit

O Curso Na Real, da Lit é um pouquinho mais longo que os demais, tem duração de 32 horas. Porém, recomendamos fortemente que você o faça.

Ele aborda muitos temas relevantes sobre saúde financeira e economia. Além disso, ele impulsiona o aluno a buscar uma relação mais sadia com o dinheiro.

Existem planos para ter acesso a este e outros cursos. Os valores variam entre R$97,50 e R$200,00. Confira no link da plataforma mais detalhes sobre os planos e valores.

10. Como ter uma boa saúde financeira – Par Mais

Essa dica é ideal para pessoas com pressa em aprender mais sobre finanças. Esse é um dos cursos de educação financeira mais legais e rápidos que existem no Brasil. E é 100% online, gratuito e com certificado!

Em cerca de 2 horas de curso, é possível aprender:

  • Dicas para casais lidarem de forma saudável com o dinheiro;
  • Como fazer uma reserva de emergência;
  • Explicações sobre o perigo das compras parceladas.

11. Como cuidar do seu dinheiro – Par Mais

Mais uma dica gratuita da plataforma Par Mais no nosso artigo de cursos de educação financeira. Nesse curso você terá sugestões práticas e simples de como cuidar do seu dinheiro.

Assim, existem dicas de montagem de orçamento doméstico, como lidar com despesas extras, etc. Outro ponto positivo: você aprenderá como ter uma planilha financeira efetiva e que realmente faça sentido.

12. Competência transversal – SENAI

Pode parecer um curso voltado só para jovens, mas indicamos que qualquer pessoa com dúvidas sobre finanças faça-o. Ele é online e gratuito.

Neste curso existem tópicos muito relevantes, como:

  • Identificação do perfil financeiro do aluno;
  • Guia de investimentos;
  • Direitos dos consumidores com nome negativado;
  • Gestão de dívidas;
  • Dentre outros aspectos.

13. Como planejar a aposentadoria – Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Planejar a aposentadoria ainda é algo que muitos jovens negligenciam. Foi pensando nisso que a FGV criou este curso gratuito.

Com duração de 10 horas, nessas aulas você poderá entender quais as opções para investir pensando na aposentadoria. E também entenderá porque precisamos pensar na terceira idade desde já!

14. Trilha financeira – SERASA

Esse curso possui quase 11 horas de duração, mas vale super a pena! É voltado para ajudar as pessoas a organizarem e planejarem seus sonhos. Dentre eles podemos citar viagens, casa própria, faculdade, etc.

São 7 módulos gratuitos que falam desde orçamento pessoal até o controle das dívidas. Além disso, você terá informações sobre serviços bancários, cautela em transações bancárias, dentre outros temas.

15. Curso de educação financeira – Xerpa

A Xerpa também possui um curso de orientação financeira 100% online e gratuito. Essa orientação sobre finanças e o aplicativo Xerpay são serviços oferecidos pela Xerpa para empresas.

Segundo a CFO da startup, os funcionários que tenham acesso a esses serviços, contam com 2 itens essenciais para evitar o endividamento:

  • Curso de educação financeira dentro do aplicativo da empresa;
  • Possibilidade de retirada do salário via app, mesmo antes do dia do pagamento.

A possibilidade de acessar o pagamento antes da data padrão, indica a diminuição de uso de cheques especiais, cartões de crédito ou até mesmo empréstimos. 

Esse app da Xerpa, o Xerpay, permite que os funcionários das empresas parceiras da Xerpa, tenham acesso ao salário ou décimo terceiro antes das datas de pagamento.

Antes de utilizar essa funcionalidade, o colaborador acessa uma pesquisa que o direciona para uma trilha de estudos que melhor se adeque à sua realidade.

Dessa forma, é possível entender a situação atual dessa pessoa e auxiliá-la em possíveis melhorias. Isso ocorre até que o colaborador tenha evoluído e alcançado o bem-estar financeiro.

São diversos materiais para esse fim, e cada colaborador pode obter informações que combinem com o momento que vivem e com o seu perfil. Mas todos os colaboradores, sem exceção, têm acesso aos materiais.

Essa funcionalidade do Xerpay, aliada ao curso de gestão financeira, tem sido elogiada pelos colaboradores. A Xerpa acredita que pessoas com controle financeiro são mais felizes e produtivas. 

Se você é empresário de qualquer porte de empresa e deseja saber mais sobre essa funcionalidade, clique aqui para mais informações ou aqui para falar com um consultor!

16. Formação de Multiplicadores da Série “Eu e Meu Dinheiro” – Banco Central

Esse curso é uma ótima dica para professores, gestores e líderes. Em 10 horas de curso gratuito, são apresentadas reflexões sobre consumo. Também são apresentadas formas de conduzir discussões sobre finanças e orçamento pessoal.

Os tópicos abordados neste curso são:

  • Consumo consciente e controlado;
  • Como lidar com imprevistos financeiros;
  • Importância de economizar;
  • Explicações sobre o uso do crédito de forma assertiva;
  • As diferenças entre necessidades e desejos.

17. Matemática Financeira Básica – CVM Educacional

Ótima dica para quem não domina os conceitos básicos de matemática financeira. Através desse curso gratuito e online, é possível obter informações de conceitos financeiros e suas aplicações.

Existem também algumas dicas sobre economia doméstica e sugestões de fazer melhores escolhas com o seu dinheiro. É um dos cursos de educação financeira mais básicos.

18. Mercado de Ações – Ancord

Se você já sabe um pouco sobre dinheiro e deseja aprender mais sobre investimentos, confira essa dica! Um dos cursos de educação financeira mais completos sobre Mercado de Ações é esse da Ancord.

Ele possui conteúdo prático e teórico fundamental para quem deseja investir no Mercado. Apresenta as principais características desse tipo de investimento e responde a possíveis dúvidas de atuação.

O investimento é de R$350,00 para associados e R$390,00 para não associados.

19. Como fazer investimentos (I e II) – Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Existem 2 módulos disponíveis pela FGV para te orientar sobre como fazer investimentos.

O primeiro módulo tem duração de 12 horas, já o segundo módulo, de 8 horas. Eles são excelentes e complementam, por isso inserimos os dois em um único tópico. Em ambos os módulos você terá acesso às seguintes informações:

  • Com aplicar seu dinheiro de forma segura;
  • Dicas para entender riscos em investimentos;
  • Sugestões de planejar seus sonhos sem abrir mão do agora.

Ambos são gratuitos.

20. Faça seu dinheiro trabalhar para você – Par Mais

Se você deseja empreender ou viver de renda passiva, esse é o seu curso! Em quase 4 horas de curso gratuito você aprenderá os principais pontos sobre o mercado de investimentos.

Também entenderá qual é o seu perfil de investidor e como evitar cair em armadilhas do mercado. 

Outro aspecto bem bacana: você sairá apto a realizar seu primeiro investimento com segurança e conhecerá as melhores corretoras do mercado!

Dicas para obter uma boa educação financeira

Após conferir essas 20 recomendações de cursos sobre educação financeira, você não tem mais desculpas para não estudar! Porém, se você pretende iniciar esses cursos depois, não tem problema.

Veja abaixo 10 dicas que você pode fazer desde já para melhorar as suas finanças. Olhe só:

1. Estude sobre finanças o quanto antes

Essa dica pode parecer repetitiva, mas é essencial estudar sobre dinheiro. Existe um conceito chamado “analfabetismo financeiro”. 

Ele diz respeito àquelas pessoas que não têm a menor ideia de como lidar com o próprio dinheiro.

E muito se engana quem acha que isso só afeta as classes mais baixas no país. 

Há muitas pessoas de classe média que vivem endividadas ou gastando de forma descontrolada, sem ter um controle básico do quanto ganha e do quanto gasta por mês.

Por isso, a Xerpa acredita no poder da educação financeira para transformar a vida das pessoas. Para melhor, é claro!

2. Imediatismo vs segurança e futuro

Acreditamos que esse tópico é quase uma questão psicológica. Muitas pessoas vivem com aquela frase “só se vive uma vez” ou outra “e se eu morrer amanhã?” 

Dessa forma, gastam o que ganham e se endividam para saciar seus desejos momentâneos.

Contudo, com o passar dos anos elas percebem que o amanhã sempre se repete. Assim, mês a mês pagam mais e mais juros aos bancos e não conseguem construir nada.

É importante você viver com conforto, ter lazer e se vestir bem. Mas é também necessário poupar e investir pensando no futuro. O ideal é unir esses dois aspectos e assim, alcançar seus objetivos.

3. Valor e preço: por que são conceitos distintos?

O preço de um item é o que está na etiqueta. Porém, o seu valor é algo direcionado à sua experiência com aquele produto.

Vamos a um exemplo: ganhar uma blusa de “marca” de R$450,00 pode ser muito bacana. Mas talvez sair para jantar com quem você ama e gastar esse valor seja mais divertido, não é mesmo?

Ou seja, o preço pode ser igual, mas a experiência será algo diferente. É sobre isso que você precisa refletir sempre que for gastar um dinheiro. Afinal, o preço e o valor do produto fazem sentido para você?

4. Evite dívidas a todo o custo

Uma das dicas mais importantes desse artigo é essa! Sempre que possível, não faça dívidas e realize compras à vista! Adquira bens que condizem com a sua realidade e nunca extrapole o seu salário.

Portanto, nada de passar o cartão de crédito sem anotar as despesas e se programar. Não compre produtos que você não pode pagar e corra de juros. Tenha responsabilidade e evite ao máximo parcelar as suas compras.

5. Tenha consciência da sua realidade

Sob o mesmo ponto de vista, é importante que você não fique de “olho” na vida alheia. 

Aqui, nós sempre falamos assim: “para algumas pessoas ganhar sete mil reais por mês é maravilhoso. Para outras, isso só cobre o aluguel e condomínio.”

Isso não significa que a vida de alguém é melhor. Apenas indica que os seus gastos e consumo são mais altos que os de outras pessoas. Assim, compre ou alugue a casa que cabe no seu bolso.

Adquira um carro que você possa pagar e tenha um estilo de vida que caiba no seu salário. Tenha em mente que cada um de nós possui sonhos, vidas e planos distintos. 

6. Economize sempre (ao menos um pouquinho)

Se você ganha R$1.500,00 por mês, sabemos que poupar R$500,00 é muito difícil. Mas sempre tente guardar ao menos um pouquinho como R$100,00, por exemplo. Todos os cursos de educação financeira falam sobre a importância de poupar.

Inicialmente, pode parecer pouco, mas pense que é o primeiro passo. Mês a mês você perceberá que consegue sim juntar um dinheirinho. E pense sempre que em dez meses serão mil reais na poupança!

Ou seja: o ideal é começar desde já e não desistir!

7. Planeje os seus gastos e a sua receita

Uma das maiores dificuldades das pessoas em organizar suas finanças é:

  • Elas não sabem ao certo quanto ganham;
  • Também não sabem quanto gastam.

Aliás, principalmente profissionais autônomos e freelancers costumam se perder nesses aspectos. 

É essencial que você saiba quanto possui de receita para depois, saber o quanto pode gastar.

Se você ganha R$3.600,00 líquidos (na sua conta) não pode achar que ganha R$5.000,00. Nada de achar que LIS (ou cheque especial) é seu dinheiro, combinado?

8. Se necessário, faça renda extra!

Muitas pessoas têm receio em vender doces, prestar serviços de babá ou ser revendedora de produtos.

Tenha em mente que ganhar dinheiro de forma honesta é muito bacana. Além disso, críticas só devem ser encaradas se forem positivas, caso contrário, ignore-as. Para você obter uma renda extra, pode fazer:

  • Bolos de pote para vender;
  • Trabalhar em festas e buffets no fim de semana;
  • Se curte escrever, pode atuar como redator freelancer;
  • Sabe fotografar? Faça “bicos” e lucre com esse hobby;
  • Crochês e artesanatos estão em alta: aprenda e venda pela internet.

9. Aprenda a investir o seu dinheiro

Dentre os 20 cursos de educação financeira que citamos, alguns são voltados para investimentos. Isso porque é muito importante investir o seu dinheiro.

Você sabia que é possível investir em Tesouro Direto a partir de R$30,00? Pois é! 

Você não precisa ter muita grana para começar a pensar no seu futuro a médio ou longo prazo.

Para isso, além dos cursos que citamos acima, existem alguns canais no YouTube que podem te orientar:

Esses canais além de terem informações úteis sobre dinheiro, são divertidos e didáticos. Nós adoramos!

10. Não comprometa 100% dos seus ganhos

Pode parecer repetitivo, mas lembre-se sempre disso: nunca comprometa todos os seus ganhos. Afinal, e se você passar por uma emergência? E se o carro quebrar? Ou o cachorro precisar ir ao veterinário?

Nesse sentido, sempre tenha uma margem para emergências. É para isso que existe a necessidade de sempre separar um dinheiro para a poupança.

Porém, infelizmente, muitas pessoas não pensam assim. Sempre que há algum contratempo recorrem aos bancos com altas taxas de juros ou cartões de crédito com taxas igualmente abusivas.

Para se ver livre dessa situação, é essencial ter controle das suas finanças. Nós já escrevemos um artigo completo sobre o assunto. Se chama “O que é bem-estar financeiro e por que é tão importante?” Leia-o e veja as nossas dicas sobre o tema.

Não sei lidar com o dinheiro da família. E agora?

Muitas mães e pais de família não sabem como cuidar das finanças. Isso ocasiona muitos divórcios, brigas e até perdas de carros e imóveis!

É por isso que é essencial entender o funcionamento de uma casa, suas despesas e as necessidades da família. Também é primordial saber quanto de dinheiro vocês (enquanto casal com ou sem filhos) têm para colocar dentro de casa.

Temos algumas dicas simples que podem te ajudar e auxiliar a sua família! Confira:

  • Anote tudo o que vocês ganham em um papel;
  • Depois, anote todas as despesas (todas mesmo). Como: aluguel, impostos, seguro do carro, compra mensal, lazer, etc.
  • Caso os valores não “batam” é preciso rever a forma como vocês têm vivido.

Assim, é necessária uma avaliação sincera sobre tudo que envolve a grana familiar. Vocês saem muito? Comem fora todos os finais de semana? Compram roupas de grife?

Além disso, coloquem na balança quais os sonhos da família? O que vocês veem como prioridade? Ter filhos? Querem fazer uma viagem ao exterior?

É só com planejamento e estudos que a educação financeira se torna uma realidade.

Preciso de ajuda: não sei por onde começar

Você não sabe qual curso da nossa lista de cursos de educação financeira deve fazer primeiro e tem medo de continuar perdido(a)? Não se desespere!

Recomendamos que após essa leitura você faça um dos cursos mais simples, como:

Curso Na Real, da Lit;

Gestão de Finanças Pessoais, do BACEN;

Como Cuidar do seu Dinheiro, da plataforma Par Mais.

Esses cursos são bem introdutórios ao tema de educação financeira e podem ser muito úteis. Principalmente para pessoas que ainda não sabem muito sobre o assunto.

Você também pode obter algumas dicas sobre finanças em filmes ou séries, sabia? Na Netflix existem algumas opções bacanas sobre o tema, veja só:

  • Série Girlboss;
  • A negociação;
  • Fome de Poder;
  • Billions;
  • Dentre outras opções no catálogo.

Essas dicas podem te ajudar a aprender mais sobre dinheiro e empreendedorismo e se distrair ao mesmo tempo.

Você gostou do nosso artigo de hoje com dicas de cursos de educação financeira? Então compartilhe essa matéria nas suas redes sociais, afinal, essas dicas podem ajudar muitas pessoas!

Fonte:Xerpa

Fiscal Ti