(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Trabalho híbrido: sua empresa já se preparou para essa tendência?

Trabalho híbrido: sua empresa já se preparou para essa tendência?

Quando a pandemia do coronavírus começou a se agravar no Brasil em março de 2020, muitas empresas nem sequer podiam imaginar que trabalhariam de forma remota. Todavia, a rápida necessidade de isolamento social fez com que essa adaptação tivesse que acontecer de forma rápida.

Hoje em dia, algumas empresas estudam voltar a suas atividades em uma espécie de meio a meio, o que no ramo corporativo se chama modelo de trabalho híbrido.

O modelo de trabalho híbrido já é praticado por empresas há alguns anos, contudo, agora mais do que nunca essa modalidade de trabalho tem sido bastante buscada e considerada por diversas companhias.

Isso porque, a volta a rotina normal ainda pode demorar algum tempo, e neste momento o trabalho híbrido pode ser uma boa opção.

A modalidade de trabalho híbrido se consiste na alternância entre o trabalho presencial e o remoto, porém, esse esquema deve ser feito com muito cuidado para que aconteça de forma eficiente e sem problemas.

Nesse texto vamos falar mais sobre essa modalidade, o que diz a legislação e como sua empresa pode preparar essa escala da melhor forma. Veja os principais assuntos:

Boa leitura!

O que é modelo de trabalho híbrido?

O modelo de trabalho híbrido representa a junção de duas formas de trabalho, essa expressão é usada para determinar relações empregatícias mais flexíveis em que se é permitido tanto o trabalho presencial quanto o remoto.

A forma de funcionamento do trabalho híbrido pode variar de acordo com as regras da organização, algumas empresas permitem semanas de trabalho em home office, já outras optam por fazer essa divisão semana a semana.

Todavia, o que caracteriza o trabalho híbrido é essa alternância entre o remoto e o presencial. Sendo bastante interessante para empresas que não querem que sua operação seja 100% remota, mas querem apostar nas vantagens do home office.

O que diz a legislação sobre o modelo de trabalho híbrido?

A legislação brasileira não tem nenhum dispositivo que fale especificamente sobre o trabalho híbrido, contudo, ela versa sobre o teletrabalho, por isso, é preciso estar atento à algumas regras para que sua empresa não esteja atuando fora das exigências da lei, pois são modalidades de trabalho diferentes.

Vamos conferir.

Teletrabalho: O que diz a lei

A primeira coisa que devemos destacar é a diferença entre teletrabalho e home office, uma questão que ainda causa certa confusão em diversas organizações.

O teletrabalho passou a fazer parte das organizações com a reforma trabalhista sancionada em 2017.

Segundo o artigo 75-B incorporado à Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), nessa modalidade de trabalho as atividades do trabalhador são feitas preponderantemente fora da empresa, utilizando-se assim de tecnologias para a execução de seu trabalho.

Vale lembrar que ele também não pode ser considerado trabalho externo, pois, o trabalho externo é feito fora do ambiente de escritório, ele é feito na rua, externamente, como o caso de vendedores externos, técnicos de operadoras, motoboys entre outras profissões que são feitas externamente.

Outra característica do teletrabalho é que essa modalidade só é valida mediante um contrato de trabalho que determine o modelo a ser seguido, as atividades que o colaborador terá que desenvolver, além de estar descrito de quem é a responsabilidade pela manutenção e fornecimento de equipamentos.

Nessa modalidade o colaborador fica livre para fazer seus horários, pois para ele não é fixado uma jornada de trabalho, apenas atividades a serem desenvolvidas.

Home office legislação

O home office, caracteriza a ocasião em que o colaborador trabalha em casa ou fora das dependências da empresa.

Ainda não existe uma lei dedicada somente ao home office, entretanto, sua empresa deve estar atenta pois apesar do trabalho ser realizado fora da empresa devem-se ser mantidas todas as obrigações trabalhistas, como cumprimento da jornada de trabalho e intervalos.

Esse entendimento consta no artigo 6° da CLT que diz:

Art. 6o Não se distingue entre o trabalho realizado no estabelecimento do empregador, o executado no domicílio do empregado e o realizado a distância, desde que estejam caracterizados os pressupostos da relação de emprego.  

De acordo com esse artigo, independente de onde o funcionário esteja executando suas tarefas se existir uma subordinação ao empregador, uma jornada a cumprir, atividades a serem realizadas, isso já caracteriza a relação de emprego, portanto devem ser seguidas todas as formalidades.

É importante ressaltar essa informação pois, muitas empresas deixam de cumprir alguns requisitos da lei pelo funcionário estar trabalhando fora das dependências, contudo, é uma porta aberta para problemas trabalhistas, por isso sua companhia deve estar atenta a esse ponto.

No caso do trabalho híbrido, ele se enquadra no regime de home office, pois, o seu local de trabalho continua sendo a empresa mesmo que ele cumpra sua jornada semanal à distância.

Isso só mudaria se a companhia fizesse um aditivo no contrato de trabalho e passasse a seguir todas as regras do teletrabalho, como não é este o caso,  sua empresa deve seguir as previsões para o modelo home office.

Quais as vantagens e desvantagens do modelo de trabalho híbrido?

Antes mesmo de termos que lidar com a pandemia do coronavírus, muitas empresas antes já adotavam esse modelo mais flexível, que apresenta vantagens tanto para o colaborador quanto para o empregador.

Dentre suas principais vantagens para o empregador podemos destacar a redução de custos com insumos de escritório, já que menos gente no ambiente acaba reduzindo alguns custos.

Maior satisfação dos colaboradores pois, essa flexibilização acaba aumentando a qualidade de vida do trabalhador dando a ele mais comodidade pois não precisará mais se deslocar até o escritório, poderá trabalhar no conforto de sua casa.

E por fim, mais produtividade já que o home office acaba aumentando a motivação e produtividade dos funcionários.

Para o colaborador a mesma coisa, o modelo híbrido apresenta redução de custos, já que diminui o seu deslocamento. Melhora na sua qualidade de vida, pois não precisará mais lidar com transporte e consequentemente o ganho de algumas horas no seu dia.

Entre as desvantagens podemos citar que é muito fácil perder o controle da situação se a empresa não tomar cuidado ao adotar essa modalidade, para que tudo dê certo é importante ter políticas claras, estabelecer regras e fazer combinações com o colaborador.

Conclusão

Nesse texto vimos tudo sobre o modelo de trabalho híbrido, como ele funciona, o que diz a legislação sobre essa modalidade e quais suas principais vantagens.

Lembre-se que o modelo híbrido pode ser bastante benéfico para sua empresa. Não deixe de acompanhar nossos conteúdos e se gostou desse texto compartilhe em suas redes sociais.

Fonte: PontoTel

Fiscal Ti