(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

O que é inteligência financeira e como desenvolvê-la?

O que é inteligência financeira e como desenvolvê-la?

Tomar boas decisões nas finanças pessoais é o que faz a diferença entre viver no vermelho e assumir o controle do que se ganha e o que se gasta. No entanto, para que isso aconteça é essencial ter inteligência financeira. 

Agindo de forma inteligente com o próprio dinheiro é possível se organizar pensando num futuro mais próspero. Isto quer dizer, que com inteligência financeira você faz com que o dinheiro trabalhe a seu favor. 

Uma vez que, quando se tem inteligência financeira todos os gastos e economias são realizados de forma equilibrada, sem excessos. 

Uma pesquisa realizada pelo “GuiaInvest” mostrou que 87,4% das pessoas que possuem um planejamento financeiro admitem que vivem bem, enquanto apenas 18% dos que não se planejam têm bons resultados financeiros. 

Sendo assim, podemos perceber o quanto é importante desenvolver a inteligência financeira para conseguir alinhar suas metas, objetivos e investimentos de maneira assertiva. 

Mas como alcançar a inteligência financeira e quais as principais vantagens dessa habilidade? Neste artigo vamos responder essas questões para te ajudar a se preparar melhor para controlar suas finanças. 

Então, siga em frente e boa leitura! 

O que é inteligência financeira?

A inteligência financeira pode ser descrita como uma habilidade de gerir as próprias finanças. Com ela se torna possível ser mais assertivo no controle do próprio dinheiro. 

Ou seja, a pessoa que possui essa habilidade começa a gastar de forma mais responsável e passa a dar o devido valor ao seu dinheiro. Evitando gastos excessivos, supérfluos e que comprometem o orçamento mensal pessoal e da própria família. 

Além disso, quem desenvolve a inteligência financeira tem mais chances de tomar decisões assertivas de gastos, economias e investimento. A relação com o dinheiro passa a ser mais sensata, equilibrada e se pensa muito mais no futuro e na construção de riqueza.  

O segredo do conceito em torno da inteligência financeira é que independentemente do quanto se ganha é possível que a pessoa seja inteligente, financeiramente falando. 

Afinal, o que está em jogo é quanto você é capaz de fazer seu dinheiro render e de conquistar suas metas e objetivos através dele. 

Quais as vantagens de desenvolver essa habilidade?

Desenvolver a inteligência financeira ao longo da sua rotina pode ser o ponto crucial para que você consiga construir riqueza. Mas não só isso, ela é parte importante para que você se livre do estresse financeiro e comece a dar mais valor ao seu patrimônio. 

Selecionamos abaixo algumas das principais vantagens de se desenvolver a inteligência financeira. 

  • Facilidade para controlar ganhos e gastos
  • Potencial para investir de forma assertiva; 
  • Diminuição do estresse financeiro
  • Administração maior do dinheiro para conquistar metas e objetivos; 
  • Construção de riqueza; 

Em seguida falaremos um pouco mais sobre como desenvolver a inteligência financeira e os impactos que ela terá no controle das suas finanças. 

Dicas para alcançar a inteligência financeira

É possível desenvolver a inteligência financeira? Se eu não tenho, posso passar a ter? A resposta é: sim! Com dedicação é possível desenvolver essa habilidade e usá-la a favor da gestão das suas finanças. 

No entanto, é importante seguir algumas dicas para desenvolver essa habilidade, conheça algumas delas abaixo. 

Controle seus gastos 

Inteligência financeira está intimamente ligada a controle de gastos. Isso porque quem gasta sem planejamento prévio acaba por comprometer as possibilidades de gastar seu dinheiro com responsabilidade. 

Então, uma das dicas para desenvolver a inteligência financeira é ter uma visão macro do que se ganha e do que se gasta. Se há equilíbrio neste sentido é um sinal de que você vem agindo de forma inteligente no uso do seu dinheiro. 

Portanto, realize uma análise minuciosa das suas finanças e alinhe com suas metas e objetivos. Nunca gaste mais do que ganha, reveja seus gastos e dê um passo para mudar seus hábitos. 

Defina metas e objetivos para o seu dinheiro

Estabelecer metas e objetivos de curto e longo prazo é o que contribui para que as pessoas consigam agir com inteligência financeira diariamente. Quando você tem metas fica mais fácil focar em algo, e principalmente se motivar para que os objetivos sejam alcançados. 

Por exemplo, você definiu como objetivo de vida a compra de um apartamento nos próximos 5 anos, com certeza, a partir desse projeto, fica mais fácil construir um plano para alcançá-lo. 

Sem contar que assim, sua mente irá trabalhar em torno desse objetivo o que consequentemente lhe fará poupar mais, gastar com maior responsabilidade, para que assim sua meta seja alcançada. 

Fuja dos gastos supérfluos

A inteligência financeira compactua com o uso do dinheiro de forma responsável, isso quer dizer que gastos supérfluos devem ser cortados. Gastos supérfluos são aqueles “não essenciais”. 

Você conseguiria sobreviver sem um serviço de streaming, não é mesmo? Ou será que não poderia repensar naquele pacote de TV caríssimo, mas que você praticamente não assiste todos os canais?  Será que há a necessidade de almoçar ou jantar fora todos os dias? 

Cortar esses gastos é agir de forma inteligente no controle do próprio dinheiro. Já que eles não são indispensáveis para sua sobrevivência e um corte pode ser de grande valia para suas economias. 

Invista seu dinheiro 

Outra dica importante para quem deseja agir com inteligência financeira é investir o dinheiro da forma correta. Deixar seus ganhos parados na conta é sinônimo de “perder dinheiro”. 

Por isso, é importante agir com sabedoria neste sentido e buscar formas para que o seu dinheiro renda. 

Procure as melhores formas de investimento do mercado (Previdência, Tesouro direto, LCI/LCA, ações) , analise os riscos e principalmente conheça o seu perfil de investidor (conservador, moderado, arrojado). 

Mude seus hábitos financeiros 

A mudança de hábito é um passo fundamental para quem almeja ter inteligência financeira. Isso quer dizer que você deve refletir sobre o que mais compromete seu orçamento no mês. 

Se o seu calcanhar de Aquiles é o cartão de crédito, evite usá-lo, ou ao menos reduza os gastos optando por pagar as coisas no débito. Abra mão de realizar compras desnecessárias e imponha limites para você mesmo

Determine um valor para guardar mensalmente e outro para gastar, assim fica mais fácil evitar excessos. 

Poupe dinheiro

“Recebeu e poupou”, essa é a melhor e mais sábia ação da inteligência financeira para quem quer ter maior controle sobre suas finanças. O ideal é definir um valor para poupar todos os meses e assim que receber seu salário já aplicar esse dinheiro. 

De acordo com a pesquisa Retratos da Sociedade Brasileira, realizada pelo IBGE, 59% dos brasileiros admitem que desejam poupar mais em 2021. 

Entretanto, para conseguir alcançar essa meta é importante ter disciplina e começar com um valor que esteja dentro das suas possibilidades. 

Tenha uma reserva de emergência 

Agir com inteligência financeira é também estar preparado para imprevistos. Diz o ditado que as pessoas precavidas vivem mais. Trazendo para o contexto da inteligência financeira, quem desenvolve essa habilidade sofre menos. 

Isso ocorre, pois, o precavido reconhece que imprevistos são possíveis como uma crise financeira, perda de emprego e etc. Por isso, ele tem sempre uma reserva de emergência, caso surja uma despesa considerada inesperada. 

Portanto, por mais que seja difícil, comece a refletir sobre esses imprevistos ruins que podem ocorrer na sua vida. 

Assim, se um dia um deles surgir você estará preparado para enfrentá-lo e não decretará a falência das suas finanças, já que terá algo, como uma reserva de emergência, para lhe suportar por um período. 

Estude sobre o tema 

Para desenvolver qualquer tipo de habilidade é fundamental se basear em algo, com a inteligência financeira não é diferente. Assim, uma dica para desenvolvê-la é estudar o assunto para ampliar o conhecimento sobre o tema. 

Seja lendo livros ou revistas sobre finanças pessoais, participando de workshops, palestras, cursos, presencial ou on-line, e assistindo a vídeos no Youtube com pessoas que são referência no assunto. 

Procure dicas relacionadas a montagem de orçamento, como investir, pagamento de dívidas e outros. No nosso blog já demos dicas de leitura sobre gestão financeira, clique aqui e confira 10 indicações.  

Dê valor ao seu dinheiro! 

Conseguir dar o devido valor ao seu dinheiro requer organização, comprometimento e inteligência financeira. Ao longo desse artigo mostramos a importância da inteligência financeira para que você seja o dominante diante do dinheiro e não o contrário. 

Isso porque quem vive no vermelho, trabalhando apenas para pagar contas, com certeza está fazendo algo errado. O pior é que essa preocupação gera um grande estresse financeiro, afetando a saúde da pessoa em questão. 

Uma pesquisa da ISMA-BR (International Stress Management Association no Brasil), mostrou que 78% dos brasileiros colocam a incerteza financeira como a causa principal das preocupações e ansiedades do dia a dia

Esse alto número é um reflexo de pessoas que não se utilizam da inteligência financeira para gerir seu dinheiro. Contudo, se você está dentro desse número, saiba que é possível reduzir o estresse financeiro e conduzir suas finanças de forma mais assertiva. 

Basta dar o primeiro passo, seguindo algumas das dicas que demos neste texto, para alcançar um equilíbrio maior entre o que você ganha e o que você gasta. 

Partindo dessa premissa e respeitando-a, você poderá de fato dizer que está agindo com inteligência financeira diante das suas finanças, e consequentemente, estará desenvolvendo uma habilidade que será de grande valia na gestão do seu dinheiro no presente e futuro.  

Fonte:Xerpa

Fiscal Ti