(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

É possível abrir uma franquia como MEI?

É possível abrir uma franquia como MEI?

Antes de entrarmos no assunto, é bom deixar as coisas claras para quem tem dúvidas sobre determinados termos: franquia é um formato de administração com venda de licença, na qual o franqueador cede ao franqueado o direito de uso da sua marca, da patente, dos produtos ou dos serviços.

Dependendo do valor de investimento e das condições do contrato, a estratégia pode ser interessante para ambas as partes. Mas, como levar o nome de uma empresa já reconhecida no mercado requer algumas exigências, muitos microempreendedores individuais se questionam se podem abrir uma franquia. E a resposta é SIM!

Atenção para os valores

Na atual legislação, não existe nenhuma condição que impeça os microempreendedores individuais de se transformem em franqueados. Contudo, os profissionais devem ter em mente que o valor de faturamento anual não deve ultrapassar R$ 81.000,00.

Por isso, é preciso levar em consideração o investimento do valor de cota da franquia desejada, além de tomar certos cuidados para não cair em armadilhas e se certificar de que o negócio cumpra a lei que regula o setor – franqueado não é funcionário do franqueador.

VEJA: Confira as condições e regras para a formalização como MEI 

Dicas de franquias

Algumas redes de franquias possuem modelos de negócios de baixo investimento. Algumas, inclusive, permitem que seus franqueados operem suas unidades em sistema home office – uma ótima alternativa em tempos de pandemia e instabilidade econômica. Confira alguns exemplos:

  • Bem Seguros e Créditos: a rede atua no segmento de seguros e crédito. O empreendedor pode trabalhar em casa e utilizar cafés, hotéis ou escritórios para reuniões. O franqueado vende toda a gama de produtos oferecidos pela marca. O investimento inicial no modelo “partner” custa cerca de R$ 8.500,00, e o faturamento médio mensal é de R$ 6.000,00.
  • Mr. Fit: Com mais de uma centena de unidades, essa rede paulista de fast-food saudável oferece um modelo reduzido, que consiste em um freezer para revenda de refeições e caldos congelados. O MEI que virar franqueado recebe o equipamento com estoque inicial de 150 refeições variadas. A partir daí, pode instalá-lo em academias, clínicas, clubes, escolas ou até mesmo em casa, de onde pode fazer a revenda. O investimento inicial é de R$ 15.000,00, com faturamento médio mensal de R$ 6.000,00.
  • Vai Voando: voltada ao público periférico das classes C, D e E, essa agência de turismo conta com opções de viagens aéreas e terrestres. As vendas são feitas por meio do sistema pré-pago, o que não exige comprovação de crédito nem de restrição nos órgãos protetores. O investimento inicial é de aproximadamente R$ 12.000,00, com faturamento médio mensal de R$ 3.000,00.

VEJA: Confira essa dica sobre food bike, um conceito que está agitando a categoria MEI 

MEI também pode virar franqueador

É isso mesmo! Qualquer empresa pode franquear seu negócio, desde que obedeça à legislação vigente – que exige, no mínimo, um ano de atuação no mercado. Não à toa, já existem grandes exemplos de franquias que surgiram dessa maneira. Por isso, se você é um microempreendedor individual consolidado e percebeu que sua ideia é interessante, que tal adotar esse modelo de negócio? O processo pode exigir adaptações, mas também vai promover a expansão de sua marca.

VEJA: Não há limite de idade para empreender, confira aqui uma inspiração para o empreendedorismo na terceira idade 

E aí, conseguimos te ajudar a enxergar as franquias a partir da perspectiva da categoria MEI?

Para ler mais matérias como essa, continue navegando em nosso blog.

Fonte: Blog Dicas MEI

Fiscal Ti