(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Nota manchada? Entenda as razão para não aceitar!

Nota manchada? Entenda as razão para não aceitar!

Você já recebeu alguma cédula manchada de tinta rosa ou danificada? Isso sem dúvida é um problema, uma vez que o banco se recusará a receber esse tipo de moeda. 

A mancha rosada nas cédulas sinaliza que o dinheiro é proveniente de roubos. Isso porque a maior parte dos caixas eletrônicos hoje é programada para soltar uma tinta colorida nas cédulas, a fim de utilizá-las em casos de furto. 

Para se prevenir e evitar a perda de dinheiro, é importante saber o que fazer nesse caso! Descubra:

  • o que fazer quando receber uma nota manchada;
  • como identificar se uma cédula perdeu o valor;
  • se existe a possibilidade de ressarcimento. 

Acompanhe!

O que fazer se receber dinheiro manchado de rosa?

Às vezes na correria do dia a dia não reparamos nos detalhes! Se você tem uma loja, pode acabar recebendo dinheiro manchado ou até falsificado sem perceber. Ou então, ao fazer um saque no caixa eletrônico nem se dá conta de que pegou uma cédula inutilizada.

Por isso, procure ficar sempre atento. De acordo com o Banco Central, você deve sempre recusar notas com manchas rosadas. Não é preciso fazer boletim de ocorrência na polícia. 

Segundo dados da Febraban em 2020 (Federação Brasileira de Bancos), os equipamentos que soltam tinta e utilizam cédulas já foram instalados em mais de 76% dos municípios com até 50 mil habitantes. Nas cidades entre 50 a 500 mil, 30% dos caixas já têm tecnologia.

Segundo projeções, a ideia é cobrir todo o país até 2021. 

Então existem dois casos. O primeiro é quando o dinheiro manchado foi conseguido em caixa eletrônico. A recomendação é que você procure o quanto antes a agência do banco em que sacou o dinheiro e apresente a nota manchada. Eles são obrigados a trocar a nota. 

Esse processo dispensa qualquer tipo de comprovante porque o banco registra todos os tipos de transações. Além disso, também é válido para quem não é correntista. 

O segundo caso é um pouco mais complicado: quando você recebe a cédula manchada no troco. 

Nesse caso, o banco anotará os seus dados (nome, endereço, CPF ou CNPJ) e enviará a cédula para uma análise no Banco Central. Se for comprovado que a mancha não foi causada por mecanismo antifurto, o cidadão será ressarcido pelo banco. Caso contrário, não haverá reembolso.

Como identificar se uma cédula perdeu o valor?

As pessoas preferem cada vez mais usar outras formas de pagamento, como cartão. Mesmo assim, a circulação de cédulas em papel continua sendo necessária em algumas situações específicas. 

Então o que fazer quando aquela nota está gasta ou manchada de tinta rosa? Até que ponto ela é válida? Preste atenção nesses 3 tipos de danos:

  • cédulas não utilizáveis: notas desgastadas pelo uso, mas que ainda podem ser utilizadas. Nesse caso, os bancos devem recolher as cédulas e encaminhá-las ao Banco Central para destruição;
  • cédulas dilaceradas: as notas rasgadas, esburacadas ou rasuradas. Apesar de terem valor para depósito e pagamento, essas cédulas também precisam ser devidamente trocadas pelo banco;
  • cédulas mutiladas: quando a cédula perde boa parte do seu tamanho original perde totalmente o seu valor.

Em resumo, se a nota estiver um pouco rasgada, suja ou até manchada de caneta, ainda pode ser utilizada. Porém, se o dinheiro está manchado com tinta rosa não dá para aproveitar. Essa tinta é usada intencionalmente nos caixas eletrônicos para distinguir quais cédulas são fruto de ações criminosas. 

Por isso, caso receba uma cédula manchada (ainda que sejam manchas pequenas), não tente repassar. Procure obter a restituição!

Quais os casos de ressarcimento?

No tópico acima vimos em que situação uma nota manchada de rosa poderá ou não ser ressarcida. Mas será que existem outros casos?

Você já esqueceu dinheiro no bolso da calça e colocou a peça para lavar? Até dá para salvar a cédula colocando ao sol, mas saiba que o Banco Central pode substituir a nota danificada por uma nova. 

Nos casos de manchas, cortes e rasgos, a cédula ainda é utilizável desde que os danos não atinjam mais do que 50% da nota. Nesse caso, prefira a substituição ao invés de continuar repassando a nota. 

A presença de rabiscos também não inutiliza a cédula, mas é classificável pelo Banco Central como imprópria para o uso. 

Fique atento também para não aceitar uma nota falsa!

Minha cédula foi danificada, tem alguma solução caseira?

Como explicamos anteriormente, até dá pra você tentar salvar a cédula colocando ao sol, se ela estiver molhada!

Porém, em todos os outros, o recomendável é que você envie a cédula para o Banco Central, a fim de que eles avaliem a possibilidade de ressarcimento. A reclamação pode ser feita através do site oficial. 

Por isso, não tente “consertar” ou disfarçar os danos em casa. A cédula pode ficar ainda pior. Prevenir é a melhor solução para não perder dinheiro.

Como vimos, as cédulas podem ter sido manchadas de rosa por conta de um sistema antifurto. Isso invalida a nota, mas algumas pessoas desavisadas podem continuar utilizando normalmente.

Se você identificar manchas rosadas na cédula, recuse o recebimento. Ou então, vá até o banco, explique a situação e peça o ressarcimento. O importante é não repassar a cédula duvidosa!

Agora que você já sabe como identificar quando o dinheiro ainda é válido ou não, pode receber o troco com mais segurança. Siga as dicas acima e fique de olho!

Fonte:Xerpa

Fiscal Ti