(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Quando há empecilho para a abertura da MEI?

Quando há empecilho para a abertura da MEI?

As maiores dúvidas estão em casos de pessoas que atuam simultaneamente no regime CLT, ou ainda em relação ao funcionalismo público, aposentadoria por invalidez e até mesmo bolsa-família

Não é à toa que os microempreendedores individuais são considerados a categoria que mais cresce no Brasil. Afinal, estamos falando sobre a criação de um CNPJ de maneira rápida, simples, sem grandes burocracias – além, é claro, dos diversos benefícios que o trabalhador passa a ter direito após formalizar o seu negócio.

Mas, também nunca é demais lembrar quais são as regras para se transformar em um MEI: faturamento anual de até R$ 81 mil, não ser sócio de nenhuma outra empresa e estar enquadrado em uma entre as mais de 400 atividades permitidas pela legislação.

O problema é que, além da parcela que quer sair da informalidade e desfrutar de aposentadoria, auxílio-doença, licença-maternidade, entre outros benefícios, também existem aquelas pessoas que não conseguem bancar suas despesas mensais apenas com o trabalho da carteira assinada. E aí, surge aquela dúvida comum: é possível trabalhar no regime MEI e CLT simultaneamente?

A resposta é SIM.

Porém, é preciso entender como essa decisão pode impactar em algumas questões.

Seguro-desemprego

O seguro-desemprego é um dos benefícios oferecidos ao trabalhador brasileiro que atua no regime CLT. Seu objetivo é prover assistência financeira temporária ao trabalhador que foi dispensado. No entanto, esse benefício é negado a quem também atua como MEI, pois a Receita Federal entende que a pessoa possui uma renda ativa devido à abertura do CNPJ.

A exceção fica por conta de uma circunstância: caso o MEI consiga comprovar que não possui faturamento para ser considerado uma renda ativa no seu CNPJ, aí sim é possível obter o seguro-desemprego. Mas o processo não é simples – e é importante estar em dia com os documentos que comprovem a ausência de lucros.

E quanto a funcionários públicos?

Essa é uma outra situação que deve ser observada com atenção. Os servidores públicos FEDERAIS em atividade NÃO podem ter exercer o papel de microempreendedores individuais. Porém, no caso de servidores públicos ESTADUAIS e MUNICIPAIS, os critérios da legislação podem variar conforme o local. Por isso, é fundamental consultar junto ao órgão empregador se existe ou não a proibição de se cadastrar como MEI.

Aposentadoria por invalidez

Este é um benefício direcionado às pessoas que se encontram com incapacidade total e permanente para o trabalho – desde que comprovado por uma perícia realizada pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Como a intenção é a de que esse recurso substitua a remuneração proveniente do trabalho (e não a complemente), o entendimento é de que a formalização da pessoa como MEI causaria o cancelamento automático da aposentadoria por invalidez! Afinal, a abertura e a administração e uma empresa mostra que o indivíduo, ao contrário do que se acreditava, tem condições de exercer atividade remunerada e gerar seu próprio faturamento.

Mas, além disso, vale ressaltar que o aposentado por invalidez que for flagrado no mercado de trabalho, com ou sem registro, ainda pode responder por crime de estelionato – e terá que devolver os valores recebidos de forma indevida, com a aplicação de juros, multa e correção monetária.

Outras situações

Segundo dados do Serasa Experian, cerca de 63 milhões de brasileiros possuem o “nome sujo”. E, ao contrário do que se imagina, mesmo com o CPF negativado e restrições financeiras, essas pessoas pode, sim, realizar seu cadastro como MEIs.

Outra dúvida comum é em relação a quem recebe o Bolsa-Família. Por isso, é importante deixar claro que registro como microempreendedor individual NÃO causa o cancelamento do auxílio, a não ser que haja aumento na renda familiar acima do limite do programa.

Mesmo assim, o cancelamento do benefício não é imediato, e só será efetuado no ano de atualização cadastral.

Para ler mais matérias como essa, continue navegando em nosso blog.

Fonte: Blog Dicas MEI

Fiscal Ti