(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Ministério da Economia aponta impactos fiscais da pandemia em audiência

Ministério da Economia aponta impactos fiscais da pandemia em audiência

O impacto fiscal das medidas de enfrentamento da pandemia foi um dos assuntos abordados nesta segunda-feira (31) em audiência pública com o secretário especial de Fazenda, Bruno Funchal, na Comissão Temporária da Covid-19. Ele disse que o Brasil vive um momento de consolidação fiscal, mesmo com a ressalva da pandemia. Já Zenaide Maia (Pros –RN) criticou a taxa recorde de desemprego no país.

Transcrição

LOC: MINISTÉRIO DA ECONOMIA APONTA IMPACTOS FISCAIS DA PANDEMIA EM AUDIÊNCIA

LOC: SENADORES PEDIRAM UM ORÇAMENTO MAIS ORGANIZADO E O AUMENTO DOS INVESTIMENTOS PÚBLICOS. REPÓRTER PEDRO PINCER.

TÉC: O impacto fiscal das medidas de enfrentamento da pandemia foi um dos assuntos abordados nesta segunda-feira em audiência pública com o secretário especial de Fazenda, Bruno Funchal, na Comissão Temporária da Covid-19. Ele disse que o Brasil vive um momento de consolidação fiscal, mesmo com a ressalva da pandemia, e destacou a baixa da taxa básica de juros, hoje em 3,5% ao ano, e a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto, de quase 4% para 2021. O secretário também espera um aumento na arrecadação de impostos, o que indicaria uma retomada da economia.

(Bruno Funchal) Qual é o nosso dever de casa? Fazer as políticas necessárias, mas manter a credibilidade de que as nossas contas ficarão organizadas. Com as contas organizadas, ou seja, você tem uma percepção de risco menor e aí… Andar com as reformas. Por isso foi importante, por exemplo, a discussão da PEC Emergencial e essas reformas, a reforma administrativa, reforma tributária.

REP: Já a senadora Zenaide Maia, do Pros do Rio Grande do Norte, defendeu mais investimentos públicos e lembrou que o Brasil registrou no primeiro trimestre uma taxa de desemprego de 14,7% — a maior taxa e o maior contingente de desocupados de todos os trimestres da série histórica iniciada em 2012 pelo IBGE. São cerca de 14,8 milhões de pessoas em busca de emprego.

(Zenaide Maia) a sensação que eu tive era de que o senhor estava falando de outro país, porque o senhor falou de crescimento econômico, de aumento de emprego, mas, na verdade, o que a gente vê, são 14,7% de desempregado, mais 3% de desalentados. E não precisava nem de pesquisa, basta a gente sair na rua, eu sou aqui do Rio Grande do Norte, os canteiros estão lotados de pessoas, de famílias inteiras desempregadas

REP A Comissão Temporária da Covid-19 foi criada para acompanhar as ações do governo nas questões fiscais e de saúde pública relacionadas ao coronavírus. O colegiado tem previsão de funcionamento até 30 de junho. Da Rádio Senado, Pedro Pincer.

Fonte: Rádio Senado

Blog mauronegruni