(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Emitir CNPJ: 5 razões que provam que vale a pena se regularizar

Emitir CNPJ: 5 razões que provam que vale a pena se regularizar

Nem todo empreendedor trabalha com a intenção de emitir CNPJ e se regularizar. Muitos preferem trabalhar apenas como pessoa física ou de maneira não-regularizada, sem declarar os rendimentos. Isso é particularmente comum no segmento de prestação de serviços digitais, especialmente com freelancers e profissionais que prestam serviços para empresas da área.

No entanto, não emitir CNPJ e se regularizar é um risco significativo para o profissional. Não só por causa da insegurança jurídica, mas também por prejudicar o seu futuro profissional e, inclusive, sair mais caro do que a formalização. Isso mesmo: não ter um CNPJ acaba sendo mais caro no longo prazo do que ter um e pagar os impostos devidos certinho.

Você ainda não emitiu seu CNPJ? Então, veja a seguir algumas razões que farão você mudar de ideia!

1. Emitir CNPJ dá mais segurança jurídica

Um dos principais motivos para um profissional freelancer se formalizar com um CNPJ é ganhar mais segurança jurídica em relação aos seus trabalhos e clientes. Com a documentação, o trabalho fica regularizado e os riscos de “ficar no prejuízo” são menores.

Em primeiro lugar, como dito, o profissional ganha maior respaldo jurídico perante seus clientes. Caso um deles não cumpra com o combinado, você pode tomar medidas cabíveis sem medo de sofrer alguma punição por trabalhar irregularmente.

Além disso, o CNPJ ajuda a prevenir alguma multa ou punição por fiscais que identifiquem seu trabalho irregular. Isso vale tanto para a Receita Federal, quanto para conselhos de classe (por exemplo, o CORE no caso de representantes comerciais).

2. A formalização permite emissão de notas fiscais

Ter um CNPJ abre ao profissional a possibilidade de emitir notas fiscais. Isso, por sua vez, permite que ele possa trabalhar com um leque muito maior de clientes. 

Ainda que isso não seja plenamente respeitado, por lei, as empresas não podem contratar um profissional liberal (que atua, em teoria, como pessoa jurídica) sem receber nota fiscal pelo trabalho prestado. Portanto, quando você tem um CNPJ, fica qualificado para trabalhar diretamente com essas empresas, aumentando a possibilidade de melhorar o seu faturamento com novos (e bons) clientes.

3. Ter um CNPJ gera benefícios bancários

Se você é um empreendedor ou profissional liberal, com certeza precisa de uma conta bancária específica para a sua atuação profissional. Em primeiro lugar, misturar a conta pessoal e profissional é um dos erros mais básicos de empreendedorismo.

Em segundo lugar, a conta bancária PJ costuma ter benefícios específicos que a conta PF não têm. A começar, por exemplo, pela oferta de juros mais baratos do que para pessoas físicas. As taxas também são mais acessíveis nesses casos.

Outro benefício é a possibilidade de fazer compras como empresa. Na prática, isso pode significar a compra de insumos ou equipamentos em maior quantidade, mas também poder comprar de fornecedores que só vendem para outras empresas.

Se você usa muitos insumos em seu trabalho, esse é o benefício que você mais sentirá na prática, pois afetará positivamente a sua capacidade de fazer compras de materiais no longo prazo.

4. Formalizar-se é mais econômico no longo prazo

A maior parte dos profissionais que atuam de forma informal afirmam que fazem isso porque é “mais barato” não pagar impostos que são cobrados de quem é PJ. No entanto, na prática, essa teoria é falha.

Para começar, a alíquota de imposto para grandes faturamentos é maior para pessoa física do que para pessoa jurídica. Ou seja: na prática, ter um CNPJ reduz os gastos com tributos para ganhos mensais altos.

Em segundo lugar, no longo prazo, ninguém consegue se esconder da Receita Federal por muito tempo. Quando você for descoberto (e será!) terá de pagar multas com juros e correções. Toda essa “economia” feita não terá valido de nada.

Portanto, se formalizar gera uma poupança de dinheiro já no curto prazo (pois a alíquota tributária para faturamentos mais altos é significativa), e também é um benefício no longo prazo.

5. Ter um CNPJ permite que você cresça

Por fim, um CNPJ permite que a empresa possa crescer e se modificar com o tempo. Por exemplo, você poderá conquistar novos clientes que exigem emissão de nota fiscal.

Com esse novo cliente, seu horário pode ficar bagunçado e você precisaria contratar alguém para ajudar. Com um CNPJ, dá para fazer contratações, algo que não é permitido para quem é Pessoa Física (exceto sob circunstâncias que não se aplicam aqui).

Pronto! Viu só quantas razões para emitir CNPJ e formalizar a sua atividade profissional agora mesmo? Se você quer empreender de verdade e criar um caminho de crescimento econômico, precisa se formalizar. Não é uma questão apenas de “pagar impostos ou não”, mas sim de ter toda uma estrutura mais adequada para crescer, se desenvolver e alcançar um nível de trabalho maior.

Está convencido de que é importante emitir CNPJ, mas não sabe como fazer? Então, entre em contato com o nosso time, que podemos ajudar!

Fonte: Consultoria RR

Fiscal Ti