(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Horas extras: guia simples sobre gestão de ponto e banco de horas

Horas extras: guia simples sobre gestão de ponto e banco de horas

Quem atua com o gerenciamento de equipes sabe que controlar o horário de entrada e de saída dos colaboradores não é algo fácil. E, para te ajudar, preparamos o Horas extras: guia simples sobre gestão de pontos e banco de horas.

O objetivo do material é facilitar o seu dia a dia, abordando diversas formas que você pode utilizar para conferir como está o ponto de determinado colaborador, além de compreender o que deve ser feito nos casos de banco de horas.

Afinal, muitas pessoas acabam esquecendo, mas essa é uma das atividades que mais demandam tempo e paciência entre os gestores.

Ficou curioso? Quer saber mais? Então aproveite para conferir o Horas extras: guia simples sobre gestão de pontos e banco de horas. Está preparado? Então vamos lá!

Fique de olho na sua equipe

Essa é uma das dicas mais importantes e que está entre as primeiras quando o assunto é a gestão de ponto e banco de horas: a conversa contínua com a equipe!

Sabemos que ter muitas horas no banco é sinônimo de que algo não está certo na equipe, afinal, nada mais justo do que ir embora no horário correto, não é mesmo?

Mas, por inúmeros motivos, algumas pessoas acabam estendendo o horário do expediente, fator que pode não fazer bem nem para o indivíduo nem para a empresa.

Portanto, a dica aqui é manter um espaço de conversa aberto entre você e os demais profissionais, com o objetivo de compreender os motivos por trás das horas extras. O importante é a sinceridade nesse diálogo.

Tenha conversas regulares

Além da sinceridade, a constância também pode ser fundamental para que o colaborador deixe de passar mais tempo do que o necessário na empresa.

Crie um calendário e deixe uma data reservada para realizar o bate-papo, sempre com o objetivo de compreender as horas extras e explicar os motivos para não incentivar essa política na empresa.

Pode ser interessante apresentar um relatório com alguns números e indicadores, sem expor nenhum colaborador, exclusivamente, mas mostrando os números da equipe e quais pontos podem ser melhorados para os próximos meses.

Crie o hábito de conversas individuais

Entretanto, se mesmo com as conversas e reuniões não foi possível diminuir o tempo de trabalho de determinado profissional, o ideal é realizar uma conversa individual.

O caso aqui pode ser de um colaborador que está sobrecarregado, mas ainda não se sente seguro para expor as dificuldades da rotina diária.

Por isso, uma conversa individual pode ser o segredo para conseguir compreender as limitações e problemas desse indivíduo, além de pensar em maneiras para melhorar o desempenho no trabalho e contribuir com a gestão de ponto e banco de horas. É uma boa ideia, não é mesmo?

Opte por um sistema de gestão

Essa é a última dica no Horas extras: guia simples sobre gestão de ponto e banco de horas: a contratação de um sistema de gestão.

Muitas pessoas já conhecem algumas soluções e os pontos positivos, mas é sempre importante mencionar como essa solução é capaz de mudar vidas.

Por meio desse mecanismo fica mais fácil compreender como está a sua equipe, quem está trabalhando mais do que o permitido e o que é possível fazer para mudar essa realidade.

Ficou interessado? Então aproveite para entrar em contato com os nossos especialistas e tire todas as suas dúvidas agora mesmo!

Fonte: Folha Certa

Fiscal Ti