(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Benefício flexível: O que é, vantagens e quais os principais tipos

Benefício flexível: O que é, vantagens e quais os principais tipos

São chamados de benefícios flexíveis todas as vantagens extras que um colaborador recebe da empresa, além do seu salário líquido e os benefícios obrigatórios determinados por lei, como o 13º e as férias.

Esse tipo de benefício surgiu nos Estados Unidos na década de 1970, e gradualmente foi se espalhando pelo mundo.

Aqui no Brasil, desde o ano 2000 a gestão flexível de trabalho vem crescendo, e nos últimos 5 anos se tornou um diferencial para empresas que buscam conquistar e reter os melhores talentos do mercado.

Muitas empresas têm considerado formas inteligentes para melhorar o desempenho das suas equipes, principalmente agora, no mundo pós-COVID, onde, segundo o Relatório CX 2021 da Zendesk, 68% dos agentes disseram se sentir sobrecarregados, ao mesmo tempo, 60% dos gestores pensa em melhorar a flexibilidade dos funcionários.

Os benefícios flexíveis são um fator importante para que muitos talentos fiquem em uma empresa, e o oferecimento de boas vantagens para os trabalhadores deve ser uma maneira inteligente da equipe de Recursos Humanos conseguir envolver os profissionais mais competentes.

Pensando nisso, reunimos neste artigo as principais informações que você deve saber sobre o assunto, como:

Boa leitura!

O que é um benefício flexível?

Todos os benefícios oferecidos pelas empresas, que tendem a se adaptar às necessidades dos colaboradores, são chamados de benefícios flexíveis, ou benefícios espontâneos, já que esses não são obrigatórios.

Esse tipo de benefício se difere dos tradicionais, como vale transporte e vale refeição, e costumam acompanhar tendências.

Por conta disso, os negócios que oferecem flexibilidade de escolha para os colaboradores, se destacam no mercado de trabalho, pois demonstram se importar com o bem-estar dos seus trabalhadores.

Atualmente, as vantagens flexíveis que mais colaboram para a retenção de talentos são plano de saúde, previdência privada e bolsas de estudo, e o único desafio para os empreendimentos é disponibilizar pacotes de benefícios de valores iguais para todos os trabalhadores.

Quais as principais diferenças entre benefícios flexíveis e os tradicionais?

Os benefícios tradicionais, também conhecidos como vantagens fixas, são aqueles que além de benefícios são considerados, também, direitos dos trabalhadores, como as férias, aposentadoria e 13º salário.

Alguns negócios têm políticas internas fixas, em que a participação nos lucros e a assistência médica também são vantagens oferecidas igualmente para todos os colaboradores. Esse tipo de benefício não é optativo, e segue as políticas internas da empresa, assim como as leis trabalhistas.

Dentre os benefícios legais estão:

Os benefícios flexíveis, assim como os tradicionais, tem foco em ajudar os empregados com recursos além do salário base, porém, como se trata de uma renda a mais não obrigatória, cabe à empresa determinar quais opções flexíveis mais se adéquam ao seu tipo de colaborador.

A política dos benefícios flexíveis pode variar de empresa para empresa, sendo essa uma excelente maneira de satisfazer as equipes, atrair talentos e principalmente aumentar a produtividade do negócio.

Dentre os benefícios espontâneos estão:

Qualquer empresa pode aderir aos benefícios flexíveis?

Qualquer empresa pode oferecer pacotes flexíveis, desde que respeite todas as determinações estabelecidas pela lei 5.452, art. 461 da CLT, e consiga disponibilizar uma política de benefícios igualitária para todos os trabalhadores, o que inclui os benefícios. A lei diz que:

“Sendo idêntica à função, a todo trabalho de igual valor prestado ao mesmo empregador, na mesma localidade, corresponderá igual salário, sem distinção de sexo, nacionalidade ou idade.

§ 1º Trabalho de igual valor, para os fins deste capítulo, será o que for feito com igual produtividade e com a mesma perfeição técnica entre pessoas cuja diferença de tempo de serviço não for superior a dois anos.”

Ou seja, é fundamental que os responsáveis por criar os pacotes de vantagens para os colaboradores estejam sempre atentos aos valores gastos em cada benefício, para que nenhum problema trabalhista seja motivado por diferenciação de pagamentos.

O que diz a lei sobre os benefícios flexíveis?

Não existe uma lei brasileira específica para a questão dos benefícios flexíveis, portanto, as regras para essa beneficiação são vinculadas ao art. 468 da Consolidação das Leis trabalhistas, que diz:

“Nos contratos individuais de trabalho só é lícita a alteração das respectivas condições por mútuo consentimento, e ainda assim desde que não resultem, direta ou indiretamente, prejuízos ao empregado, sob pena de nulidade da cláusula infringente desta garantia.”

Ou seja, realizar uma gestão de flexibilidade de pessoas não é proibido, desde que o colaborador esteja ciente das vantagens que lhes estão sendo oferecidas, dessa forma o plano de benefícios flexíveis não é prejudicado.

Quais as vantagens de oferecer benefícios flexíveis?

Atualmente, os melhores talentos do mercado são bastante exigentes na hora de escolher em qual empresa irão trabalhar, isso porque, assim como eles se prepararam para oferecer o melhor desempenho em suas atividades, esperam que seus empregadores também se preocupem em lhes disponibilizar os melhores benefícios.

Avaliando esse cenário de troca ligado a qualidade de vida, bons salários, plano de carreira e outras questões, veja algumas vantagens de disponibilizar benefícios flexíveis para os seus colaboradores:

  • ajuda no desenvolvimento pessoal do indivíduo;
  • melhora o relacionamento entre os colaboradores;
  • melhora a relação do colaborador com a empresa;
  • disponibiliza assistências para a resolução de problemas;
  • dentre outros.

Desses, as vantagens mais notórias são:

Atração e retenção de talentos

Quem oferece boas escolhas ganha a oportunidade de escolher bem! Muitos empreendimentos veem a oferta de bons benefícios como um modo de atrair os melhores talentos, considerando que dar opções torna o negócio valioso, e, ao mesmo tempo, atrativo para os profissionais.

Diversas empresas, como Google, Nubank e Netflix, que disponibiliza um ambiente diferenciado para os seus contratados, com diversas opções de diversão para as horas de pausa no trabalho, pet friendy e muitas outras vantagens, são locais onde todos sonham em trabalhar, e muito disso graças aos benefícios diferenciados oferecidos.

Maior possibilidade e liberdade de como gastar o benefício

Na gestão flexível dos benefícios, a grande vantagem oferecida é, sem dúvida, a liberdade de escolha dada ao trabalhador, pois, ninguém melhor do que o próprio colaborador para entender quais as suas reais necessidades, podendo assim optar pelo benefício que mais faz sentido para determinado momento.

Além disso, fugir do pacote de benefícios padrão pode aumentar as possibilidades de uso para algo que tende a ser benéfico para a vida do funcionário, dessa forma, a vantagem é direcionada para algo que realmente fará a diferença no bem-estar do trabalhador.

Aumento da satisfação e motivação dos funcionários

Não importa qual benefício a empresa flexível oferece, se ela pensa nessa proposta para melhorar o bem-estar dos colaboradores, muito provavelmente o resultado será observado na motivação dos funcionários, que por estarem satisfeitos com seus benefícios, estarão muito mais engajados no cumprimento de suas tarefas.

Quais os tipos de benefícios flexíveis disponíveis atualmente?

A política de benefícios flexíveis permite que o empregador disponibilize diversas vantagens para os seus colaboradores. Isso garante liberdade para que os funcionários escolham quais benefícios mais se encaixam na sua realidade, dentre os principais tipos de benefícios flexíveis estão:

Cartões de benefícios flexíveis

Esse é o tipo de benefício flexível mais oferecido pelas empresas. Geralmente o negócio terceiriza a responsabilidade de repassar esse cartão, contratando empresas como Flash benefícios, Vee, dentre outras.

Essas empresas oferecem soluções inovadoras e simples, e, por meio de um único cartão, reúnem benefícios como VR, VA, VT,  vale-cultura, vale-música, vale-farmácia e muito mais.

A grande diferença desse tipo de cartão de benefício é que o colaborador pode utilizar os valores em qualquer lugar, sem a restrição de precisar gastar seu benefício somente no mercado.

Vale-Cultura

O vale-cultura é um benefício flexível ligado ao Programa de Cultura do Trabalhador, que foi instituído pela lei 12.761, em 2012. Trata-se de um benefício mensal, no valor de R$50,00, que pode ser gasto na compra de livros, DVDs, ingressos de teatro, cinema, shows e diversos outros eventos culturais.

Essa vantagem pode ser oferecida pelas empresas para os seus funcionários com carteira assinada, e o valor é pago em um cartão, que assim como o vale-alimentação, é cumulativo.

Previdência Privada

A previdência privada é uma vantagem que tem se popularizado entre os brasileiros que acompanham o mercado financeiro e planejam uma aposentadoria que não dependa exclusivamente da previdência pública.

A vantagem da previdência privada é que ela atende às necessidades de profissionais de todas as idades, sendo uma alternativa atraente para quem gosta de reservar algum dinheiro.

Vale-Combustível

O vale-combustível é perfeito para ser oferecido aos profissionais que se deslocam até o ambiente de trabalho de carro, a fim de evitar o transporte público. Algumas empresas já oferecem a possibilidade do empregado optar entre o vale-transporte ou o vale-combustível. O vale-estacionamento também desempenha função parecida ao vale combustível.

Auxílio-educação

Muitas empresas já perceberam a importância da educação no crescimento dos seus colaboradores, por isso, a oferta de o auxílio-educação, para custear cursos online, aulas de idiomas, especialização, workshops e até mesmo bolsas de graduação, se tornaram comuns.

Esse benefício flexível, além de ajudar no desenvolvimento educacional do trabalhador, também torna a empresa mais atrativa para candidatos que consideram bons benefícios como diferencial na hora de assinar o contrato de trabalho.

Auxílio-creche

O auxílio-creche é visto como um benefício essencial para empresas que tem um grande número de mulheres em seu quadro de funcionários, pois, por meio desse auxílio essas funcionárias evitam — já que seus filhos ficam na creche —, e a empresa também não se prejudica com altos índices de assiduidade.

Gympass

O Gympass é um benefício corporativo flexível, com foco na qualidade de vida, saúde e bem-estar dos funcionários. Essa vantagem pode ser utilizada em mais de 50 mil academias e estúdios parceiros da empresa Gympass.

Para que esse benefício seja oferecido a empresa deve ativar um plano para seus colaboradores, assim eles podem baixar o aplicativo Gympass e escolher uma academia para usufruir de atividades como Yoga, meditação, musculação, pilates, dentre outras modalidades esportivas, online ou presencialmente.

Como implantar a política de benefícios flexíveis na organização?

A gestão de benefícios flexíveis pode ser adotada por qualquer empresa, sendo responsabilidade do RH junto ao setor de contabilidade verificar os possíveis gastos de cada plano de benefícios, além das vantagens e desvantagens desses gastos para o negócio.

Também é muito importante que esses setores estejam atentos quando houver mais de uma opção de benefícios a serem escolhidos, considerando que todos os empregados devem ser beneficiados igualmente, independentemente da vantagem escolhida, a fim de evitar problemas jurídicos.

Veja a seguir como organizar a implementação da política de benefícios flexíveis.

Faça uma pesquisa com os colaboradores para saber suas demandas em relação aos benefícios

O primeiro passo para tornar o sistema de benefícios da empresa flexível, é realizando uma pesquisa interna no negócio, a fim de conhecer exatamente quem são seus colaboradores, quais as suas principais necessidades, questionando-os quais benefícios mais lhes agradaram.

Usando essa estratégia se torna muito mais fácil identificar e criar um pacote flexível que agrade à maioria.

Verifique as regras da convenção coletiva

As leis brasileiras não determinam leis específicas sobre o modelo de benefícios flexíveis, porém, é fundamental que a empresa verifique a obrigatoriedade de algumas vantagens, como o cartão alimentação, obrigatório para empresas com mais de 300 colaboradores.

Algumas normas são determinadas em convenções coletivas, portanto, é necessário que a gestão de pessoas esteja sempre alinhada às regras que possam surgir, vindas de sindicatos e afins.

Monte um plano de benefícios

Para montar o plano de benefícios, basicamente a empresa precisa saber o perfil dos seus colaboradores, quais vantagens mais se encaixam nesse perfil, que empresas oferecem esse tipo de benefício, e se isso cabe no orçamento do negócio.

Administrar um pacote de benefícios flexíveis pode não ser tão fácil. O RH deve estar atento a quais benefícios a empresa está oferecendo, e se todos os colaboradores sabem da existência das opções do pacote flexível, isso evita problemas judiciais.

Caso a empresa não se sinta preparada para administrar diversas opções de vantagens, o ideal é que ela opte por oferecer um pacote de benefícios fixos.

Pesquise fornecedores alinhados com a proposta

Atualmente, diversas empresas disponibilizam a prestação de serviços de benefícios, portanto, depois do RH conseguir determinar exatamente quais as vantagens para do pacote da empresa, basta que ele escolha uma dessas empresas.

Veja a seguir alguns fornecedores de benefícios flexíveis e sua área de especialidade:

  • Gympass, oferece benefício de academia;
  • Flashapp, disponibiliza cartão com diversos benefícios corporativos;
  • Sodexo, disponibiliza cartão de benefícios para alimentação;
  • dentre outras opções.

Tenha uma boa gestão de benefícios

É fundamental que o RH pense com antecedência em quais benefícios serão incluídos no pacote da empresa, e também em como eles serão implementados. A boa gestão das vantagens é fundamental, para a empresa e para os colaboradores.

Portanto, é importante ter bem definido:

  • se serão contratadas empresas para terceirizar a oferta de benefícios flexíveis, ou não;
  • se os valores dos benefícios seguem uma igualdade;
  • quais benefícios serão disponibilizados;
  • se o sistema será de pontos, créditos ou um pacote fechado;
  • dentre outras questões fundamentais nessa gestão.

Conclusão

Os benefícios flexíveis foram pensados para suprir necessidades extras dos colaboradores, e fugir do tradicional VR e VT que a maioria das pessoas já nem considera mais como benéficos, já que a maioria das empresas os disponibilizam.

Essas vantagens são um diferencial, considerando que muitos talentos avaliam os benefícios antes de escolher ou não trabalhar em um lugar, sendo esse um chamariz para os melhores profissionais do mercado.

Apesar de parecer uma questão fácil, é muito importante que o RH saiba definir bem o perfil dos colaboradores da empresa, pois somente assim conseguirá determinar quais os pacotes de benefícios flexíveis para eles.

Outro fator a ser considerado nesta gestão está relacionado aos valores de cada benefício oferecido, principalmente considerando que caso qualquer pessoa seja beneficiada ou prejudicada por esse benefício, a empresa poderá sofrer com ações trabalhistas.

Por fim, podemos avaliar que os negócios que disponibilizam benefícios flexíveis tendem a atrair mais talentos, motivar os trabalhadores e com isso se tornam mais produtivos, ou seja, os benefícios são vistos não só pelos colaboradores, mas também pelo empreendimento.

Compartilhe em suas redes!

Fonte: PontoTel

Fiscal Ti