(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Os 4 principais conflitos no trabalho (e como lidar com eles)

Os 4 principais conflitos no trabalho (e como lidar com eles)

Em um mundo ideal, sua equipe trabalharia em harmonia. Comemorariam as vitórias de todos, apoiariam o crescimento de cada um e gostariam de passar tempo juntos (em ambiente pessoal ou virtual) fora do horário de trabalho.

Mas é melhor acordar porque a verdade é a seguinte: isso não acontece. Quase toda a equipe passa por desentendimentos, com 85% dos funcionários de todos os níveis relatando que enfrentam conflitos até certo ponto.

Desculpe acabar com a sua fantasia sobre o trabalho, mas ainda bem que nem tudo são más notícias. Apesar de existirem diversos tipos de conflitos no ambiente de trabalho e alguns serem inevitáveis, eles também podem ser algo positivo. “O conflito alimenta a mudança,” escreve Christine Carter em um artigo para o Greater Good Science Center da Universidade da Califórnia em Berkeley. “O conflito é totalmente necessário para o crescimento intelectual, emocional e até moral”.

É aqui que você — o líder da equipe — entra. Para colher os frutos do conflito, você precisa saber como o gerenciar com eficiência. Infelizmente, apenas 54% dos funcionários acham que os gestores poderiam lidar melhor com as discussões no trabalho.

Administrar conflitos no trabalho é uma das tarefas corporativas mais delicadas. Conheça os tipos de conflito mais comuns e como os gerenciar.

Conflito no trabalho #1: dois membros da equipe têm estilos de trabalho diferentes

Você não tem uma equipe homogênea, e isso é ótimo. Mas também significa que você concilia muitas maneiras diferentes de trabalhar. Ênfase em muitas.

Tem o membro da equipe que prefere refletir em silêncio antes de tomar uma decisão. Tem quem prefere pular de cabeça e cuidar das coisas pelo caminho. Tem quem fala em quase todas as reuniões do time e quem quase nunca faz isso. Tem procrastinadores, perfeccionistas e muitos outros.

Manter todas essas pessoas contentes e garantir que possam trabalhar juntas com eficiência é como tentar matar a hidra, você corta uma cabeça e duas nascem no lugar. E essa é a raiz de muitas situações de conflitos no trabalho: as pessoas não têm expectativas alinhadas sobre como fazer o trabalho.

Como lidar

  • Crie manuais de usuário personalizados. Crie um template simples ou um quadro do Trello para a equipe, onde todos possam compartilhar mais sobre o estilo preferido de trabalhar. Ao documentar como os integrantes da equipe como gostam de receber feedback, as horas de maior concentração no dia que preferem reservar para trabalhar a fundo, a abordagem típica para um grande projeto e mais, os membros da equipe poderão se entender melhor. Essa ação aumenta a eficácia e a transparência ao mesmo tempo em que diminui o ressentimento e a tensão.
  • Faça uma avaliação de pontos fortes ou um teste de personalidade. Um estudo clássico da Gallup descobriu que 40% dos funcionários perdem a disposição se suas principais habilidades forem ignoradas. Em comparação, apenas 1% o faz quando sentem que os gerentes aproveitam de fato seus pontos fortes. Essa é uma prova que os líderes precisam conhecer mais das habilidades e interesses dos membros da equipe. Um teste de personalidade é um jeito útil de cuidar disso. Não apenas vai ajudar você como líder, mas também ajudará os membros da equipe a se conhecerem mais a fundo e, consequentemente, a trabalharem melhor juntos.

 

Conflito no trabalho #2: um membro da equipe foi promovido e outros não

Os funcionários anseiam por progredir na carreira. De fato, 64% dos trabalhadores aceitariam um cargo mais alto, mesmo que não viesse com um aumento.

Ter uma equipe cheia de pessoas que trabalham muito e estão sedentas por uma promoção não é algo ruim por natureza. No entanto, pode criar inveja e um sentimento constante de competição—e essa corrida nem sempre é amigável ou saudável.

Isso é mais verdade ainda quando um membro da equipe é promovido no lugar de outros que estavam na disputa. Aparentemente, você pode ver e-mails de parabéns e gifs de comemoração. Mas internamente? Pode haver inveja e ressentimento, fofoca e outras dinâmicas tóxicas que você precisa se preparar para enfrentar.

Como lidar

  • Dê as notícias você mesmo. Os outros funcionários que eram candidatos ao cargo não devem descobrir que não foram escolhidos por um e-mail encaminhado para a empresa inteira. Converse com um por vez para contar que não ganharam a promoção e dê um feedback construtivo sobre porque você escolheu outra opção e o que vai acontecer daqui para a frente. Nunca é uma conversa fácil, mas vale a pena.
  • Ofereça outras oportunidades de crescimento. Perder uma promoção é algo desanimador para os funcionários, pois muitos sentem que perderam uma oportunidade única. Quase dois terços dos entrevistados em uma pesquisa mencionaram “não ter para onde ir” como o motivo de não terem sido promovidos no ano passado. Mesmo que você não possa oferecer um cargo novo interessante, destaque outras oportunidades de progresso — seja liderando novos projetos, entrando em conselhos e comitês ou aperfeiçoando outras habilidades.
  • Observe as interações da equipe. Mesmo se você fizer tudo certo, o ciúme ainda pode aparecer. Fique de olho na dinâmica da equipe quando o funcionário promovido assumir o novo cargo. Parece que certos membros da equipe o evitam ou o prejudicam? Você percebe que algumas pessoas sussurram comentários nas reuniões da equipe? Esses são aspectos que você vai precisar abordar diretamente.

Conflito no trabalho #3: o processo de trabalho da equipe não está funcionando

Nem todo conflito é motivado por choques de personalidade ou outras questões entre as pessoas. Às vezes, tem alguma coisa que não está funcionando para a equipe em termos de logística.

Pode ser que as pessoas se sintam soterradas por cargas de trabalho esmagadoras. Talvez as pessoas continuem encontrando os mesmos obstáculos no processo continuamente. Também é possível que você não tenha um espaço centralizado para gerenciar os projetos, o que pode provocar uma perda contínua de informações importantes.

Quando os membros da equipe estão no meio desses problemas, é tentador culpar outras pessoas: “Perdemos o prazo porque não compartilharam o que precisava. Você não alcançou sua meta porque fulano fez besteira”.

Mas, por trás desse jogo de procurar o culpado, existe um problema real no processo que, caso seja corrigido, pode fazer uma diferença enorme na eficiência e nos relacionamentos da equipe.

Como lidar

  • Peça feedback com frequência. As reuniões da equipe não devem virar atualizações de status recorrentes. Reserve um tempo em toda reunião para fazer perguntas sobre pontos delicados. Isso vai ajudar você a desvendar obstáculos e frustrações que pode ter que enfrentar antes que elas virem um problema maior.
  • Use as ferramentas certas. 51% dos empregados dizem que seus chefes são “atrasados com a tecnologia” e que essa situação causa frustração no trabalho diário. Além de pedir feedback sobre os seus processos de fato, converse sobre as ferramentas que os funcionários usam para fazer o trabalho. Eles podem ter sugestões sobre plataformas que os ajudariam a trabalhar juntos com mais eficiência e eficácia.
  • Implemente os “cinco porquês”. Se e quando algum problema ou conflito acontecer, resista à vontade de pular de cabeça no modo de solução de problemas para acalmar a situação. Tome tempo para entender a raiz do problema usando a técnica dos “cinco porquês” (que é só perguntar “por quê?” cinco vezes seguidas). Essa ação ajuda a resolver o problema real, em vez de apresentar uma solução paliativa. Por exemplo: a equipe perdeu o prazo de lançamento da reformulação do blog. 
    • Por quê? A Sílvia não terminou os gráficos novos a tempo.
    • Por quê? Ela estava esperando o briefing do projeto.
    • Por quê? O resumo do projeto ficou preso e isolado na caixa de entrada de alguém.
    • Por quê? O resumo foi enviado para duas pessoas em vez da equipe toda.
    • Por quê? Não temos um espaço centralizado para gerenciar os projetos.

Esse exercício que parece simples mostrou para você e para a equipe que a solução não é dar bronca na Sílvia, é simplificar os fluxos de trabalho.

Conflito no trabalho #4: os membros da equipe simplesmente não se dão bem

Existe uma lista que parece interminável de motivos que podem causar conflitos na equipe: estilos de comunicação diferentes, opiniões opostas sobre como resolver um problema e muitas outras coisas.

Mas, às vezes, os conflitos laborais acontecem devido a personalidades diferentes. É normal que as pessoas tenham temperamentos diferentes. 100% das pessoas (sim, é uma estatística real) admitem que já se irritaram com um colega de trabalho, e 73% dizem que dois a cinco colegas de trabalho as irritam com frequência.

Mesmo que todos digam que “o trabalho é uma família”, a verdade é que há pessoas na equipe que não gostariam de passar tempo juntas se não recebessem para o fazer. Mesmo assim, elas precisam saber como colocar essas diferenças de lado e trabalhar juntas com eficiência—e é seu trabalho como líder estabelecer isso.

Como lidar

  • Converse. Quando ficar sabendo de conflitos de personalidade, pode ser útil promover uma conversa respeitosa e profissional entre os membros da equipe que não estão envolvidos. É importante enfatizar que não há certo e errado aqui, você só precisa descobrir como chegar a um consenso. Seus funcionários são adultos crescidos que podem, assim se espera, resolver desavenças sem muitas intervenções, mas não permita que as coisas se exaltem ou que a situação se agrave ao ponto de afetar a produtividade.
  • Lidere pelo exemplo. É provável que você mesmo já tenha passado por algum atrito de personalidade no trabalho. Talvez exista outro líder de equipe com quem você não concorde. Agora é a hora de praticar o que você fala e lidar com essas diferenças, em vez de reclamar da outra pessoa pelas costas. Seus funcionários vão aprender mais com o que você faz do que com o que você diz. 
  • Saiba o que você não vai tolerar.Personalidades incompatíveis são uma coisa. Mas isso é bem diferente de ter um membro de equipe com comportamento tóxico ou discriminatório. Como gerente, é importante que você preserve os valores da equipe e demonstre o tipo de conduta que é aceitável — mesmo quando isso envolve tomar algumas decisões difíceis. Se você permitir que esse comportamento continue, sem que tenha consequências, outros membros da equipe podem sentir que não têm apoio ou, pior ainda, podem se sentir atacados.

É possível extrair aprendizados das situações de conflito no trabalho

Você acha que pode evitar conflitos no ambiente de trabalho? Pense de novo. A ocasional discussão ou discordância é normal. Na verdade, é até saudável!

Não é sobre descobrir como eliminar o conflito. Em vez disso, como líder, é seu trabalho entender como o gerenciar de forma que leve ao aprendizado e à melhoria, em vez de à hostilidade e irritação.

É um processo de aprendizagem, e você vai cometer alguns erros. Mas siga em frente. Esse compromisso de conseguir fazer a equipe a atravessar períodos complicados reforça, no fim das contas, porque as pessoas querem a sua liderança.

Seja algo negativo ou positivo, adoraríamos ouvir o que você acha. Siga-nos no Twitter (@trello)!

Blog Trello

Fiscal Ti