(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

O que é open banking: fique por dentro

O que é open banking: fique por dentro

O Sistema Financeiro Aberto, iniciativa do Banco Central do Brasil (BCB), já é uma realidade em diversos países, como Alemanha, Reino Unido e Austrália, e a partir deste mês se torna uma realidade também no mercado brasileiro. Por esse motivo, é fundamental que os contadores entendam o que é Open Banking, suas vantagens e como ele pode ajudar na contabilidade. Confira!

O que é Open Banking?

O Open Banking é um conjunto de regras, em parceria com tecnologias, que permitirá o compartilhamento de dados e serviços dos clientes entre Instituições Financeiras por meio de integração de sistemas.

 

Um dos princípios do Open Banking é facilitar a vida do cliente. Sendo assim, o compartilhamento dos dados e serviços só será possível com o consentimento do cliente

Caso ele declare que deseja o compartilhamento, uma instituição financeira terá que, obrigatoriamente, autorizar a transmissão de dados para outra instituição.

Vale destacar que não se tratará de um aplicativo, muito menos um produto, mas um serviço que será disponibilizado dentro dos aplicativos de todas as instituições que funcionam sob algum tipo de regulação do Banco Central.

Após a solicitação, a instituição deverá compartilhar os seguintes dados do cliente:  

  • Dados pessoais (Nome, CPF/CNPJ, endereço, e-mail, telefone etc);
  • Dados transacionais (renda, conta corrente, faturamento da empresa, perfil de consumo, capacidade de compra etc);
  • Dados sobre produtos e serviços (empréstimos pessoais, financiamentos etc).

A implementação do Open Banking no Brasil está sendo realizada em quatro etapas. No dia 13 de agosto, foi iniciada a segunda etapa que já consiste na possibilidade de compartilhar dados entre instituições (se assim o cliente desejar).

No dia 30 de agosto, está previsto o início da etapa 3 que disponibilizará novos serviços para que o cliente escolha o que for mais conveniente para a sua realidade. 

O BC explica que nesta fase o consumidor terá acesso aos serviços financeiros e propostas de crédito sem precisar acessar os canais das instituições financeiras com as quais eles já têm relacionamento.

Por fim, em 15 de dezembro está previsto o início da 4ª, e última, fase que terá como objetivo a ampliação de dados, produtos e serviços. 

Nesta etapa, haverá novos dados que poderão ser compartilhados. Além disso, haverá novos produtos e serviços, como contratação de operações de câmbio, investimentos, seguros e previdência privada.

“Os consumidores passam a ter o controle do compartilhamento de uma gama maior de informações, o que pode levar à criação de produtos ainda mais personalizados para cada necessidade”, explica o Banco Central em seu site.

Quais os impactos no sistema financeiro?

Especialistas do setor avaliam de forma positiva os impactos do Open Banking no sistema financeiro. A constatação vem a partir do entendimento de que o Banco Aberto permitirá uma mudança na maneira que os serviços financeiros são ofertados atualmente.

O compartilhamento de dados garantirá novas oportunidades para os consumidores e ainda aumentará a competitividade do mercado. Isso porque o consumidor poderá escolher o serviço que mais se adapte às suas necessidades.

Diante disso, as instituições financeiras precisarão oferecer serviços sob medida e com mais vantagens econômicas aos clientes. O artigo “Open Banking: Impactos e Desafios no Mercado Financeiro”, publicado pela Academia Brasileira de Direito Constitucional, destaca os seguintes impactos:

  •  aumento da variedade de serviços;
  •  ganho de eficiência nos processos;
  •  aumento do poder de escolha dos clientes e conveniência;
  •  redução dos riscos pela tendência de padronização dos procedimentos.

Em relação aos possíveis impactos negativos para o sistema financeiro, os pesquisadores do artigo destacam: “riscos cibernéticos, riscos de lavagem de dinheiro e riscos operacionais advindos de fraudes e de quebra de sigilo dos dados pessoais e perda de exclusividade”.

 Como o Open Banking pode ajudar na contabilidade?

Os escritórios de contabilidade podem, e devem, se beneficiar do Open Banking. Veja abaixo como isso é possível:

 

Mais controle de dados

O serviço permitirá que os contadores tenham fácil acesso aos dados e movimentações bancárias dos clientes. 

A partir disso, será possível eliminar tarefas que antes eram realizadas manualmente. O Banco Aberto permitirá à contabilidade um papel muito mais gerencial do que operacional.

Redução de erros

O compartilhamento de dados será realizado de forma automática e o contador, como mencionamos, não precisará realizar a tarefa de forma manual. Isso implica em uma redução considerável de erros de cálculos, preenchimento de dados etc.

 Mais benefícios para o cliente

O serviço permitirá que o contador utilize as informações do cliente para receber propostas, como crédito, limite, cartão de crédito, juros, de outras instituições.

A concorrência entre elas fará com que o profissional consiga analisar o que mais proporciona economia financeira para o cliente.

Principais vantagens do Open Banking

Além do que mencionamos há outras vantagens que devem ser levadas em consideração. O Open Banking permitirá minimizar custos, pois com a utilização de APIs, há uma redução considerável no número de intermediários para realizar diversos processos. O que resultará em economia para instituições financeiras.

A economia também terá impacto no consumidor que, como mencionamos, terá um leque de serviços e produtos ofertadas por instituições que competirão para oferecer tudo sob medida e com valores atrativos.

 O serviço ainda garantirá liberdade e autonomia para os usuários. Os consumidores terão liberdade para, por exemplo, mudar de banco, escolher produtos financeiros mais econômicos. Tudo isso com redução de burocracia e agilidade.

 

Outra vantagem relevante é que a experiência do usuário será muito melhor. Os produtos poderão ser ofertados em diversas plataformas.

Acredita-se também que diversas instituições foquem em se especializar em um único produto, como empréstimos, conta concrete etc. O impacto da mudança será que o consumidor terá produtos e serviços muito mais qualificados.

Por fim, agora que você já sabe o que é Open Banking, recomendamos que aprofunde seu conhecimento em contabilidade digital. O serviço do Banco Aberto implicará ainda mais em que os escritórios revolucionem seus processos por meio da tecnologia. Conheça as soluções da Prosoft que podem ajudar nesta revolução tecnológica.

Prosoft

Fiscal Ti