(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Competências profissionais. Entenda o que são as competências profissionais e quais são as mais exigidas atualmente!

Competências profissionais. Entenda o que são as competências profissionais e quais são as mais exigidas atualmente!

Já não é mais novidade para ninguém, que o mercado de trabalho está se tornando cada vez mais competitivo e, é por isso, que as empresas estão sempre em busca de bons colaboradores para completarem o seu time, mas para isso, a companhia precisa analisar as competências profissionais de cada candidato a uma vaga.Isso porque, para que a empresa consiga ver resultados duradouros em seus negócios, ela também precisa investir em métodos que sejam eficazes e que tragam benefícios para ambos os lados.

Por isso, as competências profissionais estão cada vez mais sendo visadas pelas companhias que pensam em crescer e fortalecer a sua imagem. Entretanto, embora seja um assunto bastante comentado, muitas empresas ainda enfrentam dificuldades para entender como isso funciona.

Pensando nisso, neste artigo, falaremos sobre os tipos de competências, quais são as mais requisitadas atualmente no mercado de trabalho e o que a empresa deve fazer para conseguir estimular os colaboradores.

Veja o que abordaremos aqui:

Boa leitura!

O que são competências profissionais?

De um modo geral, a descrição de competências profissionais está relacionada à capacidade que uma pessoa tem de executar determinada tarefa. Isso quer dizer que ela está diretamente ligada aos termos, como: aptidão, habilidade e qualificação.

Contudo, mais especificamente, essas competências podem ser definidas como a soma de conhecimentos, habilidades e qualidades que um colaborador adquire ao longo da sua jornada profissional ou até mesmo a vida acadêmica.

Portanto, trata-se da capacidade que este funcionário tem de desenvolver determinadas atividades com base em suas qualificações e experiências de vida, além dos cursos e graduações, podendo assim, atender às necessidades empresariais do mercado.

Por isso, as competências profissionais são habilidades relacionadas com a rotina no mercado de trabalho e os conhecimentos adquiridos durante a vida estudantil, principalmente no meio acadêmico.

Neste caso, as qualificações adquiridas na faculdade, assim como as experiências vividas ainda durante os estudos, nos estágios e empregos fazem parte dessas competências.

Qual a diferença entre competências profissionais e habilidades?

De acordo com a especialista norte-americana de RH, Sharlyn Lauby, ao contrário do que as pessoas pensam, habilidades e competências profissionais têm suas diferenças e elas são muito importantes e precisam ser levadas em consideração.

Segundo a escritora, competências são características que podem ser desenvolvidas por meio de treinamento ou experiências. Ou seja, elas podem ser ensinadas e aprendidas com o tempo.

Já as habilidades, por outro lado, são qualidades que o profissional tem para fazer alguma coisa, algo natural. São aquelas características que podem ajudar um funcionário a desenvolver determinadas funções do dia a dia da companhia.

A diferença não é grande e às vezes não pode ser notada logo de cara, mas, Sharlyn acredita que a linha que separa uma da outra é que enquanto a competência pode ser aprendida, a habilidade geralmente é algo individual de cada profissional.

Logo, as competências são um conjunto de habilidades e conhecimentos relacionados, que podem ser desenvolvidos por meio de treinamentos ou experiências, e possibilitam a atuação efetiva em um trabalho ou situação.

Enquanto as habilidades são qualidades que o colaborador tem para realizar alguma atividade com que tem afinidade ou facilidade.

Quais são as competências profissionais mais exigidas atualmente?

Ainda que muitas empresas cometam erros na hora da entrevista, existem três tipos de competências que são importantes e normalmente são avaliadas pelos recrutadores:

  • Organizacionais – que é a visão estratégica, o trabalho em equipe e a visão sistêmica;
  • Técnicas – que são os conhecimentos em informática, em ferramentas específicas, como: Excel, Software erp, proficiência em inglês e outros;
  • Comportamentais – aqui é vista a flexibilidade, criatividade e comprometimento.

Embora seja mais trabalhoso, os recrutadores e gestores da empresa devem buscar um equilíbrio entre os três tipos de competências e analisar os candidatos em um processo de recrutamento e seleção.

Por isso, realizar uma lista de competências técnicas já não é mais o suficiente para a construção de uma equipe de sucesso. Pensando nisso, as companhias estão buscando cada vez mais competências específicas.

Veja alguns exemplos de competências profissionais:

Capacidade de trabalhar em equipe

Essa habilidade é muito importante e está diretamente ligada à comunicação, porém não significa a mesma coisa, já que para trabalhar bem em equipe é necessário não apenas se comunicar com eficiência com os colegas, mas também cooperar mutuamente.

Sendo assim, é preciso ter empatia para entender e colaborar na resolução de problemas que dizem respeito aos objetivos em comum de todo o grupo. Por essa razão, o trabalho em equipe é uma das habilidades mais valorizadas de um profissional qualificado atualmente.

É bom ressaltar que isso irá melhorar o clima organizacional da empresa, diminuirá os conflitos e trará melhores resultados para os negócios da companhia, já que os funcionários cooperarão uns com os outros.

É importante dizer que quem foca apenas no seu trabalho pode ser lido como uma pessoa individualista, o que não é o que as empresas estão buscando nos dias de hoje.

Espírito de liderança

Além de trabalhar em equipe, o espírito de liderança também é muito visado pelas companhias. Isso porque, pessoas que sabem liderar por natureza fazem com que outras pessoas queiram seguir sua direção.

Uma boa liderança envolve comunicar, inspirar e supervisionar. Nos negócios, ela está invariavelmente ligada ao desempenho, seja lucro ou resultados.

Autoconfiança

Assim como os outros, a autoconfiança é fundamental no ambiente profissional. Já que os profissionais com autoconfiança sabem seu valor pessoal e conhecem suas competências profundamente.

Portanto, essa posição pode inspirar outros colegas e até mesmo chefes. Outro ponto importante é que esses indivíduos são capazes de respeitar, confiar e acreditar em si próprios e isso faz com que cometam menos erros.

Essa habilidade profissional envolve propor novas ideias e aceitar desafios no trabalho, o que pode trazer grandes benefícios para a companhia.

De modo geral, a autoconfiança significa que o colaborador acredita em seu potencial, seja em bater metas e alcançar objetivos ou de mudar e transformar sua realidade na empresa.

Proatividade

Basicamente, ter proatividade significa ter iniciativa para colocar boas ideias para funcionar e facilidade para solucionar possíveis problemas, sem esperar que ordens surjam para que uma atitude seja tomada.

Essa habilidade também representa a capacidade de um profissional em fazer escolhas boas e consistentes, agindo com espontaneidade, mas ao mesmo tempo com cuidado independentemente das situações.

Contratar profissionais que tenham esse perfil comportamental permite que a empresa tenha boas contribuições e receba novas sugestões para conseguir alcançar os objetivos e metas estabelecidas.

Antenado às tendências

Assim como as outras competências profissionais, os colaboradores devem se manter antenados com os principais produtos e lançamentos tecnológicos do mercado. Eles também precisam saber utilizar as ferramentas que podem ser úteis em sua área de atuação sempre que possível.

Com isso em prática, a empresa não terá tantos problemas ao implementar novas ferramentas nas rotinas organizacionais, tornando o processo de integração tecnológica mais rápido e eficaz.

Inteligência emocional

A inteligência emocional é um fator importante nas relações profissionais. Isso porque, com mercado de trabalho sendo cada vez mais competitivo e desafiador, as empresas precisam de colaboradores que saibam manter o equilíbrio e não deixem que os problemas interfiram nas suas atividades.

A maneira com que um profissional se relaciona e reage às situações do dia a dia é determinante no mundo corporativo e no mercado de trabalho em geral, ainda mais em funções de gestão e liderança, por gerenciar perfis cada vez mais distintos, muitas vezes de gerações diferentes.

Habilidades podem ser adquiridas?

Como já dissemos antes, habilidade é uma capacidade aprendida, por meio de treinamento ou experiências, para obter um resultado desejado ou realizar funções de trabalho ou de vida.

A habilidade é adquirida através de muito esforço. Isso significa que, para realizar atividades ou funções envolvendo ideias (habilidades cognitivas), objetos (habilidades técnicas) ou pessoas (habilidades interpessoais), tem sempre que aprender e treinar.

Por isso, sim. Habilidades podem ser adquiridas com o tempo e com as experiências do dia a dia, além dos cursos, estágios, graduações, etc.

Como desenvolver novas competências profissionais nos colaboradores?

Para desenvolver as competências, é preciso conhecer os seus colaboradores. Então, seja qual for a geração do profissional, a empresa deve investir e trabalhar no desenvolvimento de competências das equipes.

Veja algumas dicas de como desenvolver competências nos colaboradores:

Faça treinamentos

Uma das principais formas de desenvolver as competências dos profissionais é o processo de treinamento e desenvolvimento, já que os treinamentos irão auxiliar na capacitação do empregado.

Além de fazer com que os colaboradores se sintam valorizados pela empresa, trazendo técnicas de motivação e empenho nas rotinas de trabalho, a companhia também deve incentivar sua equipe a participar de cursos e seminários externos, mostrando os benefícios e os efeitos positivos que isso podem trazer para suas carreiras.

Feedbacks

Fora os cursos, é fundamental que a companhia ofereça feedbacks constantes para os seus funcionários, sobre o que está bom e o que não está.

Embora não seja algo tão fácil de se fazer, esse retorno transparente de desempenho por competência aumenta o rendimento da equipe e proporciona melhores resultados para ambos os lados.

É crucial que o colaborador saiba o que a companhia espera dele, como ele está atualmente no desempenho de suas funções, quais são os resultados individuais e coletivos a serem alcançados.

Reuniões

Reuniões tendem a ser uma ótima forma de melhorar a comunicação entre a empresa e os colaboradores. Por isso, pelo menos uma vez por semana, é fundamental que os gestores ouçam os profissionais.

Após isso será possível orientá-los e incentivá-los da maneira correta para uma melhor performance em suas funções e tarefas dentro da companhia.

Valorize as diferenças

É importante lembrar que os gestores precisam saber identificar e valorizar as habilidades individuais de cada profissional e entender a importância que isso tem para a empresa, já que estatisticamente possui um maior potencial de crescimento.

Pois quando uma companhia trabalha com diversidade, ela normalmente consegue solucionar problemas mais rápido, além de sempre ter ideias inovadoras.

Conclusão

Neste artigo, explicamos o que são as competências profissionais, como elas funcionam na prática, mostramos quais são as mais requisitadas atualmente no mercado de trabalho e também como estimular isso nos colaboradores de sua companhia.

Então, como pudemos ver, as competências profissionais e as habilidades andam lado a lado. Por isso, é fundamental que as empresas invistam em uma boa comunicação com os seus funcionários, além de bons cursos e treinamentos.

Gostou do nosso conteúdo? Então, nos siga no instagram e acompanhe nosso blog, o qual atualizamos diariamente sobre assuntos de RH, gestão de pessoas, gestão empresarial, controle de ponto e muito mais!

Compartilhe em suas redes!

Fiscal Ti