(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Bolsonaro diz que reformas administrativa e tributária ficam para 2023 se não forem aprovadas neste ano

Bolsonaro diz que reformas administrativa e tributária ficam para 2023 se não forem aprovadas neste ano

Em entrevista, o presidente disse que “se não aprovar este ano, ano que vem pode esquecer”.

A reforma tributária, que esteve em pauta durante boa parte deste ano, ainda não foi aprovada de forma definitiva. O presidente Jair Bolsonaro afirmou que, caso não sejam aprovadas em 2021, tanto a tributária quanto a administrativa não avançarão em 2022, quando o país passará por eleições.

As declarações ocorreram durante entrevista à TV católica Canção Nova, gravada em 15 de outubro e transmitida nesta quinta-feira (28).

“Essas reformas têm que acontecer no primeiro ano de cada governo. Já estamos praticamente terminando o terceiro ano [de governo]. Se não aprovar este ano, ano que vem pode esquecer”, disse o presidente.

Em seguida, o presidente argumentou que a “grande reforma” de sua administração foi a da Previdência.”

“Essas outras, até mesmo a tributária, se não aprovar este ano fica para quem assumir em 2023”, disse Bolsonaro.

Reforma administrativa

Originalmente apresentada pelo governo Bolsonaro para endurecer as regras do funcionalismo, a reforma administrativa foi aprovada por uma comissão especial da Câmara no final de setembro.

No momento, o texto aguarda deliberação no Plenário.

A proposta em discussão acabou por manter previsão de estabilidade a todos os servidores, ainda que com possibilidade de demissão por desempenho insuficiente, e com dispositivo que estipula corte de salário em até 25% em caso de crise fiscal.

A reforma do Imposto de Renda, por sua vez, enfrenta oposição de diversos setores da economia e passa por resistências no Senado.

Fonte: Portal Contábeis com informações da Folha de S. Paulo

Spednews