(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Organograma. Entenda o que é, como montar e quais as vantagens desse modelo

Organograma. Entenda o que é, como montar e quais as vantagens desse modelo

A estrutura organizacional é a forma como uma organização está dividida e hierarquizada. Ela define como é feita a gestão das suas atividades e a comunicação entre seus setores, visando atingir objetivos estratégicos.

A estrutura organizacional de uma empresa é a forma escolhida para alocar os colaboradores. Por meio da divisão e estruturação de setores, cargos e funções, o nível hierárquico é determinado. Assim como, a relação entre liderança e liderados.

Acertar essa composição é fundamental para ter uma visão mais ampla sobre a distribuição dos recursos e os rumos a serem trilhados. Para assim, os objetivos serem atingidos, com o devido alcance de resultados positivos.

São muitas opções de estruturação. Para te ajudar a fazer uma boa escolha, preparamos este artigo onde buscamos apresentar uma visão sobre o que é um organograma linear. Acompanhe e saiba mais!

Organograma: Conceito

Dentro de uma organização, muitas vezes você irá se deparar com a expressão organograma da empresa.

É importante ressaltar que um organograma pode representar a estrutura hierárquica de qualquer organização, não somente de empresas. O conceito de organograma geralmente é usado no meio profissional para representar as empresas, e a expressão “organograma de uma empresa”, no final das contas, não está errada.

Mas, organogramas também podem representar clubes, associações, igrejas, grupos voluntários, equipes esportivas e a organização militar, por exemplo.

A ideia é que o organograma seja desenhado e fornecido em um local acessível por todos da empresa, seja online ou offline, para que todos possam visualizá-lo e tirar dúvidas sobre a quem se referir quando ocorrer determinado tipo de situação. O ideal é que seja disponibilizado em um material onboarding.

Nesse caso, se um colaborador de qualquer área da empresa precisa divulgar uma vaga nas redes sociais da empresa, por exemplo, este pode consultar o organograma e verificar quem é o responsável pelo gerenciamento de comunicação no setor de marketing.

Algumas empresas também optam por disponibilizar o seu organograma em algum espaço no site ou em outros canais de comunicação que possuam com clientes e fornecedores. Desse modo, essas pessoas também sabem a quem devem se dirigir quanto tiverem demandas pendentes a serem resolvidas.

O que é um organograma linear?

Na prática, um organograma é um gráfico que mostra a estrutura interna de uma organização ou empresa. Um dos formatos mais comuns de apresentar este gráfico, o organograma linear, como o próprio nome sugere, segue um padrão de linha.

Este formato de organização nas empresas dispõe os funcionários e suas posições representados por algum formato geométrico específico, às vezes por fotos, e pode trazer ainda informações de contato, e-mails, links de páginas, ícones e ilustrações, dentre outras que façam sentido.

Em um primeiro momento, era mais comum que as empresas adotassem um organograma em forma de pirâmide, no qual o topo era ocupado pelo diretor ou CEO da organização.

Nesse mesmo sentido, o meio era destinado aos líderes, gerentes, coordenadores ou chefes de áreas e a base da pirâmide ficava para os trabalhadores de nível operacional e analítico.

Como ele funciona?

As linhas são utilizadas para conectar os funcionários em seus diversos níveis. Criando, assim, uma representação visual hierárquica clara e a classificação de diferentes pessoas, cargos e departamentos que compõem a organização.

Mas o organograma linear, também chamado de organograma linear de responsabilidade, não foca na hierarquização dos cargos da empresa em si, e sim em mostrar as responsabilidades de cada colaborador da empresa.

O OLR revela a atividade ou decisão relacionada com uma posição ou cargo organizacional, mostrando quem participa, em que nível e quando uma atividade ou decisão deve ocorrer na empresa.

Qual a diferença entre o organograma linear e fluxograma linear?

Estes dois temas são muito semelhantes no nome, mas organograma e fluxograma tem suas diferenças e vamos mostrar aqui essas particularidades.

Em linhas gerais, como citado mais acima, o organograma é uma representação gráfica da estrutura hierárquica de uma empresa e o fluxograma é uma representação das etapas de um processo.

Falamos um pouco sobre o organograma linear, que consiste em um formato que foca em estruturar, em padrões de linhas, as atribuições de cada colaborador de forma esquematizada e hierarquizada.

Já o fluxograma é uma sequência lógica de procedimentos relacionados a determinada atividade de uma organização que detalha cada ação a ser executada em um processo. Serve para facilitar a visualização do trabalho e suas funções de forma dinâmica.

E é por meio do fluxograma que podemos entender a documentação dos passos necessários para a execução de um processo qualquer.

Organograma linear é a mesma coisa que matriz de responsabilidades?

Não! Por mais que tenham suas semelhanças, não se pode confundir as duas. O organograma linear é um conceito e a matriz de responsabilidade é uma ferramenta que pode ser utilizada para agilizar processos.

A matriz de responsabilidades é uma ferramenta que contribui para que os membros de uma equipe visualizem de forma mais clara os seus papéis e responsabilidades dentro de um determinado projeto, como se fosse um dashboard de tarefas.

A ideia é evitar possíveis falhas na distribuição dessas tarefas ou dúvidas sobre a quem pertence cada atividade e, assim, estabelecer uma visão plena da posição de cada colaborador dentro da organização.

Tal ferramenta pode evitar problemas que podem comprometer a gestão de pessoal e também impactar negativamente no desenvolvimento e na entrega dos resultados.

Para que serve o organograma linear?

Essas relações e os tipos de autoridade devem existir quando mais de um responsável contribui para a execução de um trabalho comum ou quando há divisão das tarefas entre dois ou mais colaboradores, e é necessário estipular um ponto focal.

Dentre as características de uma estrutura organizacional linear estão:

  • Sintetização de informações relevantes.
  • Conjunto de posições e/ou cargos organizacionais a serem
  • considerados.
  • Listagem de responsabilidades, atividades, decisões etc.

Quais as vantagens do organograma linear?

Um bom exemplo de estrutura linear e uma boa estrutura organizacional em uma empresa só tende a trazer vantagens e o organograma linear apresenta algumas vantagens em relação aos demais.

Dentre elas, listamos 3 bem importantes:

Visualização da responsabilidade por função

Assim os colaboradores podem entender as suas responsabilidades e compreender a visão do negócio como um todo, podendo contribuir de forma prática e também estratégica para a empresa.

Caracterização da forma pela qual uma posição se relaciona com as demais

Cada colaborador possui suas funções determinadas e competências da sua função.

Mas o ambiente de trabalho não se limita somente a isso, e a estrutura linear permite que todos tenham uma visão de como podem ajudar o ecossistema a funcionar de forma plena e saudável.

Gerenciamento de projetos específicos

Cada time possui projetos micro e macro nas suas demandas e estratégias. Neste contexto, o organograma linear, aliado a um fluxograma bem estruturado, possibilita que determinados projetos sejam concluídos de forma mais ágil.

Pois as demandas podem ser alocadas de maneira assertiva e sem ajustes desnecessários.

Como montar um organograma linear?

Para uma boa execução na montagem de um organograma linear, o mapeamento de todos os processos da empresa é crucial. Assim como a documentação de todos os passos. Assim você poderá extrair um diagnóstico completo.

É importante ter a nomenclatura de todas as posições da empresa e na documentação mencionada, você pode colocar legendas com os níveis de responsabilidade de cada função.

Essas legendas vão ajudar a facilitar a identificação das responsabilidades de forma visual. E por isso que são utilizadas as formas geométricas para cada uma delas.

Para toda e qualquer montagem de um organograma linear, é necessário que se tenha clareza para todos. E essa documentação vai ajudar neste processo.

A maneira mais utilizada para montar um organograma linear é com tabelas, desta forma você pode utilizar colunas e linhas para correlacionar cargos, funções e tarefas primárias e secundárias, podendo identificar padrões e inconsistências.

Assim, você terá uma visão macro e mais esquematizada da organização como um todo.

Conclusão

Essas são as principais características do organograma linear e de como montar um, este é somente um modelo diferenciado de representar a estrutura administrativa de uma empresa.

Com um organograma linear e desenvolvido, cada colaborador saberá a quem se dirigir quando necessitar de algo, mesmo que não compartilhe do mesmo espaço físico que os colegas.

Agora que você está bem informado sobre o que é o organograma linear e quais são as suas características e vantagens, analise a sua empresa e veja se é possível implantá-lo em seu negócio.

Lembre-se do que já foi exposto acima: não existe um modelo ideal. Tudo vai depender da análise feita sobre o seu negócio e do seu segmento de atuação.

Por exemplo, uma empresa cuja principal função é entregar serviços criativos dificilmente vai conseguir extrair o melhor dos colaboradores se utilizar uma estrutura verticalizada, tradicional e conservadora.

Gostou do conteúdo? Compartilhe com a sua rede e continue acompanhando o blog PontoTel!

Compartilhe em suas redes!

Fiscal Ti