(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Confira os tipos de entrevistas existentes para processos seletivos!

Confira os tipos de entrevistas existentes para processos seletivos!

Quais são os melhores tipos de entrevistas para avaliar os candidatos? Será que é realmente importante pensar nisso? Ou as entrevistas são apenas perda de tempo?

Caso você tenha a responsabilidade de selecionar pessoas para ocuparem uma vaga, é provável que se pergunte sobre quais são os melhores métodos para analisar as características de um candidato.

Sendo assim, preparamos um conteúdo completo com todos os tipos de entrevista que você deve conhecer, confira quais são as principais e seus objetivos. Além disso, entenda  qual a importância dessa etapa durante o processo seletivo.

Boa leitura!

Entrevistas: qual a sua importância nos processos seletivos?

A entrevista é uma etapa fundamental do processo seletivo, é nesse momento que o recrutador consegue avaliar os detalhes sobre o candidato que não podem ser extraídos de um currículo.

Só para exemplificar, é possível avaliar por meio do diálogo com o indivíduo:

Além disso, a entrevista é uma excelente oportunidade para testar o nível de conhecimento do profissional sobre os itens elencados no currículo. Afinal, no documento, as informações são resumidas, já que a ideia é facilitar a leitura rápida.

Porém, uma conversa proporciona mais tempo para verificar particularidades sobre a experiência de trabalho e o aprendizado obtido por meio de cursos.

Sendo assim, é essencial incluir essa estratégia no processo seletivo a fim de garantir que a escolha do futuro colaborador seja bem-sucedida. Portanto, é útil conhecer quais são os tipos de entrevista que existem atualmente. Confira!

Quais são os principais tipos de entrevista que existem?

Ao surgir uma nova vaga de emprego, o setor de RH (Recursos Humanos), estabelece os critérios necessários para a ocupação, bem como a descrição do cargo. Assim, o objetivo do processo seletivo é analisar se o candidato possui as competências necessárias para exercer a função.

Em vista disso, na maioria dos casos, os principais tipos de entrevista visam examinar as competências do indivíduo em comparação com as especificações técnicas e comportamentais da posição de trabalho.

No entanto, muitas empresas também consideram importante utilizar essa técnica para examinar o grau de afinidade entre o participante com os valores e pretensões do negócio.

Veja 7 exemplos de tipos de entrevista e quais são as metas de cada uma delas.

Entrevista painel

Nesse modelo de entrevista, o candidato é analisado por um grupo de avaliadores, geralmente, os gestores de diferentes segmentos dentro da organização, como:

  • Marketing;
  • Recursos Humanos;
  • Vendas;
  • Entre outros.

Vale ressaltar que a escolha das áreas de gestão depende da vaga pretendida, já que é necessário que exista relação com o segmento de atuação.

Para a execução das atividades, os entrevistadores recorrem a perguntas e dinâmicas que tenham ligação com a realidade do desempenho do cargo.

Após isso, os líderes vão se reunir com o intuito de compartilhar uns com os outros a sua percepção sobre as características observadas. Por fim, é com base na opinião de todos que traçam um perfil para o avaliado.

A entrevista painel tem por objetivo a criação de um conceito mais fidedigno sobre o indivíduo, uma vez que a construção acontece por meio da visão de um grupo. Dessa forma, é menos provável que detalhes negativos ou positivos passem despercebidos.

Entrevista em grupo

Ao contrário do modelo anterior, a entrevista em grupo é quando acontece a avaliação de um grupo de candidatos de uma única vez.

Nesse caso, a ideia é que o avaliador possa comparar em tempo real as habilidades e comportamentos do profissional com os outros concorrentes. Isso pode ser especialmente eficaz para vagas que possuem baixa exigência de conhecimento técnico e, assim, acabam atraindo muitas pessoas com aptidões semelhantes.

Além do mais, esse tipo de entrevista também ajuda a otimizar o tempo que o recrutador dedica à tarefa já que, ao lidar com um grande volume de aspirantes à vaga, não é viável realizar a conversa individualmente.

Em tais circunstâncias, apenas os que conseguem se destacar avançam para as próximas fases, o restante é eliminado do processo seletivo. Na realidade, muitas vezes o RH determina antecipadamente a seleção de um número máximo específico de pessoas.

Entrevista remota

A entrevista remota ou entrevista online, como os próprios nomes sugerem, são aquelas que ocorrem à distância, por meio de ferramentas digitais. Entre essas ferramentas, podemos citar:

  • Google Meet;
  • Zoom;
  • Skype.

Nessa situação, em geral, a preferência é pela realização de modo individual. Entretanto, com a escolha do aplicativo apropriado nada impede que o avaliador reúna grupos de candidatos e faça dinâmicas online.

A vantagem desse tipo de entrevista é que é uma opção mais barata tanto para a empresa como para os concorrentes ao cargo. Além disso, é digno de nota que esse modelo facilita a contratação de pessoas de qualquer região do mundo.

Então, se a organização pretende contratar indivíduos para o trabalho home office ou híbrido, a entrevista remota pode ser a melhor escolha. Inclusive, isso facilita na verificação das habilidades técnicas do candidato em relação ao uso da tecnologia.

Entrevista comportamental

Atualmente, muitas instituições demonstram preocupação em contratar funcionários que além de domínio técnico demonstrem competências socioemocionais.

Afinal, às vezes um profissional sabe fazer um trabalho excelente, mas, devido à falta de habilidades emocionais e sociais apresenta baixo grau de rendimento.  Então, a fim de comprovar que o candidato possui as qualidades mínimas para a função, é útil fazer uma entrevista com foco em analisar o comportamento.

Para isso, o primeiro passo é definir quais são as características essenciais que o indivíduo deve apresentar e alistar em ordem de prioridades, por exemplo:

  • Espírito de liderança;
  • Flexibilidade às mudanças;
  • Equilíbrio emocional;
  • Resiliência ao enfrentar adversidades;
  • Empatia no trato com outros;
  • E assim por diante.

O segundo passo é determinar quais vão ser os métodos de avaliação das competências, como, a aplicação de testes psicológicos ou dinâmicas.

Por último, é hora de analisar os resultados com atenção. É bem provável que perceba que poucos, ou nenhum, avaliado satisfaz completamente as habilidades desejadas, já que você estará lidando com humanos que possuem pontos fortes e fracos.

Nesse sentido, o ideal é reconhecer aqueles que melhor correspondem com a lista de qualidades, seguindo o esquema de prioridades.

Entrevista técnica

A entrevista técnica possui o objetivo de confirmar se o candidato possui o conhecimento necessário para cumprir as atividades rotineiras da função que está concorrendo.

Mesmo que o profissional relate ter experiência em cargos similares no currículo, esse tipo de entrevista ajuda a comprovar se o indivíduo realmente consegue realizar as tarefas com eficiência na prática.

Por essa razão, é mais comum que o avaliador seja alguém que trabalha no setor da vaga, em geral, a pessoa que ocupará a posição de superior do aspirante ao serviço. Ou então, que a entrevista seja aplicada em dupla com um membro do RH em conjunto com representante da área técnica.

Durante a entrevista técnica, o mais comum é que o candidato faça testes e participe de simulações que imitem a realidade do cargo.

Entrevista com estudo de caso

Com o propósito parecido ao da análise anterior, na entrevista de estudo de caso, a ideia também é apurar o grau de conhecimento técnico do indivíduo.

No entanto, a diferença é que essa técnica pretende descobrir como o candidato resolveria um problema específico, ou seja, qual seria a resolução para o caso.

Na conversa técnica, o recrutador explora as habilidades do futuro colaborador de modo mais amplo, buscando representar as circunstâncias rotineiras do trabalho.

Por outro lado, na entrevista de estudo de caso, o avaliador trará situações específicas, normalmente, mais complicadas, com a finalidade de constatar se o nível de conhecimento do concorrente à vaga é suficiente para enfrentar desafios maiores.

Entrevista de estresse

É comum encontrar anúncios de vagas de emprego que solicitem pessoas que saibam trabalhar sob pressão e lidem bem com o estresse. Nesse sentido, é possível criar uma entrevista com o objetivo específico de avaliar o grau de tolerância ao estresse do candidato.

Esse tipo de entrevista é similar a avaliação por competências. Porém, vale ressaltar que o foco principal é verificar a capacidade da pessoa de suportar situações complexas sem chegar rapidamente ao esgotamento físico e emocional.

Sendo assim, na análise comportamental o tempo de investigação é dividido em várias partes para conseguir examinar diferentes aspectos da personalidade. Já na entrevista de estresse, todo o período e todas as atividades são dedicadas a avaliação desse ponto em particular.

Para efetuar esse teste, uma sugestão é fazer diferentes perguntas ao candidato em ritmo acelerado com o intuito de observar se o indivíduo conseguirá se manter calmo e dar respostas rápidas e coerentes. Dessa forma, o recrutador vai ter uma noção de como a pessoa reage diante de condições em que há pouco tempo para tomar uma decisão.

Qual é a importância de adotar vários tipos de entrevista?

O processo seletivo visa encontrar o candidato adequado para suprir determinada demanda de serviço na empresa.

Entretanto, a fim de contratar um funcionário que tenha as qualificações essenciais e combine com a cultura da empresa, é preciso avaliar diferentes aspectos acerca do indivíduo.

Em vista disso, adotar vários tipos de entrevista possibilita que o recrutador tenha uma visão mais clara e realista sobre o perfil do profissional, tanto em relação a noções técnicas como os seus traços de personalidade.

Além do mais, a contratação de uma pessoa envolve muitos custos, entre os quais podemos destacar:

Portanto, diante do valor que a empresa investe, é fundamental selecionar um colaborador que traga bons resultados e, consequentemente, retorno financeiro. Para a organização, também não é vantajoso que o funcionário peça demissão após pouco tempo do início das atividades.

Sendo assim, é essencial que os recrutadores selecionem pessoas que sejam eficientes e lucrativas para o negócio e, ao mesmo tempo, que estejam em harmonia com os princípios organizacionais para que apresentem uma boa adaptação e maior período de permanência.

Por isso, é vital fazer vários tipos de entrevistas a fim de escolher o candidato correto para ocupar a vaga.

Quais são os modelos de entrevista que existem?

Além dos diversos tipos de entrevistas, também é possível escolher o modelo mais adequado para cada situação. Os 3 modelos de entrevista principais são: estruturados, não estruturados e semiestruturados.

  • Estruturado: o avaliador utiliza um roteiro com perguntas padrão para todos os candidatos. Em geral, funciona mais adequadamente para as etapas iniciais do processo seletivo, já que permite fazer uma triagem rápida entre os indivíduos com potencial e o restante;
  • Não Estruturado: nesse caso, o recrutador não possui um questionário fixo e tem liberdade para conduzir a conversa de modo mais natural. Porém, para não se perder ou exceder o tempo, o ideal é dividir a palestra em tópicos;
  • Semiestruturado: é uma combinação dos métodos anteriores. Assim, o entrevistador segue uma linha de raciocínio com questionamentos pré-determinados, mas, ao mesmo tempo, a depender do desenrolar do diálogo decide aprofundar temas.

Com essas definições em mente, cada recrutador deve analisar ao escolher os tipos de entrevistas quais são os modelos que estão mais alinhados aos objetivos de cada situação.

Além disso, outro fator importante é prestar atenção ao segmento profissional das entrevistas, já que certas profissões apresentam particularidades que se ajustam melhor a determinados tipos.

Entrevistas para profissões específicas

Confira os tipos de entrevistas mais indicadas para a seleção de profissionais da tecnologia, medicina e marketing.

Processo seletivo de T.I: qual é o melhor tipo de entrevista para essa seleção?

Em primeiro lugar, é fundamental validar as habilidades técnicas dos profissionais de T.I. Afinal, mesmo que um profissional já possua experiência, é importante ter certeza de que aplica as boas práticas de desenvolvimento e tem uma base sólida de programação, principalmente, caso seja necessário trabalhar com múltiplas linguagens.

Por isso, um dos tipos de entrevistas mais indicados para essa categoria é a técnica, que deve ser conduzida por pessoas experientes na área.

Além disso, o trabalho home office é muito comum para o setor de TI. Assim, a entrevista remota é uma boa opção para atrair talentos de diferentes lugares.

Por último, é útil avaliar as habilidades comportamentais do indivíduo, mesmo que seja um excelente desenvolvedor, para fazer entregas de qualidades será preciso ter competências, como, organização, criatividade e flexibilidade.

Processo seletivo de Medicina: qual é o melhor tipo de entrevista para essa seleção?

Para a área de medicina, é essencial investigar a capacidade de tolerância ao estresse do candidato. Principalmente, se a vaga for para trabalhar em serviços de urgência e emergência, em que o profissional é exposto a situações estressantes várias vezes ao longo da jornada de trabalho.

Além do mais, também é válido fazer entrevistas do tipo estudo de caso. Dessa forma, é possível definir como o indivíduo resolveria ocorrências médicas mais complexas.

Outra análise importante para a categoria é a comportamental. Os profissionais de saúde lidam diretamente com o bem-estar do ser humano. Sendo assim, dentre muitas outras qualidades, eles precisam saber ouvir e tratar outros com empatia e apresentar equilíbrio emocional mesmo diante de momentos tristes e/ou tensos.

Processo seletivo de Marketing qual é o melhor tipo de entrevista para essa seleção?

A entrevista de painel é uma ótima escolha com o intuito de avaliar os profissionais de marketing, já que o setor atua de modo integrado com outras áreas, por exemplo, a de vendas.

Vale testar também as habilidades técnicas por meio do estudo de caso, com o objetivo de identificar se o candidato possui mentalidade voltada para solução de problemas.

Boa parte das funções relacionadas ao marketing podem ser feitas completamente à distância, por isso, a entrevista remota é uma boa técnica a fim de ampliar as possibilidades de contratação.

Também, é importante que esses profissionais tenham competências, como:

  • Espírito de liderança;
  • Resiliência;
  • Criatividade;
  • Entre outros.

Em vista disso, a entrevista comportamental é fundamental durante o processo de recrutamento e seleção.

Quais são os benefícios de se ter, em um processo seletivo, dois ou mais tipos de entrevista?

Cada tipo de entrevista visa analisar um aspecto específico acerca do candidato. Portanto, ter em um processo seletivo dois ou mais tipos de entrevistas garante que o entrevistador tenha uma perspectiva mais ampla sobre o perfil do indivíduo.

Dessa forma, a contratação é feita com mais assertividade, já que o recrutador é capaz de averiguar se as aptidões daquela pessoa correspondem a expectativa da vaga.

Qual é o papel do RH na entrevista dos candidatos?

O setor de RH é o responsável por elaborar o processo seletivo e coordenar o cronograma de entrevistas.

No entanto, é digno de nota que os profissionais do RH não são especialistas técnicos em outras áreas de atuação. Sendo assim, para as entrevistas que avaliam esse conhecimento específico do candidato, o ideal é que a palestra seja conduzida por uma pessoa do segmento.

Em contrapartida, nos casos que o intuito é analisar as características comportamentais e emocionais do indivíduo, os membros do RH são os mais qualificados para essa tarefa.

Conclusão

As entrevistas são uma parte importante do processo seletivo, já que por meio dessa estratégia, é possível que o recrutador conheça mais profundamente o candidato, compreendendo quais são as suas características comportamentais e técnicas.

Sendo assim, é fundamental escolher com antecedência os tipos de entrevistas que melhor se adaptam para análise profissional do indivíduo tendo em mente as qualificações essenciais para o bom desempenho das funções no cargo pretendido.

Gostou do artigo? Então compartilhe em suas redes sociais e continue acompanhando o blog da PontoTel!

Compartilhe em suas redes!

Fiscal Ti