(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Entenda o que é DHO e sua importância para fortalecimento do capital humano

Entenda o que é DHO e sua importância para fortalecimento do capital humano

Qual a importância do DHO para as empresas? Muitas organizações ainda enfrentam problemas, como a falta de produtividade, motivação e engajamento dos colaboradores.

Por isso, os gestores e os profissionais de RH precisam conhecer e aplicar diferentes estratégias com o intuito de conseguir extrair o melhor dos trabalhadores e reduzir as circunstâncias negativas.

Nesse sentido, a implementação de uma área de DHO nas empresas, pode ajudar na resolução das dificuldades enfrentadas pela gestão. Preparamos um conteúdo completo sobre o assunto, confira os tópicos que serão abordados:

Boa leitura!

O que é DHO?

O Desenvolvimento Humano e Organizacional, mais conhecido pela sigla DHO, refere-se às medidas ou uma área que uma empresa adota para criar algumas ações que demonstram a valorização dos seus colaboradores e proporcionar o desenvolvimento de suas competências profissionais.

Em outras palavras, é um modo de gestão mais humanizado, levando em conta as emoções dos funcionários e providenciando que suas necessidades sejam supridas. Então, o objetivo é encarar os trabalhadores como pessoas, e, não, como máquinas de produtividade.

DHO é uma área do RH?

O setor de RH (Recursos Humanos) é o responsável na empresa por administrar o capital humano da organização. Sendo assim, cabe ao RH elaborar estratégias que visam o desenvolvimento do colaborador.

No entanto, em vista da grande importância do DHO e, considerando que o RH tem outras responsabilidades além da gestão de pessoas, como o recrutamento e seleção, algumas empresas decidem criar uma área exclusiva para ações de DHO.

Quais as atribuições do DHO?

O Desenvolvimento Humano Organizacional é pautado de acordo com os 5 pilares da gestão de pessoas:

  1. Motivação: compreender qual é o fator motivacional de cada funcionário a fim de oferecer incentivos que ajudem a manter um alto nível de motivação e engajamento;
  2. Trabalho em equipe: auxiliar na união entre os membros de uma equipe para estimular o trabalho em conjunto e diminuir a rivalidade;
  3. Comunicação: ouvir as sugestões e reclamações dos profissionais, mantendo sempre aberta a porta de comunicação entre gestor e colaborador;
  4. Conhecimento e competência: promover avaliações sobre as performances dos trabalhadores com o objetivo de fornecer assistência para que o colaborador consiga obter um melhor desempenho das suas funções;
  5. Treinamento e desenvolvimento: identificar os pontos fortes e fracos do funcionário e proporcionar treinamento a fim de reforçar as qualidades positivas e atenuar as negativas.

Dessa forma, para ser capaz de cumprir esses pilares, o time de gestão precisa dar atenção aos 5 diferentes aspectos a seguir durante a sua rotina de trabalho.

Elaboração de plano de carreira

O plano de carreira é a estruturação dos passos que um funcionário precisa dar para alcançar novas posições hierárquicas dentro da organização. Nesse sentido, é importante deixar claro quais são as habilidades e competências necessárias para desempenhar cada função.

A elaboração do programa de carreiras é muito importante para o DHO, pois é uma maneira da empresa demonstrar que valoriza a mão de obra interna e deseja dar oportunidade para os trabalhadores crescerem em suas profissões.

Segundo a pesquisa FIA Employee Experience, realizada pela Fundação Instituto Administração (FIA), e divulgada pelo UOL, 37% dos entrevistados responderam que a chance de crescimento de carreira na empresa é a principal motivação nas suas escolhas profissionais, tornando esse o fator motivacional mais relevante para os brasileiros.

Treinamento e desenvolvimento

Outro aspecto importante do Desenvolvimento Humano nas Organizações é a oferta de treinamento adequado para os colaboradores.

Afinal, uma pessoa vai desempenhar suas funções com muito mais satisfação caso confie que está  realmente preparada para fazer um trabalho de qualidade.

Além disso, quando a empresa demonstra interesse pessoal pelo aperfeiçoamento das habilidades do trabalhador, é mais provável que o funcionário sinta o desejo de retribuir essa ação e aumente a produtividade.

Vale ressaltar que o treinamento e desenvolvimento profissional é um dos pilares específicos da gestão estratégica de pessoas. Portanto, a sua aplicação é fundamental para todos aqueles que ocupam cargos de gerenciamento de equipes.

Gerenciamento de clima organizacional

O DHO também é responsável pela manutenção do bom clima organizacional, que é o sentimento coletivo dos colaboradores em relação ao ambiente de trabalho.

É verdade que nenhum local de trabalho será perfeito, mas existem circunstâncias que não devem ser aceitáveis, por exemplo:

  • Falta de respeito;
  • Bullying;
  • Discriminação racial ou de gênero;
  • Competitividade excessiva.

Por isso, com o intuito de garantir que essas situações não estejam presentes na empresa, o gestor deve fazer avaliações periódicas do clima organizacional. Talvez, elaborando questionários em que os colaboradores possam expressar sua opinião.

No entanto, é digno de nota que muitos trabalhadores não ficam à vontade para dizer o que realmente pensam por terem medo de sofrer represálias. Portanto, é útil possibilitar o preenchimento de modo anônimo.

Além disso, pode acontecer do gestor não concordar com o resultado, principalmente, se for uma situação que envolva o seu modo de gerenciamento. Assim, é importante lembrar que o clima organizacional é a avaliação do coletivo e não a opinião de uma única pessoa. Por isso, é essencial demonstrar humildade e buscar soluções para o problema.

Employee experience

O employee experience, em português, “experiência do colaborador”, é o sentimento que o trabalhador desenvolveu em relação à empresa durante o período em que prestou serviços para a organização.

Diferentemente do clima organizacional, nesse caso, a percepção é individual e engloba mais do que o ambiente de trabalho, dentre os fatores que influenciam o employee experience, podemos destacar:

  • Reconhecimento profissional;
  • Salário e benefícios;
  • Relacionamentos interpessoais;
  • Jornada de trabalho;
  • Onboarding;
  • Infraestrutura empresarial;
  • Oportunidade de crescimento.

Desse modo, existe a possibilidade de a visão do funcionário ser tanto positiva como negativa e isso influencia diretamente o seu engajamento com as atividades da empresa, podendo ser a causa da diminuição do rendimento de um empregado.

Além do mais, caso o colaborador considere que teve uma experiência ruim, talvez, faça um marketing negativo sobre a corporação em redes sociais ou entre os conhecidos.

Valorização dos colaboradores

Por último, o DHO precisa criar estratégias que tenham por objetivo promover a valorização dos colaboradores. Em outras palavras, isso quer dizer que é fundamental que os trabalhadores sintam que são importantes para a empresa.

Em vista disso, é bom ter em mente que esse processo envolve todas as atribuições citadas anteriormente. Portanto, a fim de ser bem-sucedido, o gestor não pode negligenciar nenhum desses aspectos.

Além disso, é interessante destacar que de acordo com a Teoria dos dois Fatores, desenvolvida pelo psicólogo Frederick Herzberg, os fatores motivacionais são uma característica interna, ou seja, uma pessoa não tem a capacidade de motivar a outra, a motivação é algo que depende do próprio indivíduo.

Entretanto, isso não significa que o gestor não possa fazer nada. Nesse sentido, a ideia é descobrir o que motiva o trabalhador e oferecer isso a ele.

A importância de ouvir com atenção

Uma das melhores formas de praticar a valorização profissional é ouvindo com atenção e empatia quais são os desejos do colaborador com o objetivo de conhecê-lo individualmente, não tratando os funcionários como se não tivessem opiniões particulares.

Só para ilustrar, imagine que um trabalhador que antes era um dos mais produtivos, começou a apresentar baixos índices de rendimento. Para tentar solucionar o problema, a gestão decide oferecer uma proposta de aumento de salário, acreditando que isso vai melhorar a sua motivação.

Porém, nesse caso, o real desejo do funcionário era ter mais tempo para passar com a família. Então, seria mais motivador oferecer, se possível, uma jornada de trabalho flexível. Assim, a estratégia não funcionou, porque faltou uma boa comunicação entre as partes.

Por isso, é importante que os gestores sempre tenham em mente que a valorização profissional começa com uma boa conversa a fim de entender as particularidades do colaborador.

Qual a importância do DHO na empresa?

Para a empresa, o DHO auxilia no crescimento do negócio em seu mercado de atuação, já que o bom desempenho dos colaboradores é uma parte vital no cumprimento de metas.

Afinal, um relacionamento saudável entre a organização e os trabalhadores é importante para que os objetivos estejam alinhados e ambos entendam que não são inimigos, mas estão se empenhando pelo mesmo alvo.

E o seu papel?

O papel do Desenvolvimento Humano Organizacional é funcionar como intermediário nas relações entre os líderes empresariais e os colaboradores, garantindo que exista um convívio pacífico e respeitoso.

Além disso, o DHO promove ações que visam o bem-estar dos profissionais e aperfeiçoamento de suas competências.

Quais os benefícios de contar com DHO na organização?

Confira 7 benefícios que o DHO proporciona para as empresas.

Inovação

Em primeiro lugar o Desenvolvimento Humano Organizacional resulta em inovação durante a execução das atividades da empresa. Isso acontece devido a dois fatores principais:

  • Com o intuito de ter mais tempo disponível para conhecer melhor os colaboradores e trabalhar no desenvolvimento de suas competências, o setor de RH busca por softwares que possibilitam automatizar processos burocráticos, como o PontoTel.
  • Os gestores usam ferramentas digitais para avaliação do nível de satisfação dos funcionários.

Melhora a produtividade dos colaboradores

A boa produtividade é um fator que sempre preocupa os gestores, afinal, isso impacta diretamente no retorno financeiro que a empresa consegue obter com a contratação do profissional.

De acordo com uma pesquisa feita pelo autor Shawn Achor e divulgada em seu livro The Hapiness Advantage, os trabalhadores felizes apresentam aumento de 31% no nível de  produtividade.

Esse dado demonstra a importância do DHO para a manutenção do bom ritmo de execução das tarefas organizacionais, já que a valorização é um aspecto determinante na alegria do colaborador em trabalhar para a organização.

Aumenta o sentimento de pertencimento

Outra vantagem do DHO, é que essa estratégia considera o valor humano dos funcionários em vez de serem tratados apenas como uma peça de uma máquina.

Assim, quando o indivíduo percebe que suas opiniões são importantes e que a empresa reconhece toda a sua dedicação em fazer um bom trabalho e admite o quanto isso influencia nos resultados conquistados, o colaborador desenvolve um sentimento de pertencimento.

Ou seja, ele entende que é uma parte essencial do sucesso do negócio, que as suas ações e empenho, mesmo que pareçam pequenos, não são em vão, mas ajudam a alcançar um objetivo maior.

Eleva o nível de satisfação

Segundo a Pirâmide das Necessidades de Masllow, o ser humano precisa de ações sociais  que contribuam para a elevação da sua autoestima, a fim de conseguir atingir a satisfação plena. Entre essas atitudes estão incluídas:

  • Reconhecimento;
  • Status;
  • Respeito.

O DHO desenvolve essas 3 características no sistema empresarial, ajudando no desenvolvimento do contentamento por parte dos colaboradores.

Fortalecimento da cultura organizacional

A cultura organizacional é o conjunto de valores que norteiam as ações dentro da empresa. Desse modo, o Desenvolvimento Humano Organizacional visa alinhar todos os funcionários com os princípios defendidos pela corporação.

Como resultado disso, a cultura vai ficar mais forte, visto que tanto gestores como colaboradores vão aplicar os valores na prática.

Diminuição do turnover

Um dos grandes benefícios do DHO é a diminuição do índice de turnover, isso ocorre porque a experiência do colaborador fica mais positiva, já que suas necessidades e desejos são levados em consideração.

Consequentemente, já que o trabalhador tem uma boa relação de negócios com a empresa, não é preciso migrar para outra companhia.

Além disso, o DHO envolve ouvir com empatia o funcionário, então, antes dele tomar a decisão de mudar de emprego, é possível conversar e tentar solucionar os fatores que estão motivando a isso.

Melhoria dos resultados

De acordo com uma pesquisa da Salesforce os colaboradores apresentam 4,6 vezes mais chances de ter uma melhor performance em suas tarefas quando sentem que são ouvidos e valorizados.

Portanto, a implementação de um gestão de pessoas voltada para o DHO, reflete nos resultados gerais que a empresa consegue atingir, facilitando o alcance das metas estabelecidas.

Conclusão

O Desenvolvimento Humano Organizacional é um conjunto de medidas que contribuem para a valorização profissional. Sendo assim, é uma preocupação do DHO melhorar o employee experience e o clima organizacional, além de criar um programa de carreiras e estabelecer estratégias que visam melhorar as habilidades e competências do colaborador.

Como resultado disso, a empresa adquire vantagens, como o aumento da produtividade, diminuição do turnover e melhores resultados gerais. Portanto, para que a organização seja bem-sucedida na gestão de pessoas e colha os benefícios disso, uma boa opção é investir no DHO.

Se você gostou deste artigo, compartilhe em suas redes e continue acompanhando o blog da PontoTel!

Fiscal Ti