(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Entenda o que é a liderança ambidestra e suas características

Entenda o que é a liderança ambidestra e suas características

Inovação é uma das palavras mais utilizadas nos últimos anos, pois, a partir dela se caracterizam muitas coisas positivas ligadas ao futuro. Mas, como equilibrar inovação com eficiência operacional? A resposta para essa pergunta envolve algo chamado de “liderança ambidestra”, e é sobre esse conceito que falaremos neste texto.

A liderança ambidestra correlaciona atitudes e pensamentos inovadores, com o bom desempenho operacional de funcionários, e é essa estratégia que auxilia os líderes a direcionar seus colaboradores para o futuro, sem deixar de ficar de olho no presente.

Trata-se de um método de liderança que fortalece o sucesso de um empreendimento, e tenta de todas as formas, inibir os fracassos, graças ao olhar atento dos líderes, que capacitam as empresas a otimizarem seus resultados.

Para você entender melhor sobre esse conceito, reunimos neste artigo os seguintes tópicos:

Continue a leitura e aproveite o aprendizado!

Ambidestria profissional: conceito

O conceito de ambidestria profissional surgiu em 1976, quando Robert Duncan utilizou o termo ambidestria, usado antes apenas para definir as pessoas capazes de desenvolver atividades de maneira desenvolta com as duas mãos, para definir a capacidade das empresas de realizarem gestões ambidestras em seus negócios.

Mas, o que isso quer dizer? 

Em empresas, o significado de ambidestro está relacionado com a capacidade de uma gestão operacional eficiente, ao mesmo tempo em que o negócio busca por inovações e observa as tendências de futuro.

Ou seja, no âmbito organizacional, a ambidestria é o equilíbrio entre o desenvolvimento de melhorias contínuas da operação, e os esforços do empreendimento em enxergar as tendências do futuro.

Outros estudiosos, como James March, Gibson & Birkinshaw, Mom e outros, também realizaram trabalhos ligados a ambidestria profissional, e todos construíram suas teorias com base no equilíbrio entre questões operacionais e inovadoras.

Leia o artigo completo: “Liderança ambidestra e inovação: a evolução de uma ideia”, e aprofunde seus conhecimentos sobre este conceito.

Liderança ambidestra o que é?

A liderança ambidestra, assim como a ambidestria profissional, une duas estratégias, no intuito de tornar a gestão de projetos e gestão de equipes mais fácil.

O conceito dessa metodologia foi criado por Jeff Immelt, CEO da General Eletric, que descreveu a liderança ambidestra como uma filosofia de gestão que combina eficiência e criatividade, a fim de criar um ambiente de constante inovação.

Apesar da liderança ambidestra parecer uma estratégia simples de liderança, a verdade é que essa prática é bem complicada, considerando que pessoas criativas normalmente são bastante desorganizadas, e quase nunca seguem processos preestabelecidos.

Ao controle de pessoas com perfil criativo, os organizados tendem a ser mais analíticos e mais fáceis de liderar, por sempre seguirem os processos. Porém, são também menos criativos, o que tende a inibir a inovação.

Mesmo essa metodologia sendo um pouco complicada, ela tem se fortalecido como formato de liderança, principalmente com o fortalecimento da transformação digital e o crescimento de formas de trabalho a distância, como o híbrido e o home office.

Esses novos ambientes de trabalho exigem um olhar mais inovador, e uma postura operacional direcionada dos trabalhadores, forçando os líderes a desenvolverem habilidades semelhantes em seus métodos de liderança. Por isso, a liderança ambidestra tem se firmado e é uma estratégia a se observar.

Quais as características de uma liderança ambidestra?

A liderança ambidestra combina atividades transformacionais e transacionais dentro de um determinado período, e esse tipo de liderança pode ser realizada ao nível individual ou de equipe.

Além disso, a ambidestria valoriza a aprendizagem, o equilíbrio das atividades, o comportamento ambidestro e a comunicação. A seguir, veja algumas das características que se destacam na gestão ambidestra.

Foco no futuro sem perder de vista o presente

Líderes ambidestros planejam o futuro enquanto se concentram nas questões do presente, isso quer dizer que, essas lideranças mantêm seus olhos no desenvolvimento criativo, mas não deixam de estar de olho em questões conflitantes do presente, que de alguma forma possam prejudicar o empreendimento no futuro.

O olhar para o futuro é fundamental, para que o líder consiga assegurar que sua empresa cresça de forma competitiva, dinâmica, criativa e inovadora, porém, sem avaliar todos os problemas e situações complicadas que surjam ao longo do caminho.

Esse comportamento do líder ambidestro é importante, pois garante que as empresas se desenvolvam competitivamente, executando uma capacidade ímpar e conectada com as demandas do mercado.

Eficiência operacional

A gestão ambidestra permite ao líder ser tão inovador, quanto eficiente e operacional. Isso dá equilíbrio ao portfólio da empresa, que, em momentos precisa seguir metas e métricas eficientes, de modo a atingir objetivos de mercado.

Pode parecer difícil de imaginar, mas, líderes eficientes na execução de projetos, precisam estar abertos a novidades, para que a eficiência que eles tanto prezam não seja desvalorizada por seguir padrões sempre iguais e ignorar inovações.

Trata-se de uma linha tênue, onde a inovação e a excelência operacional andam juntas, de modo a garantir desenvolvimento, preparação estratégia e consolidação de mercado.

Visão estratégica

A liderança ambidestra deve ir além do equilíbrio entre inovação e operação, e fazer parte do planejamento estratégico da empresa, sendo uma estratégia que precisa ser difundida para todos no ambiente de trabalho.

Essa visão estratégica é o que se chama de ambidestria estrutural, onde grupos são estimulados a desenvolver atividades específicas, dessa forma, se cria um ambiente capaz de gerar excelência em diversas operações, e isso pode ser feito também com pequenos grupos focados em inovações.

Quando essa visão é difundida no negócio, sem que exista distinção entre o pensamento criativo e a produção, a conquista de resultados se torna uma consequência, vista não só no crescimento da empresa, mas também no elo de confiança criado entre líder e liderados.

Equilíbrio entre crescimento e inovação

Sem dúvidas, o equilíbrio entre crescimento e inovação é o que torna a liderança ambidestra uma gestão diferenciada. Pois, o objetivo dessa estratégia é construir um espaço que valorize tanto as inovações como o crescimento do empreendimento.

É importante considerar que não é fácil conquistar esse equilíbrio, já que os processos criativos são extremamente disruptivos, desorganizados, incrementais e tecnológicos, ao mesmo tempo em que as questões operacionais que envolvem o crescimento do negócio, são muito mais ordenadas e centradas para que os processos deem certo.

Ainda assim, a liderança ambidestra preza pela habilidade de saber valorizar as duas coisas, cuidando não só das questões ligadas ao crescimento do empreendimento, mas igualmente das inovações que também tendem a garantir a evolução do negócio.

Gestão equilibrada

Basicamente, a gestão ambidestra se baseia no equilíbrio entre pensamentos inovadores e atitudes operacionais. Ou seja, os líderes ambidestros devem oferecer condições adequadas para que seus colaboradores tenham uma mentalidade inovadora, mas não deixem de lado sua produtividade operacional.

Esse comportamento pode ser desenvolvido por meio de um ambiente de trabalho agradável, com uma comunicação interna eficaz, que valorize o bom desempenho dos colaboradores, e estimule comportamentos positivos, onde os erros são tolerados, e as ideias são valorizadas.

Precisamos apontar ainda, as principais características de uma gestão ambidestra, que são:

  • a capacidade de administrar conflitos;
  • a capacidade cognitiva;
  • inteligência emocional;
  • flexibilidade para balancear questões operacionais e inovadoras;
  • o poder de olhar para o futuro sem deixar de observar o presente.

Essas são apenas algumas das características essenciais de uma gestão equilibrada, que exige um líder que saiba agir estrategicamente, sempre avaliando presente e futuro.

Por que a liderança ambidestra pode trazer vantagem competitiva para a empresa?

A ambidestria organizacional é um método de gestão capaz de estimular a competitividade e o sucesso das empresas, pois, por meio dessa estratégia, os negócios conseguem reunir competências para inovar e aumentar a eficiência dos seus processos produtivos.

Mas, assim como qualquer estratégia, é preciso que as lideranças ambidestras assumam a responsabilidade de adotarem uma abordagem robusta frente à ambidestria, pois, somente assim conseguirão tornar suas equipes competitivas e bem sucedidas.

Veja a seguir algumas características que devem ser consideradas, para que a liderança ambidestra seja uma vantagem competitiva, e não uma estratégia ruim de desenvolvimento.

Adquire capacidade dinâmica

A única certeza que temos a respeito da inovação, é que ela se constrói e reconstrói ao longo do tempo, por isso, lideranças ambidestras, que lidam com essa realidade, precisam ter uma capacidade dinâmica, para saber lidar com todas as mudanças proporcionadas pela inovação.

Além disso, processos operacionais também precisam ser modificados, e é muito importante que os líderes saibam observar e aplicar as mudanças em suas equipes, considerando fatores criativos e de entrega eficiente de resultados.

Podemos exemplificar a capacidade dinâmica da ambidestria visualizando o novo cenário empresarial, que, por conta de uma pandemia global, precisou de adequar a uma realidade híbrida que já era prevista para daqui a alguns anos, mas foi antecipada por uma necessidade do mercado.

Bons líderes se saíram com as lideranças remotas e a modificação do ambiente de trabalho, mas, gestores que não se apoiavam na ambidestria, tiveram dificuldades na adaptação das suas equipes em home office.

Foca em objetivos antagônicos

O antagonismo é uma expressão que se refere a tudo que se apresenta de forma contrária, ou seja, que faz oposição entre duas ideias diferentes, e essa, é basicamente a estrutura da liderança ambidestra, que considera dois pontos de vista diferentes para criar um futuro competitivo dentro das empresas.

Quando o líder desenvolve sua equipe com base em uma visão para o futuro, considerando inovações, e, ao mesmo tempo, se concentra nas melhores decisões operacionais do momento, ele usa dois pontos diferentes e contrários da gestão, para criar uma estratégia competitiva.

O olhar do líder para o futuro é essencial, pois prepara a empresa para as novidades do mercado. Mas, se o líder esquece de avaliar também como anda a disciplina das equipes em atingir as metas, e realizar as operações do empreendimento, a probabilidade é que essa gestão se torne uma armadilha.

Promove a inovação sustentável

Basicamente, a inovação sustentável se baseia em explorar novas ideias e com isso conquistar o sucesso tão esperado, e, esse conceito não se limita a questões tecnológicas.

Quando ligamos a liderança ambidestra à inovação sustentável, estamos falando da expansão do mindset do negócio, baseando a estratégia em resiliência, pesquisa, educação continuada, e desenvolvimento das operações.

Esses diferenciais interferem não só na estrutura do negócio, mas também no desenvolvimento de novas habilidades nas equipes, capacitando os profissionais a evoluírem individualmente, e também se tornarem mais produtivos, graças a uma cultura inovadora, sustentável e disruptiva.

Traz um equilíbrio de habilidades e perfis diferentes

Nesse modelo de gestão, as diferenças são importantes para o bom desenvolvimento dos processos, pois, características criativas e operacionais andam alinhadas  são o principal poder de transformação dos negócios.

Além disso, líderes ambidestros conseguem equilibrar suas capacidades e habilidades entre momentos de estímulo da inovação, e momentos de estímulo do trabalho focado. Com isso, os empreendimentos conseguem ter profissionais inovadores e operacionais alinhados, desenvolvendo um trabalho com maiores taxas de sucesso.

Conclusão

A liderança ambidestra é uma abordagem em crescente desenvolvimento, que preza pelo equilíbrio entre visões de inovação, e questões operacionais funcionais, que conversem entre si e criem um ambiente de trabalho que observa o futuro e se preocupa com o presente.

Essa estratégia auxilia que os empreendimentos alcancem o sucesso com métodos muito mais flexíveis, estimulando tanto colaboradores criativos, como os funcionários mais operacionais, focados em resultados e eficiência.

É importante deixar claro que o líder ambidestro além de precisar direcionar seus liderados para estratégias de desenvolvimento equilibradas, ainda precisa dedicar tempo para desenvolver uma gestão humanizada, baseada em uma cultura organizacional bem estruturada, não violenta e assertiva.

Por fim, é importante lembrar que o líder exerce um papel inspirador nos funcionários da empresa, por isso, é fundamental que ele demonstre aos colaboradores a importância da liderança ambidestra, sempre os articulando para pensar no futuro, sem deixar de realizar um bom trabalho no presente.

Se você gostou deste artigo, compartilhe em suas redes e continue acompanhando o blog da PontoTel.

Compartilhe em suas redes!

Fonte: PontoTel

Fiscal Ti