(11)2059-2863 / (11)2059-3032
contato@veritasexacta.com.br

O papel do líder: veja os principais desafios e como liderar!

O papel do líder: veja os principais desafios e como liderar!

Priorizando a saúde dos funcionários, a pandemia impulsionou o trabalho remoto como opção mais viável num momento de instabilidade. E, ao adaptar o local de trabalho tradicional ao ambiente de trabalho virtual, novas atribuições foram impostas ao líder, estimulando o desenvolvimento da liderança remota.

Apesar de parecer algo muito diferente, a verdade é que o papel do líder remoto é manter tudo funcionando. Porém, a dificuldade encontra-se em manter o estímulo aos colaboradores e o sucesso do negócio, seguindo a rotina do trabalho remoto.

Isso levanta uma questão importante: como as antigas práticas de liderança se traduzem nessa nova realidade de liderança remota? Essas e outras dúvidas serão esclarecidas durante a leitura do artigo. Confira os tópicos que abordaremos aqui:

Aproveite o conteúdo!

Qual é o papel do líder?

“Orientador” é um dos principais atributos que um líder carrega. Ele é responsável por guiar os colaboradores para que alcancem suas metas, e consequentemente, obtenham maiores resultados para a empresa.

A gestão de tarefas, o gerenciamento humanizado, a realização de avaliações contínuas de desempenho, gestão de crises e acompanhamento dos resultados dos funcionários, são apenas algumas das ações que fazem parte do papel dos líderes.

E, para que essa função seja realizada da melhor maneira possível, é necessário uma liderança democrática e uma estratégia bem definida juntamente com a sua equipe, a fim de garantir uma participação coletiva para que todos entendam, abracem e trabalhem para alcançar esses objetivos.

O que é liderança remota?

Assim como as funções tradicionalmente conhecidas na liderança comum, a liderança remota também envolve a gestão de pessoas, no qual os líderes se concentram em ajudar as equipes a atingirem suas metas na organização, no entanto, adaptando toda a rotina de gestão ao modelo home-office.

É importante dizer que apesar das mudanças que o novo modelo de trabalho impôs, o papel do líder continuou o mesmo: direcionar os trabalhadores da melhor forma, e assegurar condições de trabalho dignas. Afinal, um bom líder pode ser capaz de direcionar seus liderados em qualquer lugar, o que inclui o trabalho remoto.

Claro que existem dificuldades em gerir pessoas a distância, mas, bons líderes remotos conseguem desenvolver um trabalho eficiente, contornando as adversidades e vencendo o desafio de conduzir seus times de trabalho, por meio de uma boa comunicação, muita responsabilidade e transparência.

Como a liderança mudou com a pandemia de 2020?

Uma crise totalmente inesperada nos negócios exigiu uma abordagem diferente por parte dos líderes. A estratégia de liderar remotamente foi crucial para lidar com a complexidade e a incerteza que as organizações enfrentaram as mudanças motivadas pelo COVID-19.

Nessa ambientação de gerir os colaboradores online, a liderança remota passou a ter como propósito a necessidade de auxiliar os funcionários a se reconectarem com seu trabalho, encontrar um senso de propósito e entusiasmo em suas funções e reaprender como lidar com as metas dos negócios.

Aspectos como o fortalecimento da comunicação, a confiabilidade, a flexibilidade  e empatia foram características que passaram a ser cada vez mais desenvolvidas por quem era responsável por liderar equipes de trabalho.

Quais são as dificuldades da liderança remota?

O primeiro passo para liderar com sucesso é entender quais são os desafios e limitações que a distância propiciou. A liderança remota precisa identificar essas dificuldades para que táticas sejam criadas a partir delas.

Entre os obstáculos mais comuns que a liderança remota pode encontrar estão:

  • Falha na comunicação –  Ao gerenciar equipes remotas, a confiança e a construção de um relacionamento podem ser enfraquecidos ou até mesmo não desenvolvidos.
  • Distanciamento entre funcionário e empresa – A falta de suporte e acompanhamento das atividades e processos é um dos problemas mais críticos enfrentados pelos funcionários remotos.
  • Desmotivação da equipe – Pela ausência de uma liderança que engaje seus funcionários constantemente e a ausência de reconhecimento.
  • Problemas com a resolução de conflitos – Quando ocorre um conflito em espaço online, as coisas ficam um pouco opacas, diferentemente do presencial, no qual é visivelmente percebido.
  • Acompanhar a produtividade dos funcionários – Alguns funcionários podem trabalhar demais e outros não o suficiente. Como resultado, muitos líderes de negócios estão lutando para encontrar maneiras de dar autonomia ao funcionário e fazer um acompanhamento.

Como colocar a liderança remota em prática?

Apesar dos desafios, o trabalho remoto está se tornando cada vez mais comum no cenário pós-pandêmico. Grande parte das empresas perceberam que independente de qualquer situação imprevisível e complexa, a liderança continua sendo essencial para a sobrevivência e o sucesso organizacional.

E por esse motivo separamos as principais estratégias que podem ajudar a superar as adversidades dessa nova era. Confira!

Alinhamento de objetivos

Se sua organização está lutando para gerenciar operações ou alinhar seus funcionários, é hora de aprender a definir metas para sua equipe. A liderança remota envolve a definição de métricas mensuráveis, que, quando são estabelecidas, os gerentes podem se comunicar com seu pessoal de forma eficaz e ajudá-los a entender a visão da organização.

Com objetivos claros, você e sua equipe podem otimizar as operações de forma mais eficaz e atingir suas metas com mais rapidez. Existem muitas ferramentas para ajudar as equipes a se organizarem, gerenciar essas tarefas e trabalharem juntas.

Confiança no colaborador

Grandes líderes transformam a autonomia no trabalho remoto para demonstrar à sua equipe que você confia neles certas responsabilidades e tarefas. Isso faz com que seus funcionários se sintam capacitados, engajados e conectados – apesar da distância.

A base da confiança é a crença do líder de que seus seguidores estão comprometidos com os mesmos objetivos, são competentes para fazer seu trabalho e irá desenvolvê-lo da melhor maneira possível.

Gestão humanizada

Integre uma tecnologia que aborda os desafios do trabalho remoto. Criar um canal online para a sua equipe se reunir pode ajudar a eliminar as preocupações que os trabalhadores remotos sentem, além de demonstrar ser um espaço confortável para compartilhar dificuldades, sanar dúvidas, entre outros.

Essa é uma maneira crucial de fazer com que os representantes remotos se sintam vistos por sua equipe e reconhecidos pela liderança humanizada.

Cultura de feedback

Como líder remoto, você sabe que o feedback é necessário e benéfico para sua equipe. Dar e receber feedback, acompanhar o progresso e discutir o desempenho dos membros da equipe são algumas das maneiras mais seguras de manter as coisas na direção certa e as pessoas motivadas.

É muito importante que os colaboradores se sintam confortáveis para expressar suas opiniões e que os líderes também forneçam seus pareceres – sempre com objetividade e de forma positiva. A prática do 1:1 é uma solução muito utilizada, no qual a liderança remota deve agendar reuniões individuais para abordar esses tópicos.

Tecnologia como aliada

Foi por meio das transformações digitais que essa nova categoria de trabalho surgiu. Hoje, a tecnologia é uma das maiores aliadas de uma boa liderança remota, por proporcionar ferramentas que otimizam os processos e auxiliam na comunicação entre empresa e funcionário.

Como líder de equipe, empregando indivíduos remotamente, é necessário verificar as opções de tecnologia (hardware e software) disponíveis com os membros da equipe.

Sua equipe remota deve estar bem equipada com laptops de processamento rápido, wi-fi, webcams e outros equipamentos que você achar necessário para melhorar o desempenho dos mesmos. Assim também devem ser os processos da empresa, o mais tecnológicos possível, para melhorar os resultados, mesmo de maneira remota.

O controle de ponto da PontoTel, por exemplo, é uma plataforma digital que auxilia na gestão de pessoas e proporciona uma melhor experiência do registro da jornada de trabalho. Uma ferramenta muito eficiente, muito útil para facilitar a vida de um gestor de pessoas, principalmente em modelo de trabalho remoto.

Como liderar treinamentos remotos?

O treinamento remoto é parte do processo de aprendizado e desenvolvimento dos funcionários, para aprimorar as habilidades, o conhecimento e a competência, resultando em melhor desempenho em um ambiente de trabalho.

Essa prática leva o líder a entender: os desafios comuns que as pessoas enfrentam ao trabalhar em casa, ferramentas remotas necessárias para trabalhar efetivamente em casa e a criação de um escritório virtual para sua equipe remota, com maior suporte.

Com um planejamento bem definido e os recursos necessários à mão, é hora de capacitar as equipes. Dessa forma, todos vão se sentir não apenas preparados para realizar suas atividades, mas também valorizados pela empresa e, consequentemente, mais motivados para realizar um trabalho de excelência.

Existem diferentes maneiras da liderança remota configurar e executar um treinamento. Confira algumas etapas desse processo.

  1. Escolha o modelo do treinamento, seja síncrono, assíncrono ou híbrido;
  2. Forneça as ferramentas necessárias para a equipe de treinamento. Escolher as ferramentas certas para hospedar e executar suas sessões de treinamento virtual é crucial;
  3. Prepare com antecedência o material de aprendizagem que irá apresentar. Você deve definir as expectativas do que eles vão se beneficiar do treinamento e o que você espera deles (em termos de participação e comportamento);
  4. Se aproxime de quem você está treinando. Os quebra-gelos também são importantes nas sessões de treinamento virtual, pois ajudam a combater o isolamento social;
  5. No final da sessão, peça aos participantes que dêem feedback. Uma maneira simples de coletar esse feedback é criar uma pesquisa que eles possam preencher, para que você compreenda se existe algum ponto a ser melhorado nessa imersão.

Essas etapas são cruciais para garantir que sua equipe tenha o melhor desempenho, e, com toda certeza ajudarão sua equipe a ser mais produtiva, mesmo trabalhando de casa.

Vale lembrar que a cultura do aprendizado é essencial para que os funcionários alcancem seu máximo potencial, por isso, treinamentos remotos devem ser regulares e contínuos, jamais eventos únicos.

Como o RH pode ajudar os líderes remotos?

O departamento de recursos humanos é responsável por gerenciar o ciclo de vida do funcionário dentro de uma organização. Isso inclui recrutar, contratar, integrar e treinar os funcionários.

Esses profissionais podem ser muito influentes no desenvolvimento de futuros líderes, e também auxiliam os líderes remotos a terem um melhor direcionamento de suas decisões.

As equipes de RH também tiveram que mudar a maneira como operam com a abertura do trabalho remoto, encontrando maneiras diferentes de manter todos os funcionários engajados, estejam eles no escritório ou em casa.

Muitas empresas começaram a organizar o Happy Hour virtual depois do expediente de trabalho, para que seus funcionários continuassem a interagir, mesmo no trabalho a distância.

Outras atividades estimuladas pelo RH para ajudar os líderes remotos, foi implementar práticas como o agendamento de aulas virtuais, como yoga, culinária, zumba, entre outros exercícios físicos, a fim de estimular seus colaboradores a também cuidar da saúde mental.

Reuniões de check-in se tornam essenciais. Uma reunião de check-in costuma ajudar os gerentes a obter atualizações sobre projetos e desafios atuais, reforçar os objetivos da equipe e descobrir possíveis problemas de engajamento à medida que surgem.

Outro passo importante é a priorização dos funcionários em um nível individual, por meio também de feedbacks frequentes, dando a elas espaço para crescer virtualmente e se conectar com outras pessoas. Ações como essas podem impactar positivamente tanto os líderes quanto as suas equipes em geral.

Conclusão

Aprendemos durante a leitura que a liderança remota precisa fornecer uma direção clara com base em um conjunto de valores e princípios, e, acostumar-se a orientar equipes remotas pode levar tempo, mas os novos desafios lançados pelo trabalho remoto têm soluções que o tornam isso totalmente viável.

As habilidades valorizadas nessa nova perspectiva de ser líder giram em torno da escuta ativa, do contato com a equipe, do alinhamento de objetivos, da abertura de espaço para discussão entre a equipe e do engajamento como um todo.

Além disso, no ambiente de negócios de hoje, os líderes precisam entender o impacto do trabalho remoto nas operações e reformular seu estilo de liderança para corresponder à realidade do local de trabalho remoto e híbrido.

E o seu negócio? Conta com uma liderança eficiente? Se você gostou deste artigo e quer ficar por dentro de todos os assuntos de negócio compartilhe nas redes sociais e continue sua visita em nosso blog.

Compartilhe em suas redes!

Fonte: PontoTel

Fiscal Ti