(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Autoconhecimento profissional: importância e como aprimorar!

Autoconhecimento profissional: importância e como aprimorar!

“Conhece-te a ti mesmo e conhecerás o universo e os deuses”. Essa frase é atribuída ao filósofo grego Sócrates e mostra que a busca pelo autoconhecimento é discutida desde a antiguidade.

Afinal, conhecer a si mesmo é um pré-requisito fundamental para quem quer desenvolver todas as áreas da sua vida, incluindo a pessoal e a profissional.

Mas você sabe por que o autoconhecimento é importante?

Para responder essa pergunta, neste artigo vamos discutir os seguintes pontos:

Boa leitura!

O que é autoconhecimento?

Autoconhecimento é o termo utilizado para se referir ao conhecimento que uma pessoa tem sobre si mesma.

Esse conhecimento é construído a partir dos gostos e preferências pessoais, limitações, necessidades, inclinações, sentimentos, padrões de comportamento, defeitos, entre outras informações de cada indivíduo.

Esse autoconhecimento é importante porque te ajuda a ter mais consciência sobre suas ações, pensamentos, sentimentos e desejos.

Como consequência, você consegue desenvolver sua inteligência emocional e resiliência com mais facilidade.

Além disso, você também obtém as informações necessárias para planejar melhor a sua vida e estabelecer metas compatíveis com aquilo que  realmente faz sentido para você.

E o autoconhecimento profissional?

O autoconhecimento profissional pode ser considerado uma ramificação do autoconhecimento geral, apresentado acima.

Nesse caso, o termo se refere ao seu conjunto de soft skills, hard skills, limitações e ambições relacionadas a sua vida profissional.

A partir da investigação desse tipo de conhecimento, você consegue entender melhor suas potencialidades e seus pontos fracos e fortes.

Como consequência, é mais fácil conhecer suas falhas e déficits profissionais, lidar com seu lixo emocional e definir estratégias para melhorar essa situação, como o investimento em cursos e capacitação profissional, por exemplo.

Além disso, o profissional que conhece a si mesmo tem mais segurança para trabalhar e tomar decisões relacionadas à carreira.

Como consequência, ele tende a ser mais produtivo e tende a ter mais chances de se sentir realizado na empresa, desde que ocupe um cargo compatível com suas habilidades e ambições.

Pontos fortes e fracos

Como comentamos anteriormente, o autoconhecimento profissional pressupõe que você entenda quais são seus pontos fracos e fortes.

Os pontos fortes são aqueles considerados positivos, tais como organização, criatividade, proatividade, pontualidade, capacidade de se adaptar a mudanças, boa comunicação, facilidade de trabalhar em equipe, dentre outros exemplos.

Esses pontos fortes apontam as qualidades profissionais que podem te ajudar a passar num processo seletivo e crescer na carreira.

Já os pontos fracos se referem às características que demonstram alguma falta em determinada habilidade.

Nem sempre elas podem ser consideradas negativas, já que não apontam necessariamente uma falha ou erro grave.

No entanto, podem representar algum problema dentro do fit cultural de uma determinada empresa.

Por exemplo, o medo de falar em público, dificuldade em expressar ideias e de se posicionar, excesso de autocrítica, timidez e o perfeccionismo podem ser considerados pontos fracos para algumas empresas.

Porém, não são considerados problemas graves de comportamento.

Por outro lado, a desorganização, falta de pontualidade e de compromisso, dificuldade em seguir regras, dentre outros exemplos, são pontos fracos que dificilmente serão aceitos numa organização.

De qualquer forma, o importante é saber que você pode trabalhar seus pontos fracos e melhorar seus pontos fortes.

Assim, será mais fácil se tornar um profissional mais capacitado e valioso para o mercado.

Qual a diferença de autoconhecimento pessoal e profissional?

O autoconhecimento pessoal é muito parecido com a definição de autoconhecimento que explicamos acima.

Afinal, ele também diz respeito ao conhecimento necessário para te ajudar entender seu comportamento, metas, objetivos, limitações e desafios de vida.

Ter consciência de cada um desses aspectos é essencial para que você defina suas prioridades e consiga concretizar sonhos, que não estão necessariamente ligados à vida profissional.

Por exemplo, pode ser que você descubra que prefere ambientes calmos e silenciosos e ficar perto da natureza é algo que te faz bem.

Sendo assim, uma de suas metas de vida pode ser investir numa chácara, numa casa de praia ou numa casa no interior, já que são locais que reúnem essas características e te fazem bem.

Já o autoconhecimento profissional está relacionado ao entendimento de seus objetivos, propósitos, anseios e preferências no âmbito profissional.

Essas informações devem guiar sua carreira e facilitar sua tomada de decisões.

Por exemplo, se você se sente mais confortável e produtivo em desempenhar suas funções em home office, então evite participar de processos seletivos com vagas abertas para trabalho presencial.

Vale lembrar que o autoconhecimento pessoal e profissional muitas vezes andam juntos.

Por isso, é impossível conhecer a si mesmo como profissional e não buscar entender quais são seus anseios e comportamentos em outras áreas da vida.

Qual o objetivo do autoconhecimento profissional?

Em resumo, podemos afirmar que os objetivos do autoconhecimento profissional são:

  • Ajudar você a trabalhar e minimizar falhas;
  • Potencializar seus pontos fortes;
  • Identificar as oportunidades de trabalho que combinam com seu perfil profissional;
  • Investir no conhecimento necessário para desenvolver habilidades relevantes para sua carreira;
  • Conquistar relevância e diferenciais dentro de um mercado cada vez mais competitivo;
  • Alcançar a realização profissional.

Como promover o autoconhecimento profissional?

Existem várias formas de promover o autoconhecimento profissional, sendo que as principais delas são:

  • Faça uma autoavaliação de desempenho: reflita sobre como você tem contribuído para o trabalho da sua equipe e da sua empresa. É importante ser honesto para avaliar corretamente quais aspectos do seu comportamento e conhecimento podem ser melhorados;
  • Peça feedback: a forma como as pessoas nos enxergam pode revelar características que não percebemos sobre nós mesmos. E isso também vale para o ambiente de trabalho. Por isso, peça feedback para seus colegas e superiores. Isso vai te ajudar a entender o que pode ser melhorado;
  • Procure ajuda especializada: ter um acompanhamento de um psicólogo, psicanalista ou coach de carreira é fundamental para quem quer entender seus pontos fracos e fortes. Assim, eles podem te ajudar a definir estratégias para alcançar o resultado profissional que você deseja.

Qual o papel do RH?

Os colaboradores também devem contar com o apoio da equipe dos Recursos Humanos (RH) para ter acesso a esse autoconhecimento profissional.

Afinal, o RH possui profissionais com um olhar mais holístico sobre a empresa e os funcionários.

Por isso, eles conseguem aplicar técnicas e estratégias para avaliar o desempenho, fazer o mapeamento comportamental, identificar talentos e falhas dos funcionários que precisam ser corrigidas.

Além disso, o setor também pode implementar treinamentos e programas focados na formação profissional desses colaboradores e na promoção da saúde mental e física desses trabalhadores.

E como aprimorar o autoconhecimento?

O autoconhecimento no trabalho ou na vida pessoal não é adquirido de uma hora para outra. Ele demanda tempo e é fruto de um processo.

Porém, você pode seguir algumas dicas para aprimorar e facilitar essa jornada em busca de conhecimento.

Siga as dicas abaixo:

  • Investigue seus pontos fortes e fracos: como explicamos acima, esse conhecimento é essencial para entender e aproveitar melhor seu potencial e trabalhar suas falhas;
  • Defina objetivos: ter clareza sobre metas e planos para sua vida pessoal e profissional te ajuda a tomar as decisões certas. Além disso, essa clareza também te mantém motivado para lutar por seus objetivos e alcançar o sucesso;
  • Mantenha-se atualizado: na busca pelo autoconhecimento profissional existe o investimento constante em aprendizado. Por isso, é essencial no aprimoramento técnico e na aquisição de novas competências;
  • Abrace sua vulnerabilidade: embora o autoconhecimento permite que você melhore seus pontos fracos, é importante entender que é impossível alcançar a perfeição. Por isso, é melhor aproveitar o poder da vulnerabilidade e utilizar essas características para pedir ajuda quando necessário.

Qual a importância do autoconhecimento pessoal e profissional?

Diante de tudo que explicamos, podemos afirmar que o autoconhecimento pessoal e profissional é fundamental para equilibrar a busca por qualidade de vida, bons relacionamentos e por uma carreira de sucesso.

Como consequência dessa busca, é possível alcançar a sensação de bem-estar, de sentido de vida e de valorização nos diferentes círculos sociais.

Assim, é mais fácil passar pelas adversidades e os problemas da vida.

Como o autoconhecimento é importante para o sucesso profissional?

Existem vários motivos que explicam por que o autoconhecimento no trabalho é fundamental para alcançar o sucesso profissional.

Dentre eles, podemos destacar:

  • Facilita a definição de metas profissionais;
  • Otimiza seu tempo em função daquilo que realmente é importante para você;
  • Ajuda a tomar decisões mais assertivas sobre sua carreira;
  • Permite que você fique mais focado para atingir seus objetivos;
  • Aumenta sua motivação e produtividade;
  • Incentiva o investimento constante em aprendizado;
  • Torna você mais seguro para mostrar seu potencial e trabalhar suas vulnerabilidades.

Conclusão

Como vimos ao longo do texto, o autoconhecimento profissional e pessoal é fundamental para alcançar o sucesso na carreira e melhorar os relacionamentos e qualidade de vida.

Por isso, além de investir na própria busca por conhecimento, é importante que os trabalhadores contem com o apoio do RH para descobrir suas potencialidades e trabalhar suas dificuldades.

Gostou do conteúdo? Confira outros artigos sobre carreira no Blog da PontoTel!

Compartilhe em suas redes!

Fonte: PontoTel

Fiscal Ti