(11) 2942-0358
contato@veritasexacta.com.br

Como a contabilidade para e-commerce ajuda na economia de impostos

Como a contabilidade para e-commerce ajuda na economia de impostos

Está pensando em abrir um e-commerce? Você sabia que a contabilidade para e-commerce pode ajudar a sua empresa a economizar no pagamento de imposto e assim reduzir a sua tributação de maneira significativa?

O comércio eletrônico seguiu em crescimento nos últimos anos no Brasil, e teve seu ritmo acelerado durante a pandemia. O Brasil foi eleito um dos países com a maior média de vendas em lojas virtuais, segundo pesquisa da eMarketer.

Acompanhando o crescimento de 2020, as compras nesse canal de venda seguem com resultados significativos. Segundo relatório da NeoTrust, o mês de março teve o maior volume de vendas em e-commerces.

Entre os fatores para esse sucesso estão a variedade de preços, produtos e a comodidade de comprar e receber produtos com apenas alguns cliques.

Entretanto, para quem paga tributos indevidamente pode ter um lucro menor e até mesmo perder a competitividade no mercado.

Por outro lado, se você se enquadra nesse modelo de negócio, uma contabilidade para e-commerces pode mudar a situação da sua loja virtual e economizar no pagamento de impostos.

Tributação para e-commerces

Como vimos acima, a contabilidade para e-commerces pode ser extremamente vantajosa para a sua loja online. Sendo assim, entenda a seguir como funcionam as tributações para esse setor do comércio.

Durante a abertura de uma empresa, a primeira decisão que um empreendedor deve tomar é escolher qual CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) mais se adequa a sua atividade econômica.

Dessa forma, o CNAE é o código que classifica as atividades exercidas pelas empresas e podem influenciar diretamente na maneira como um negócio é tributado. Veja abaixo as principais categorias para quem atua com o comércio eletrônico:

  • 47.13-0 Comércio varejista de mercadorias em geral, sem predominância de produtos alimentícios;
  • 47.51-2 Comércio varejista especializado de equipamentos e suprimentos de informática;
  • 47.52-1 Comércio varejista especializado de equipamentos de telefonia e comunicação;
  • 47.53-9 Comércio varejista especializado de eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo;
  • 47.54-7 Comércio varejista especializado de móveis, colchoaria e artigos de iluminação;
  • 47.55-5 Comércio varejista especializado de tecidos e artigos de cama, mesa e banho;
  • 47.61-0 Comércio varejista de livros, jornais, revistas e papelaria;
  • 47.63-6 Comércio varejista de artigos recreativos e esportivos;
  • 47.72-5 Comércio varejista de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal;
  • 47.81-4 Comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios;
  • 47.82-2 Comércio varejista de calçados e artigos de viagem;
  • 47.89-0 Comércio varejista de outros produtos novos não especificados anteriormente.

Como vimos, há inúmeras opções, entretanto, com o auxílio de uma contabilidade para e-commerce você poderá realizar a melhor escolha.

Outro fator essencial é que o empresário que decide abrir um e-commerce pode escolher qual o regime tributário que melhor diz respeito a sua empresa.

Atualmente temos três principais regimes:

  • Simples Nacional;
  • Lucro Presumido;
  • Lucro Real.

Geralmente a opção preferida de quem possui um e-commerce é o Simples Nacional. Com a escolha do Simples Nacional, os e-commerces são tributados com alíquotas que variam entre 4% e 11,62% sobre o faturamento. 

O pagamento dos tributos do Simples Nacional deve ser feito mensalmente e por meio de Guia Única.

Já e-commerces enquadradas no Lucro Presumido pagam 11,33% em tributos federais sobre seu faturamento. Neste enquadramento ainda é necessário contribuir com o ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

Portanto, uma contabilidade para e-commerce é fundamental. Um contador capacitado irá analisar as movimentações do seu e-commerce para definir o regime tributário mais vantajoso e econômico.

Como a contabilidade ajuda na economia de impostos

Quando uma contabilidade para e-commerces avalia a situação financeira da sua empresa, é possível ter uma visão geral de quais serviços a loja virtual utiliza e qual sua atividade principal. 

A partir dessa análise, o contador realiza cálculos sobre o regime tributário que pode variar entre Lucro Real, Simples Nacional, ou Lucro Presumido, e assim definir o que melhor se encaixa nas atividades da empresa.

Por entender sobre os modelos de regime tributário, a contabilidade pode aplicar seus conhecimentos para que a empresa tenha redução na alíquota de tributos, caso o ramo que o e-commerce se encontra tenha essa opção. 

Como vimos acima, cada regime tributário possui um cálculo próprio e uma taxa diferente para cada imposto. Dessa forma, o contador compara informações de alíquota e porte da empresa e seleciona a opção que tiver taxas menores de impostos, portanto, a mais vantajosa.

Conclusão

Apesar de estar em um ambiente digital, a contabilidade de um e-commerce é a mesma de uma loja física e, sendo assim, os processos burocráticos e a contabilidade merecem atenção como qualquer outro negócio.

A contabilidade para e-commerces pode ser a peça que estava faltando para que a sua empresa atravesse uma crise, auxiliando no desempenho do negócio por meio das informações corporativas e fiscais, gerando economia e ainda evitando problemas com a Receita Federal. 

Portanto, não faltam motivos para você contratar uma contabilidade especializada!

Quer economizar e está em busca de uma contabilidade para e-commerce? Entre em contato com a nossa equipe e tire todas as suas dúvidas!

Fonte: Consultoria RR

Fiscal Ti